Pai é preso suspeito de abusar e assediar a própria filha no Ceará

JUCÁS

Pai é preso suspeito de abusar e assediar a própria filha no Ceará

Agressões aconteciam desde que ela era criança. Jovem só podia sair de casa para ir à escola

Por Lucas Barbosa em Segurança Pública

9 de novembro de 2017 às 19:30

Há 2 semanas

Com o homem, foram apreendidos uma arma de fogo e dois pássaros silvestres (FOTO: Divulgação/Polícia Civil)

Um homem de 45 anos foi preso suspeito de abusar e assediar a filha desde criança, em Jucás, a 413 quilômetros de Fortaleza.

A garota, conforme denunciou, teve o primeiro contato sexual consumado ao ser estuprada pelo pai quando tinha cerca de 12 anos. Desde os seis anos de idade, a filha era vítima de estupro, que se desdobrava ainda em beijos e abraços forçados e toques em suas genitálias.

O homem, inclusive, tinha como hábito obrigar que a garota sentasse no colo dele, dentre outros comportamentos inadequados, conta o promotor da comarca de Jucás José Borges, baseado no depoimento da vítima. Em um dado episódio, ela relata ter sido amarrada em uma cama. Além disso, ela só podia sair de casa para ir à escola, dentre outros abusos. Hoje, a jovem tem 16 anos.

A denúncia chegou de forma anônima ao Conselho Tutelar do Município. O órgão acionou o Ministério Público do Ceará (MP-CE), que solicitou a abertura de inquérito para apurar o caso. A Polícia Civil requereu mandado de prisão à Justiça, cumprindo-o nessa quarta-feira (8). Na ação, ainda foram apreendidos uma arma de fogo e dois pássaros silvestres.

.

Se constatada anuência ou omissão, os familiares da vítima também podem ser punidos, afirma o promotor.

“A Polícia Civil segue com as investigações para tomar depoimentos de mais testemunhas e para aguardar exames periciais realizados no núcleo de Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), em Iguatu”, informou em nota a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Se condenado por estupro de vulnerável, o pai da adolescente pode pegar até 15 anos de prisão, conforme o artigo 217 do Código Penal Brasileiro (BPB).

Em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Tribuna do Ceará não divulga o nome do suspeito para não permitir a identificação da vítima.

Publicidade

Dê sua opinião

JUCÁS

Pai é preso suspeito de abusar e assediar a própria filha no Ceará

Agressões aconteciam desde que ela era criança. Jovem só podia sair de casa para ir à escola

Por Lucas Barbosa em Segurança Pública

9 de novembro de 2017 às 19:30

Há 2 semanas

Com o homem, foram apreendidos uma arma de fogo e dois pássaros silvestres (FOTO: Divulgação/Polícia Civil)

Um homem de 45 anos foi preso suspeito de abusar e assediar a filha desde criança, em Jucás, a 413 quilômetros de Fortaleza.

A garota, conforme denunciou, teve o primeiro contato sexual consumado ao ser estuprada pelo pai quando tinha cerca de 12 anos. Desde os seis anos de idade, a filha era vítima de estupro, que se desdobrava ainda em beijos e abraços forçados e toques em suas genitálias.

O homem, inclusive, tinha como hábito obrigar que a garota sentasse no colo dele, dentre outros comportamentos inadequados, conta o promotor da comarca de Jucás José Borges, baseado no depoimento da vítima. Em um dado episódio, ela relata ter sido amarrada em uma cama. Além disso, ela só podia sair de casa para ir à escola, dentre outros abusos. Hoje, a jovem tem 16 anos.

A denúncia chegou de forma anônima ao Conselho Tutelar do Município. O órgão acionou o Ministério Público do Ceará (MP-CE), que solicitou a abertura de inquérito para apurar o caso. A Polícia Civil requereu mandado de prisão à Justiça, cumprindo-o nessa quarta-feira (8). Na ação, ainda foram apreendidos uma arma de fogo e dois pássaros silvestres.

.

Se constatada anuência ou omissão, os familiares da vítima também podem ser punidos, afirma o promotor.

“A Polícia Civil segue com as investigações para tomar depoimentos de mais testemunhas e para aguardar exames periciais realizados no núcleo de Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), em Iguatu”, informou em nota a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Se condenado por estupro de vulnerável, o pai da adolescente pode pegar até 15 anos de prisão, conforme o artigo 217 do Código Penal Brasileiro (BPB).

Em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Tribuna do Ceará não divulga o nome do suspeito para não permitir a identificação da vítima.