Morre universitária baleada durante tentativa assalto feita por grávida de 7 meses
REVOLTA

Morre universitária baleada durante tentativa assalto feita por grávida de 7 meses

Shyslane Nunes de Sousa voltava da faculdade, quando foi abordada por um adolescente e uma gestante

Por Deborah Tavares em Segurança Pública

17 de março de 2017 às 16:30

Há 2 semanas

A jovem estava no IJF. (FOTO: Reprodução/Facebook)

A universitária Shyslane Nunes de Sousa, 24 anos – baleada em troca de tiros no último dia 14 no Conjunto Industrial, em Maracanaú -, morreu nesta sexta-feira (17). A jovem estava internada em estado grave no hospital Instituto Dr. José Frota (IJF).

Shyslane, que estudava gastronomia, chegava em casa da universidade por volta de 23h30, quando foi abordada por uma dupla de assaltantes, um adolescente e uma mulher grávida de 7 meses. Na fuga, o casal colidiu com uma composição policial e houve troca de tiros. Além da estudante, um sargento da Polícia Militar e a gestante foram baleados.

A mulher recebeu atendimento no Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), contudo, por conta da gestação, ela precisou ser encaminhada para uma unidade mais avançada de atendimento. A dupla de criminosos é suspeita de realizar vários assaltos durante todo o dia na área e, à noite, ainda realizaram um arrastão em um restaurante no local.

A polícia investiga se a bala que atingiu a universitária é da PM ou dos assaltantes.

Revolta

Indignados com a falta, recorrente, de segurança no bairro, os moradores do Conjunto Industrial realizarão uma manifestação no dia 12 de abril, um dia antes do aniversário de  Shyslane.

Publicidade

Dê sua opinião

REVOLTA

Morre universitária baleada durante tentativa assalto feita por grávida de 7 meses

Shyslane Nunes de Sousa voltava da faculdade, quando foi abordada por um adolescente e uma gestante

Por Deborah Tavares em Segurança Pública

17 de março de 2017 às 16:30

Há 2 semanas

A jovem estava no IJF. (FOTO: Reprodução/Facebook)

A universitária Shyslane Nunes de Sousa, 24 anos – baleada em troca de tiros no último dia 14 no Conjunto Industrial, em Maracanaú -, morreu nesta sexta-feira (17). A jovem estava internada em estado grave no hospital Instituto Dr. José Frota (IJF).

Shyslane, que estudava gastronomia, chegava em casa da universidade por volta de 23h30, quando foi abordada por uma dupla de assaltantes, um adolescente e uma mulher grávida de 7 meses. Na fuga, o casal colidiu com uma composição policial e houve troca de tiros. Além da estudante, um sargento da Polícia Militar e a gestante foram baleados.

A mulher recebeu atendimento no Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), contudo, por conta da gestação, ela precisou ser encaminhada para uma unidade mais avançada de atendimento. A dupla de criminosos é suspeita de realizar vários assaltos durante todo o dia na área e, à noite, ainda realizaram um arrastão em um restaurante no local.

A polícia investiga se a bala que atingiu a universitária é da PM ou dos assaltantes.

Revolta

Indignados com a falta, recorrente, de segurança no bairro, os moradores do Conjunto Industrial realizarão uma manifestação no dia 12 de abril, um dia antes do aniversário de  Shyslane.