Moradores do Bom Jardim fecham rua e queimam objetos em protesto por morte de criança

INDIGNAÇÃO

Moradores do Bom Jardim fecham rua e queimam objetos em protesto por morte de criança

Criança morreu após troca de tiros entre policiais e bandidos da comunidade. O tio do menor reclamou da ação

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

26 de Abril de 2018 às 10:05

Há 4 semanas
protesto, fogo

Moradores do Bom Jardim realizam protesto por morte de criança. (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

Moradores do Bom Jardim queimaram diversos objetos em protesto pela morte de uma criança de 6 anos, na rua Bom Jesus, em Fortaleza. Durante a noite desta quarta-feira (25), a comunidade fechou uma rua fazendo barreira e tocou fogo.

O protesto se deu por conta de um confronto entre a polícia e criminosos na comunidade do Marrocos, que resultou na morte da criança. Policial acusou a família de ter usado a criança como escudo humano. A família nega.

O crime aconteceu depois de duas mulheres serem presas com uma arma. Após a prisão, houve confronto com a Polícia. Segundo informações da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), policiais foram até o bairro em busca de criminosos que balearam um militar durante a madrugada no mesmo local.

De acordo com o tio da vítima, Antônio André Santiago, a criança ia para o colégio quando a troca de tiros ocorreu. O crime deixou moradores revoltados. A Polícia investiga o caso.

“Chegaram sem ter o mandado da Justiça, mataram um sobrinho meu, que é inocente, e balearam a minha mãe. Agora, quero ver, o que a Justiça vai fazer por nós. Chegaram a minha casa, quebrando tudo… Quem vai pagar o direito deles? Meu sobrinho morto e eles lá? Tinha uma irmã minha que estava devendo à Justiça, ela tava com a tornozeleira. Chegaram entrando numa casa que não tinha nada a ver. Chegaram atirando”, relatou o homem, em entrevista ao programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

O tio do menino conta que ele ia para o colégio quando a ação ocorreu, e lembra que ele faria sete anos no próximo dia 5 de maio. A avó da criança também foi baleada.

“A minha mãe está em estado grave. Eu quero justiça! O que eles fizeram com o meu sobrinho e com a minha casa, quem é que vai pagar? Só quero a punição desses policiais que não sabem trabalhar”, disse o tio do menor.

O Sistema Jangadeiro consultou a SSPDS sobre as declarações do morador do Bom Jardim, mas não foi enviada nota da assessoria de imprensa até a publicação desta matéria.

Publicidade

Dê sua opinião

INDIGNAÇÃO

Moradores do Bom Jardim fecham rua e queimam objetos em protesto por morte de criança

Criança morreu após troca de tiros entre policiais e bandidos da comunidade. O tio do menor reclamou da ação

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

26 de Abril de 2018 às 10:05

Há 4 semanas
protesto, fogo

Moradores do Bom Jardim realizam protesto por morte de criança. (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

Moradores do Bom Jardim queimaram diversos objetos em protesto pela morte de uma criança de 6 anos, na rua Bom Jesus, em Fortaleza. Durante a noite desta quarta-feira (25), a comunidade fechou uma rua fazendo barreira e tocou fogo.

O protesto se deu por conta de um confronto entre a polícia e criminosos na comunidade do Marrocos, que resultou na morte da criança. Policial acusou a família de ter usado a criança como escudo humano. A família nega.

O crime aconteceu depois de duas mulheres serem presas com uma arma. Após a prisão, houve confronto com a Polícia. Segundo informações da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), policiais foram até o bairro em busca de criminosos que balearam um militar durante a madrugada no mesmo local.

De acordo com o tio da vítima, Antônio André Santiago, a criança ia para o colégio quando a troca de tiros ocorreu. O crime deixou moradores revoltados. A Polícia investiga o caso.

“Chegaram sem ter o mandado da Justiça, mataram um sobrinho meu, que é inocente, e balearam a minha mãe. Agora, quero ver, o que a Justiça vai fazer por nós. Chegaram a minha casa, quebrando tudo… Quem vai pagar o direito deles? Meu sobrinho morto e eles lá? Tinha uma irmã minha que estava devendo à Justiça, ela tava com a tornozeleira. Chegaram entrando numa casa que não tinha nada a ver. Chegaram atirando”, relatou o homem, em entrevista ao programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

O tio do menino conta que ele ia para o colégio quando a ação ocorreu, e lembra que ele faria sete anos no próximo dia 5 de maio. A avó da criança também foi baleada.

“A minha mãe está em estado grave. Eu quero justiça! O que eles fizeram com o meu sobrinho e com a minha casa, quem é que vai pagar? Só quero a punição desses policiais que não sabem trabalhar”, disse o tio do menor.

O Sistema Jangadeiro consultou a SSPDS sobre as declarações do morador do Bom Jardim, mas não foi enviada nota da assessoria de imprensa até a publicação desta matéria.