Homem acusado de tentar matar a esposa na frente do filho é denunciado pelo MP

FEMINICÍDIO

Homem acusado de tentar matar a esposa na frente do filho é denunciado pelo MP

O Ministério Público denunciou Fábio Maia por tentar matar a própria esposa com golpes de facas na frente do filho de 9 anos. Segundo MP, cinco denúncias de feminicídio foram protocoladas neste ano

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

9 de agosto de 2018 às 13:09

Há 3 meses
ministério público estadual do ceará

MPCE denuncia homem acusado de tentar matar mulher na frente do filho. (FOTO: Reprodução Google Maps)

Um homem acusado de tentativa de feminicídio por motivo torpe foi denunciado nesta segunda-feira (6) pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da 1ª Promotoria de Justiça do Júri da Comarca de Fortaleza. De acordo com o órgão, no dia 7 de julho, Fábio Maia Rodrigues tentou matar a própria esposa com golpes de faca na frente do filho, uma criança de nove anos. Cinco denúncias de crimes do tipo foram protocoladas na 1ª promotoria do Júri neste ano.

Segundo o Ministério Público, o casal morava junto por 10 anos. A vítima foi lesionada por vários golpes de facas, mas foi socorrida por vizinhos. A mulher foi encaminhada ao Instituto Dr. José Frota e sobreviveu.

Após o crime, Fábio incendiou a casa da família e foi preso em flagrante. Entretanto, foi encaminhado para atendimento médico após ter deferido golpes de faca contra si mesmo. O crime aconteceu no dia 7 de julho deste ano.

Em depoimento, a mulher afirmou que sofria agressões físicas e verbais antes da tentativa de feminicídio. Além disso, no dia do crime, o marido não estava sob efeitos de drogas ou bebidas alcoólicas. Fábio Maia deve ser condenado pela pena de feminicídio, que será aumentada por motivo torpe, e por ter praticado o crime na presença do filho.

Mais uma denúncia do MP

Homem acusado de matar a esposa com golpes de faca, no município de Farias Brito, a 469 km de Fortaleza, vai para júri popular mais uma vez, segundo o Tribunal de Justiça do Ceará. Francisco de Assis Feitosa havia sido julgado anteriormente pelo Tribunal do Júri, mas foi absorvido. A decisão do no julgamento foi determinada nesta quarta-feira (8) pela desembargadora Francisca Adelineide Viana.

Segundo a denúncia feita pelo Ministério Público do Ceará (MP-CE) sobre o caso, Francisco de Assis tinha ciúmes excessivo da esposa. O acusado aproveitou a falta de energia na residência para matar a vítima com golpes de facas. A mulher não resistiu aos ferimentos e veio a falecer no local. O crime aconteceu na madrugada do dia 28 de setembro de 2008.

Ao ser absorvido pelo Tribunal do Júri, o MP entrou com um recurso de apelação sobre o caso e pediu ao TJCE que revesse a decisão. O órgão argumentou a discrepância entre o veredito popular e as provas do crime nos autos. Para a desembargadora Francisca Adelineide, o laudo cadavérico apresenta provas de que a vítima sofreu perfurações por golpes de facas e aprensentou lesões de defesa.

“No que concerne à autoria delitiva, salta aos olhos que, mesmo reconhecendo a responsabilidade do apelante, o Conselho de Sentença houve por bem absolvê-lo, atuando, assim, de forma manifestamente contrária à prova dos autos”, declarou a magistrada.

Publicidade

Dê sua opinião

FEMINICÍDIO

Homem acusado de tentar matar a esposa na frente do filho é denunciado pelo MP

O Ministério Público denunciou Fábio Maia por tentar matar a própria esposa com golpes de facas na frente do filho de 9 anos. Segundo MP, cinco denúncias de feminicídio foram protocoladas neste ano

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

9 de agosto de 2018 às 13:09

Há 3 meses
ministério público estadual do ceará

MPCE denuncia homem acusado de tentar matar mulher na frente do filho. (FOTO: Reprodução Google Maps)

Um homem acusado de tentativa de feminicídio por motivo torpe foi denunciado nesta segunda-feira (6) pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da 1ª Promotoria de Justiça do Júri da Comarca de Fortaleza. De acordo com o órgão, no dia 7 de julho, Fábio Maia Rodrigues tentou matar a própria esposa com golpes de faca na frente do filho, uma criança de nove anos. Cinco denúncias de crimes do tipo foram protocoladas na 1ª promotoria do Júri neste ano.

Segundo o Ministério Público, o casal morava junto por 10 anos. A vítima foi lesionada por vários golpes de facas, mas foi socorrida por vizinhos. A mulher foi encaminhada ao Instituto Dr. José Frota e sobreviveu.

Após o crime, Fábio incendiou a casa da família e foi preso em flagrante. Entretanto, foi encaminhado para atendimento médico após ter deferido golpes de faca contra si mesmo. O crime aconteceu no dia 7 de julho deste ano.

Em depoimento, a mulher afirmou que sofria agressões físicas e verbais antes da tentativa de feminicídio. Além disso, no dia do crime, o marido não estava sob efeitos de drogas ou bebidas alcoólicas. Fábio Maia deve ser condenado pela pena de feminicídio, que será aumentada por motivo torpe, e por ter praticado o crime na presença do filho.

Mais uma denúncia do MP

Homem acusado de matar a esposa com golpes de faca, no município de Farias Brito, a 469 km de Fortaleza, vai para júri popular mais uma vez, segundo o Tribunal de Justiça do Ceará. Francisco de Assis Feitosa havia sido julgado anteriormente pelo Tribunal do Júri, mas foi absorvido. A decisão do no julgamento foi determinada nesta quarta-feira (8) pela desembargadora Francisca Adelineide Viana.

Segundo a denúncia feita pelo Ministério Público do Ceará (MP-CE) sobre o caso, Francisco de Assis tinha ciúmes excessivo da esposa. O acusado aproveitou a falta de energia na residência para matar a vítima com golpes de facas. A mulher não resistiu aos ferimentos e veio a falecer no local. O crime aconteceu na madrugada do dia 28 de setembro de 2008.

Ao ser absorvido pelo Tribunal do Júri, o MP entrou com um recurso de apelação sobre o caso e pediu ao TJCE que revesse a decisão. O órgão argumentou a discrepância entre o veredito popular e as provas do crime nos autos. Para a desembargadora Francisca Adelineide, o laudo cadavérico apresenta provas de que a vítima sofreu perfurações por golpes de facas e aprensentou lesões de defesa.

“No que concerne à autoria delitiva, salta aos olhos que, mesmo reconhecendo a responsabilidade do apelante, o Conselho de Sentença houve por bem absolvê-lo, atuando, assim, de forma manifestamente contrária à prova dos autos”, declarou a magistrada.