Menino de 11 anos é morto ao correr para proteger a mãe em tiroteio em Jaguaribe

TIRO NO PESCOÇO

Menino de 11 anos é morto ao correr para proteger a mãe em tiroteio em Jaguaribe

O menino havia sonhado que a mãe morria em tiroteio, por isso correu em direção dela quando houve a execução de um jovem no bar da família

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

12 de setembro de 2017 às 11:27

Há 2 meses

O crime aconteceu no último domingo (10), no bar dos pais da criança (FOTO: Reprodução)

Um menino de 11 anos morreu após ser atingido por um disparo no pescoço durante uma execução em um bar no município de Jaguaribe, a 290 km de Fortaleza, no último domingo (10). Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), dois homens chegaram em uma moto no Bar da Tripa, no Bairro Vila Pinheiro, e efetuaram disparos contra Pedro César Parente Rodrigues, de 18 anos, morrendo no local. Kauã de Assis Lopes estava próximo e foi atingido.

O estabelecimento em que o crime aconteceu era de propriedade dos pais da criança. Kauã foi encaminhado para o hospital de Limoeiro do Norte, mas não resistiu aos ferimentos.

A Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor Gutenberg Barbosa Silva ficou de portas fechadas nesta segunda (11) e terça-feira (12), em luto com a perda do aluno do 5º ano do Ensino Fundamental 1. Segundo relato da diretora Rosane Silva Bezerra, o menino havia sonhado que sua mãe morria, por isso no momento da execução correu em direção dela. No percurso, acabou atingido por tiro no pescoço.

Para completar, o atendimento médico não foi satisfatório, pois Jaguaribe não possui uma UTI Móvel, mas sim somente uma ambulância básica, com dois técnicos de enfermagem. Foi nela onde ele foi transferido para Limoeiro.

O sepultamento está previsto para acontecer na tarde desta terça-feira, no cemitério de Jaguaribe. O crime está sendo investigado pela Delegacia Regional do município e, até o momento, ninguém foi preso.

Publicidade

Dê sua opinião

TIRO NO PESCOÇO

Menino de 11 anos é morto ao correr para proteger a mãe em tiroteio em Jaguaribe

O menino havia sonhado que a mãe morria em tiroteio, por isso correu em direção dela quando houve a execução de um jovem no bar da família

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

12 de setembro de 2017 às 11:27

Há 2 meses

O crime aconteceu no último domingo (10), no bar dos pais da criança (FOTO: Reprodução)

Um menino de 11 anos morreu após ser atingido por um disparo no pescoço durante uma execução em um bar no município de Jaguaribe, a 290 km de Fortaleza, no último domingo (10). Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), dois homens chegaram em uma moto no Bar da Tripa, no Bairro Vila Pinheiro, e efetuaram disparos contra Pedro César Parente Rodrigues, de 18 anos, morrendo no local. Kauã de Assis Lopes estava próximo e foi atingido.

O estabelecimento em que o crime aconteceu era de propriedade dos pais da criança. Kauã foi encaminhado para o hospital de Limoeiro do Norte, mas não resistiu aos ferimentos.

A Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor Gutenberg Barbosa Silva ficou de portas fechadas nesta segunda (11) e terça-feira (12), em luto com a perda do aluno do 5º ano do Ensino Fundamental 1. Segundo relato da diretora Rosane Silva Bezerra, o menino havia sonhado que sua mãe morria, por isso no momento da execução correu em direção dela. No percurso, acabou atingido por tiro no pescoço.

Para completar, o atendimento médico não foi satisfatório, pois Jaguaribe não possui uma UTI Móvel, mas sim somente uma ambulância básica, com dois técnicos de enfermagem. Foi nela onde ele foi transferido para Limoeiro.

O sepultamento está previsto para acontecer na tarde desta terça-feira, no cemitério de Jaguaribe. O crime está sendo investigado pela Delegacia Regional do município e, até o momento, ninguém foi preso.