Jangurussu e Barra do Ceará são primeiros bairros que receberão torres de vigilância em 2018

PRA FICAR DE OLHO

Jangurussu e Barra do Ceará são primeiros bairros que receberão torres de vigilância em 2018

As torres devem integrar as Células de Proteção Comunitária. A entrega está prevista para o fim de janeiro

Por Daniel Rocha em Segurança Pública

1 de Janeiro de 2018 às 07:15

Há 10 meses

Dentro das torres, os agentes terão cerca de 40 imagens de câmeras de monitoramento espalhados pela região (Foto: Divulgação)

Os bairros Jangurussu e Barra do Ceará vão ganhar Células de Proteção Comunitária na última semana de janeiro e primeira semana de fevereiro de 2018, respectivamente, de acordo com a Guarda Municipal. Os equipamentos irão contar com 40 guardas municipais e 20 policiais militares, que irão atuar na vigilância das regiões.

Segundo a Guarda Municipal, os agentes de segurança irão fazer patrulhamento a pé, por motocicletas e por bicicletas. As células terão torres de observação com 5 metros de altura, imagens de 40 câmeras de monitoramento e serão blindados.

Para realizar esses trabalhos, um efetivo de 116 guardas municipais irão ser treinados sob a fiscalização da Polícia Federal. A metodologia aplicada no treinamento ainda está sendo definida, mas a expectativa é que inicie no dia 8 de janeiro do próximo ano.

Os agentes irão ser capacitados para portar pistolas de calibre 380. As ações de patrulhamento terão um raio de 14 quarteirões do local das torres de monitoramento.

Além dessas duas unidades, os bairros Edson Queiroz, Vila Velha e Canindezinho também irão receber os equipamentos. A perspectiva de implantação está prevista para o próximo mês de março. Até o fim de 2018, a expectativa que Fortaleza tenha pelo menos 10 Células de Proteção Comunitária. Os outros bairros serão definidos ao longo do ano.

Publicidade

Dê sua opinião

PRA FICAR DE OLHO

Jangurussu e Barra do Ceará são primeiros bairros que receberão torres de vigilância em 2018

As torres devem integrar as Células de Proteção Comunitária. A entrega está prevista para o fim de janeiro

Por Daniel Rocha em Segurança Pública

1 de Janeiro de 2018 às 07:15

Há 10 meses

Dentro das torres, os agentes terão cerca de 40 imagens de câmeras de monitoramento espalhados pela região (Foto: Divulgação)

Os bairros Jangurussu e Barra do Ceará vão ganhar Células de Proteção Comunitária na última semana de janeiro e primeira semana de fevereiro de 2018, respectivamente, de acordo com a Guarda Municipal. Os equipamentos irão contar com 40 guardas municipais e 20 policiais militares, que irão atuar na vigilância das regiões.

Segundo a Guarda Municipal, os agentes de segurança irão fazer patrulhamento a pé, por motocicletas e por bicicletas. As células terão torres de observação com 5 metros de altura, imagens de 40 câmeras de monitoramento e serão blindados.

Para realizar esses trabalhos, um efetivo de 116 guardas municipais irão ser treinados sob a fiscalização da Polícia Federal. A metodologia aplicada no treinamento ainda está sendo definida, mas a expectativa é que inicie no dia 8 de janeiro do próximo ano.

Os agentes irão ser capacitados para portar pistolas de calibre 380. As ações de patrulhamento terão um raio de 14 quarteirões do local das torres de monitoramento.

Além dessas duas unidades, os bairros Edson Queiroz, Vila Velha e Canindezinho também irão receber os equipamentos. A perspectiva de implantação está prevista para o próximo mês de março. Até o fim de 2018, a expectativa que Fortaleza tenha pelo menos 10 Células de Proteção Comunitária. Os outros bairros serão definidos ao longo do ano.