Menina de 9 anos morre com tiro na cabeça efetuado pelo padrasto
SENADOR POMPEU

Menina de 9 anos morre com tiro na cabeça efetuado pelo padrasto

O padrasto da menina foi preso e confessou o disparo, mas alegou que o tiro foi acidental

Por Lyvia Rocha em Segurança Pública

5 de setembro de 2017 às 17:12

Há 2 semanas
O crime acontece nesta terça-feira (5) (FOTO: Divulgação)

O crime acontece nesta terça-feira (5) (FOTO: Divulgação)

Uma criança de nove anos morreu na manhã desta terça-feira (5), em Senador Pompeu, distante 265 quilômetros de Fortaleza.

A criança foi vítima de um tiro na cabeça disparado pelo próprio padrasto na residência que moravam, no Bairro Pantanal.

O padrasto da menina foi preso e confessou o disparo, mas alegou que o tiro foi acidental.

Segundo informações da Polícia, a criança morreu na hora após ser atingida pelo tiro disparado por uma escopeta calibre 12.

O homem acusado do assassinato tentou fugir, mas foi localizado pelas polícias civil e militar escondido em um matagal nas proximidades da residência onde aconteceu o crime.

Ele está preso na delegacia da cidade. A mãe da criança deve prestar depoimento sobre o caso. Ela também estava na casa no momento em que o crime aconteceu.

Publicidade

Dê sua opinião

SENADOR POMPEU

Menina de 9 anos morre com tiro na cabeça efetuado pelo padrasto

O padrasto da menina foi preso e confessou o disparo, mas alegou que o tiro foi acidental

Por Lyvia Rocha em Segurança Pública

5 de setembro de 2017 às 17:12

Há 2 semanas
O crime acontece nesta terça-feira (5) (FOTO: Divulgação)

O crime acontece nesta terça-feira (5) (FOTO: Divulgação)

Uma criança de nove anos morreu na manhã desta terça-feira (5), em Senador Pompeu, distante 265 quilômetros de Fortaleza.

A criança foi vítima de um tiro na cabeça disparado pelo próprio padrasto na residência que moravam, no Bairro Pantanal.

O padrasto da menina foi preso e confessou o disparo, mas alegou que o tiro foi acidental.

Segundo informações da Polícia, a criança morreu na hora após ser atingida pelo tiro disparado por uma escopeta calibre 12.

O homem acusado do assassinato tentou fugir, mas foi localizado pelas polícias civil e militar escondido em um matagal nas proximidades da residência onde aconteceu o crime.

Ele está preso na delegacia da cidade. A mãe da criança deve prestar depoimento sobre o caso. Ela também estava na casa no momento em que o crime aconteceu.