Inspetor da Polícia Civil mata sargento da PM após discussão na Praia do Futuro

SOB INVESTIGAÇÃO

Inspetor da Polícia Civil mata sargento da PM após discussão na Praia do Futuro

A discussão teria iniciado entre as mulheres dos agentes de segurança. O policial civil atirou contra o policial militar, atingindo a cabeça

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

2 de Maio de 2018 às 10:51

Há 4 meses
9º DP, Praia do Futuro

Inspetor da Polícia Civil mata sargento da Polícia Militar após discussão (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Um policial militar foi morto após discussão em barraca de praia, no feriado desta terça-feira (1), na Praia do Futuro. O sargento Francisco Bonivardi Castelo Branco foi baleado por um inspetor da Polícia Civil, que também estava no local. A vítima, alvejada na cabeça, foi levada ao Instituto Dr. José Frota (IJF), no Centro, mas não resistiu aos ferimentos. A Delegacia de Assuntos Internos (DAI) apura o caso.

Segundo o acusado, os dois agentes de segurança estavam como clientes no local e, após uma discussão entre suas mulheres, o PM teria atirado para o alto. Com a confusão e os disparos, o inspetor foi ao próprio veículo, pegou sua arma e, na sequência, atirou contra o sargento. O caso foi registrado no 9º DP, na Praia do Futuro, mas foi transferido para a DAI.

“O inspetor estava sem arma no momento. Estava dentro do carro, segundo ele. Então, ele correu para o estacionamento para pegar a arma pra se proteger. E aí, quando percebeu o PM que efetuava disparos, ele efetuou dois disparos que atingiu o policial. Foi nesse momento que ele soube que era policial”, revelou Lucas de Oliveira, presidente do Sindicato dos Policiais, em entrevista ao programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

Ainda de acordo com o relato do acusado, ele socorreu o policial no próprio carro e pediu o apoio de um amigo da vítima para levá-lo ao IJF. No trajeto, encontrou uma viatura da PM, avisou que tinha um policial ferido, e solicitou escolta. No hospital, um agente de segurança à paisana teria dado voz de prisão a ele.

“Estamos acompanhando o caso. Infelizmente, é uma fatalidade. Uma desavença envolvendo agentes de segurança, um vitimado. É uma situação que afeta as duas famílias. É um momento de tristeza para as duas instituições, é segurança pública. Uma situação dessas culminar na morte de um profissional de segurança… É triste para todas as forças policiais”, declarou o presidente do Sinpol.

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social informou que um inquérito foi instaurado para apurar a conduta do policial civil. Veja a nota na íntegra.

“A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informa que um inquérito foi instaurado na Delegacia de Assuntos Internos (DAI) da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) para apurar a conduta do policial civil Egberto Setúbal Freitas (25) e as circunstâncias que resultaram na morte do policial militar Francisco Bonivarde Castelo Branco (28). Na noite dessa terça-feira (1º), o policial civil e o policial militar teriam discutido dentro de um festa em uma barraca de praia, no bairro Praia do Futuro, na Área Integrada de Segurança 10 (AIS 10). Durante a discussão, o PM foi alvejado por disparos de arma de fogo. O militar foi socorrido e levado para o Instituto Doutor José Frota para receber atendimento médico, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu no hospital. O policial civil se apresentou em uma unidade policial.”

Confira reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10 desta quarta-feira (2).

Publicidade

Dê sua opinião

SOB INVESTIGAÇÃO

Inspetor da Polícia Civil mata sargento da PM após discussão na Praia do Futuro

A discussão teria iniciado entre as mulheres dos agentes de segurança. O policial civil atirou contra o policial militar, atingindo a cabeça

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

2 de Maio de 2018 às 10:51

Há 4 meses
9º DP, Praia do Futuro

Inspetor da Polícia Civil mata sargento da Polícia Militar após discussão (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Um policial militar foi morto após discussão em barraca de praia, no feriado desta terça-feira (1), na Praia do Futuro. O sargento Francisco Bonivardi Castelo Branco foi baleado por um inspetor da Polícia Civil, que também estava no local. A vítima, alvejada na cabeça, foi levada ao Instituto Dr. José Frota (IJF), no Centro, mas não resistiu aos ferimentos. A Delegacia de Assuntos Internos (DAI) apura o caso.

Segundo o acusado, os dois agentes de segurança estavam como clientes no local e, após uma discussão entre suas mulheres, o PM teria atirado para o alto. Com a confusão e os disparos, o inspetor foi ao próprio veículo, pegou sua arma e, na sequência, atirou contra o sargento. O caso foi registrado no 9º DP, na Praia do Futuro, mas foi transferido para a DAI.

“O inspetor estava sem arma no momento. Estava dentro do carro, segundo ele. Então, ele correu para o estacionamento para pegar a arma pra se proteger. E aí, quando percebeu o PM que efetuava disparos, ele efetuou dois disparos que atingiu o policial. Foi nesse momento que ele soube que era policial”, revelou Lucas de Oliveira, presidente do Sindicato dos Policiais, em entrevista ao programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

Ainda de acordo com o relato do acusado, ele socorreu o policial no próprio carro e pediu o apoio de um amigo da vítima para levá-lo ao IJF. No trajeto, encontrou uma viatura da PM, avisou que tinha um policial ferido, e solicitou escolta. No hospital, um agente de segurança à paisana teria dado voz de prisão a ele.

“Estamos acompanhando o caso. Infelizmente, é uma fatalidade. Uma desavença envolvendo agentes de segurança, um vitimado. É uma situação que afeta as duas famílias. É um momento de tristeza para as duas instituições, é segurança pública. Uma situação dessas culminar na morte de um profissional de segurança… É triste para todas as forças policiais”, declarou o presidente do Sinpol.

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social informou que um inquérito foi instaurado para apurar a conduta do policial civil. Veja a nota na íntegra.

“A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informa que um inquérito foi instaurado na Delegacia de Assuntos Internos (DAI) da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) para apurar a conduta do policial civil Egberto Setúbal Freitas (25) e as circunstâncias que resultaram na morte do policial militar Francisco Bonivarde Castelo Branco (28). Na noite dessa terça-feira (1º), o policial civil e o policial militar teriam discutido dentro de um festa em uma barraca de praia, no bairro Praia do Futuro, na Área Integrada de Segurança 10 (AIS 10). Durante a discussão, o PM foi alvejado por disparos de arma de fogo. O militar foi socorrido e levado para o Instituto Doutor José Frota para receber atendimento médico, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu no hospital. O policial civil se apresentou em uma unidade policial.”

Confira reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10 desta quarta-feira (2).