Jovem é preso por fabricar armas artesanais e vender a facções

VENDIDAS PELO CELULAR

Jovem é preso por fabricar armas artesanais e vender a facções criminosas

Duas mulheres também foram presas suspeitas de participação no caso. As negociações das armas eram feitas pelo celular

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

21 de Fevereiro de 2018 às 18:17

Há 7 meses
As armas apreendidas ainda estavam em processo de fabricação (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

As armas apreendidas ainda estavam em processo de fabricação (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Um homem e duas mulheres foram presos nesta terça-feira (20) suspeitos de fabricar armas artesanais em uma residência no Conjunto Palmeiras, em Fortaleza.

Todos os três foram autuados em flagrante por porte de arma de uso restrito e outros crimes. As negociações das armas eram feitas através do celular de José Flávio Sombra, de 20 anos, responsável pela fabricação, distribuição e comercialização para membros de facções criminosas.

O delegado do 30º DP, Maurício Junior, informa que as investigações se iniciaram após a observação da apreensão de algumas armas de fabricação artesanal na região. Segundo explicou, com o aumento do número de apreensão, os criminosos buscavam alternativas para conseguir armas; uma das opções seriam as artesanais.

“A gente vê as armas aqui, elas ainda estão em fabricação. Ele deixava todas elas prontas para efetuar disparo com capacidade lesiva”. O delegado ainda diz que José fazia todo o desenho da arma para que funcionasse realmente.

Além de José, foram presas Gabriele de Lima Sousa, 19, e Ana Kamilla dos Santos, 26 anos. As mulheres foram encaminhadas à Delegacia de Capturas (Decap), já o homem segue preso no 30º DP.

Também foi apreendido um rádio que servia para comunicação entre os criminosos e maconha. Maurício afirma que as investigações continuam em andamento e que novas prisões podem ser feitas. “A polícia evitou que várias armas fossem fabricadas”, afirma o delegado. Nenhum dos envolvidos tinha passagem pela polícia.

Veja vídeo gravado pela polícia:

Outra arma apreendida

No bairro Vila Velha, um homem foi preso por tráfico de drogas. Com ele, duas armas foram apreendidas, incluindo uma submetralhadora artesanal. Com Jefferson Sousa Teixeira, de 20 anos, foi encontrada a arma submetralhadora, um revólver calibre 38, munições e aproximadamente 1 kg de droga.

Jefferson já possui passagem pela Delegacia da Criança e Adolescente (DCA), por contravenção penal e crime contra a paz pública. Ele foi autuado por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas.

Publicidade

Dê sua opinião

VENDIDAS PELO CELULAR

Jovem é preso por fabricar armas artesanais e vender a facções criminosas

Duas mulheres também foram presas suspeitas de participação no caso. As negociações das armas eram feitas pelo celular

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

21 de Fevereiro de 2018 às 18:17

Há 7 meses
As armas apreendidas ainda estavam em processo de fabricação (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

As armas apreendidas ainda estavam em processo de fabricação (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Um homem e duas mulheres foram presos nesta terça-feira (20) suspeitos de fabricar armas artesanais em uma residência no Conjunto Palmeiras, em Fortaleza.

Todos os três foram autuados em flagrante por porte de arma de uso restrito e outros crimes. As negociações das armas eram feitas através do celular de José Flávio Sombra, de 20 anos, responsável pela fabricação, distribuição e comercialização para membros de facções criminosas.

O delegado do 30º DP, Maurício Junior, informa que as investigações se iniciaram após a observação da apreensão de algumas armas de fabricação artesanal na região. Segundo explicou, com o aumento do número de apreensão, os criminosos buscavam alternativas para conseguir armas; uma das opções seriam as artesanais.

“A gente vê as armas aqui, elas ainda estão em fabricação. Ele deixava todas elas prontas para efetuar disparo com capacidade lesiva”. O delegado ainda diz que José fazia todo o desenho da arma para que funcionasse realmente.

Além de José, foram presas Gabriele de Lima Sousa, 19, e Ana Kamilla dos Santos, 26 anos. As mulheres foram encaminhadas à Delegacia de Capturas (Decap), já o homem segue preso no 30º DP.

Também foi apreendido um rádio que servia para comunicação entre os criminosos e maconha. Maurício afirma que as investigações continuam em andamento e que novas prisões podem ser feitas. “A polícia evitou que várias armas fossem fabricadas”, afirma o delegado. Nenhum dos envolvidos tinha passagem pela polícia.

Veja vídeo gravado pela polícia:

Outra arma apreendida

No bairro Vila Velha, um homem foi preso por tráfico de drogas. Com ele, duas armas foram apreendidas, incluindo uma submetralhadora artesanal. Com Jefferson Sousa Teixeira, de 20 anos, foi encontrada a arma submetralhadora, um revólver calibre 38, munições e aproximadamente 1 kg de droga.

Jefferson já possui passagem pela Delegacia da Criança e Adolescente (DCA), por contravenção penal e crime contra a paz pública. Ele foi autuado por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas.