Grupo protesta contra violência com maquiagem simulando marcas de bala na Praia de Iracema

CHOCANTE

Grupo protesta contra violência com maquiagem simulando marcas de bala na Praia de Iracema

O Ceará passa por uma crise de segurança pública, o último ano bateu recorde de homicídios no Estado

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

1 de Fevereiro de 2018 às 18:27

Há 10 meses

Manifestação pede melhorias na segurança pública (FOTO: Divulgação)

Um grupo de manifestantes se reuniu na Praia de Iracema para protestar contra a insegurança no Ceará. O ato teve início às 17h desta quinta-feira (1º) e contou com a presença de atores interpretando vítimas da violência urbana.

Com maquiagens simulando marcas de bala, 10 atores deitaram no calçadão da Praia de Iracema, em cima de faixas com críticas e questionamentos à segurança pública. O movimento foi organizado pelo grupo Renasce, que busca a renovação de ideias na política do Ceará.

Cartazes com os dizeres: “Governador, se eu pudesse, não saía na rua”; “Mas tá tudo sob controle”; “Eu quero ver meus filhos crescerem” e “Governador, me empresta seus seguranças” foram expostos pelos manifestantes.

O Ceará passa por uma crise de segurança pública. O último ano bateu recorde de homicídios no Estado. Mesmo com os número de assassinatos subindo, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa, garantiu que “não há motivo para pânico“.

Veja as imagens:

(Vídeo: Clarissa Capistrano/Nordestv Notícias)

Maior chacina da história

Grupo usou maquiagem simulando tiros (FOTO: Clarissa Capistrano/Nordestv)

Grupo usou maquiagem simulando tiros (FOTO: Clarissa Capistrano/Nordestv)

Pelo menos 14 pessoas foram vítimas de uma chacina na madrugada deste sábado (27), no Bairro Cajazeiras. O caso aconteceu em uma pequena casa de shows, conhecida como “Forró do Gago”, na Rua Madre Tereza de Calcutá, na Comunidade Barreirão.

Pessoas armadas chegaram em carros e atiraram em outras que estavam na rua, sem qualquer alvo certo. Morreram clientes do local, trabalhadores que estavam vendendo lanches e até um motorista do Uber, que passava pela região.

O governador Camilo Santana reforçou em coletiva que o controle da segurança “é e sempre será do estado”. No fim da entrevista, Camilo se irritou com a pergunta de um repórter se a situação da segurança no Ceará havia saído ao controle. “Se eu não tivesse o controle, você não estaria andando nas ruas“, disse o governador, em direção ao repórter, enquanto caminhava.

Outro massacre

Um conflito entre facções criminosas resultou em 10 mortes na manhã da última segunda-feira (29) na cadeia pública do município de Itapajé, a 130 km de Fortaleza. De acordo com a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (Sejus), foram contabilizados 10 mortos e seis feridos.

Acompanhe o caso:

31/1 – Casa de show onde ocorreu chacina pode ser fechada por crime ambiental, avisa delegado

31/1 – Mãe de vendedora de lanches morta em chacina já havia perdido outros 2 filhos

30/1 – Temer aprova criação de grupo especializado da PF para combater crime organizado no Ceará

30/1 – Manifestantes bloqueiam BR-116 de novo e prometem que protesto vai durar 18 dias

30/1 – Secretaria da Justiça identifica responsáveis pelo massacre em cadeia de Itapajé

30/1 – Facções ganharam força no Ceará nos últimos 5 anos, reconhece chefe de gabinete do Governo

30/1 – Média diária de homicídios já supera a marca de 2017, ano que registrou recorde no Ceará

30/1 – Secretário de Segurança descarta entregar o cargo: “De forma alguma!”

29/1 – Senador Tasso Jereissati afirma que “as autoridades devem assumir suas responsabilidade”, sobre violência no Ceará

29/1 – Moradores bloqueiam BR-116 com fogo em manifestação após maior chacina no Ceará

29/1 – Sete homens são presos com armas em velório de vítima da Chacina das Cajazeiras

29/1 – “Facções parecem não acreditar que exista governo”, comenta Nonato Albuquerque

29/1 – Jornal Jangadeiro mostra todos os detalhes da chacina em Fortaleza; confira na íntegra

29/1 – Mais um ministro rebate críticas de Camilo: “Quem não tem competência, que não se estabeleça”

29/1 – 50% dos 5 mil mortos em 2017 faziam parte de facções, aponta secretário de Segurança

29/1 – Grande Fortaleza teve fim de semana mais violento do ano, com pelo menos 47 assassinatos

29/1 – “Governos não pedem apoio federal por questão política”, diz ministro da Justiça após fala de Camilo

29/1 – Garota de 19 anos havia ido comprar lanche quando foi morta em chacina

29/1 – 8 dos 14 mortos em chacina tinham até 25 anos. Veja os nomes das vítimas

28/1 – Cinco suspeitos de chacina já foram identificados, anuncia Camilo Santana

28/1 – “Preto e pobre vira estatística quando morre”, lamenta sobrinha de vendedor morto em chacina

28/1 – “Violência no Ceará não é caso isolado”, afirma sociólogo após maior chacina no estado

27/1 – Mãe da vendedora de lanches morta em chacina decide doar órgãos

27/1 – Motorista de Uber levava passageiro quando foi atingido por tiros na Chacina das Cajazeiras

27/1 – Facção assume autoria de Chacina das Cajazeiras; Facção rival promete revanche

27/1 – Sobrevivente detalha momentos de terror durante maior chacina do Ceará

27/1 – Preso o 1º suspeito de chacina que deixou pelo menos 14 mortos em Fortaleza

27/1 – “Não há motivo para pânico”, declara secretário da Segurança Pública após maior chacina no Ceará

27/1 – Número de homicídios no Ceará saltou 545% nos últimos 20 anos

27/1 – Presidente do Sinpol culpa Governo por chacina: “Governo negou existência de facções por muito tempo”

27/1 – Chacina das Cajazeiras deixa pelo menos 14 mortos durante festa

Publicidade

Dê sua opinião

CHOCANTE

Grupo protesta contra violência com maquiagem simulando marcas de bala na Praia de Iracema

O Ceará passa por uma crise de segurança pública, o último ano bateu recorde de homicídios no Estado

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

1 de Fevereiro de 2018 às 18:27

Há 10 meses

Manifestação pede melhorias na segurança pública (FOTO: Divulgação)

Um grupo de manifestantes se reuniu na Praia de Iracema para protestar contra a insegurança no Ceará. O ato teve início às 17h desta quinta-feira (1º) e contou com a presença de atores interpretando vítimas da violência urbana.

Com maquiagens simulando marcas de bala, 10 atores deitaram no calçadão da Praia de Iracema, em cima de faixas com críticas e questionamentos à segurança pública. O movimento foi organizado pelo grupo Renasce, que busca a renovação de ideias na política do Ceará.

Cartazes com os dizeres: “Governador, se eu pudesse, não saía na rua”; “Mas tá tudo sob controle”; “Eu quero ver meus filhos crescerem” e “Governador, me empresta seus seguranças” foram expostos pelos manifestantes.

O Ceará passa por uma crise de segurança pública. O último ano bateu recorde de homicídios no Estado. Mesmo com os número de assassinatos subindo, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa, garantiu que “não há motivo para pânico“.

Veja as imagens:

(Vídeo: Clarissa Capistrano/Nordestv Notícias)

Maior chacina da história

Grupo usou maquiagem simulando tiros (FOTO: Clarissa Capistrano/Nordestv)

Grupo usou maquiagem simulando tiros (FOTO: Clarissa Capistrano/Nordestv)

Pelo menos 14 pessoas foram vítimas de uma chacina na madrugada deste sábado (27), no Bairro Cajazeiras. O caso aconteceu em uma pequena casa de shows, conhecida como “Forró do Gago”, na Rua Madre Tereza de Calcutá, na Comunidade Barreirão.

Pessoas armadas chegaram em carros e atiraram em outras que estavam na rua, sem qualquer alvo certo. Morreram clientes do local, trabalhadores que estavam vendendo lanches e até um motorista do Uber, que passava pela região.

O governador Camilo Santana reforçou em coletiva que o controle da segurança “é e sempre será do estado”. No fim da entrevista, Camilo se irritou com a pergunta de um repórter se a situação da segurança no Ceará havia saído ao controle. “Se eu não tivesse o controle, você não estaria andando nas ruas“, disse o governador, em direção ao repórter, enquanto caminhava.

Outro massacre

Um conflito entre facções criminosas resultou em 10 mortes na manhã da última segunda-feira (29) na cadeia pública do município de Itapajé, a 130 km de Fortaleza. De acordo com a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (Sejus), foram contabilizados 10 mortos e seis feridos.

Acompanhe o caso:

31/1 – Casa de show onde ocorreu chacina pode ser fechada por crime ambiental, avisa delegado

31/1 – Mãe de vendedora de lanches morta em chacina já havia perdido outros 2 filhos

30/1 – Temer aprova criação de grupo especializado da PF para combater crime organizado no Ceará

30/1 – Manifestantes bloqueiam BR-116 de novo e prometem que protesto vai durar 18 dias

30/1 – Secretaria da Justiça identifica responsáveis pelo massacre em cadeia de Itapajé

30/1 – Facções ganharam força no Ceará nos últimos 5 anos, reconhece chefe de gabinete do Governo

30/1 – Média diária de homicídios já supera a marca de 2017, ano que registrou recorde no Ceará

30/1 – Secretário de Segurança descarta entregar o cargo: “De forma alguma!”

29/1 – Senador Tasso Jereissati afirma que “as autoridades devem assumir suas responsabilidade”, sobre violência no Ceará

29/1 – Moradores bloqueiam BR-116 com fogo em manifestação após maior chacina no Ceará

29/1 – Sete homens são presos com armas em velório de vítima da Chacina das Cajazeiras

29/1 – “Facções parecem não acreditar que exista governo”, comenta Nonato Albuquerque

29/1 – Jornal Jangadeiro mostra todos os detalhes da chacina em Fortaleza; confira na íntegra

29/1 – Mais um ministro rebate críticas de Camilo: “Quem não tem competência, que não se estabeleça”

29/1 – 50% dos 5 mil mortos em 2017 faziam parte de facções, aponta secretário de Segurança

29/1 – Grande Fortaleza teve fim de semana mais violento do ano, com pelo menos 47 assassinatos

29/1 – “Governos não pedem apoio federal por questão política”, diz ministro da Justiça após fala de Camilo

29/1 – Garota de 19 anos havia ido comprar lanche quando foi morta em chacina

29/1 – 8 dos 14 mortos em chacina tinham até 25 anos. Veja os nomes das vítimas

28/1 – Cinco suspeitos de chacina já foram identificados, anuncia Camilo Santana

28/1 – “Preto e pobre vira estatística quando morre”, lamenta sobrinha de vendedor morto em chacina

28/1 – “Violência no Ceará não é caso isolado”, afirma sociólogo após maior chacina no estado

27/1 – Mãe da vendedora de lanches morta em chacina decide doar órgãos

27/1 – Motorista de Uber levava passageiro quando foi atingido por tiros na Chacina das Cajazeiras

27/1 – Facção assume autoria de Chacina das Cajazeiras; Facção rival promete revanche

27/1 – Sobrevivente detalha momentos de terror durante maior chacina do Ceará

27/1 – Preso o 1º suspeito de chacina que deixou pelo menos 14 mortos em Fortaleza

27/1 – “Não há motivo para pânico”, declara secretário da Segurança Pública após maior chacina no Ceará

27/1 – Número de homicídios no Ceará saltou 545% nos últimos 20 anos

27/1 – Presidente do Sinpol culpa Governo por chacina: “Governo negou existência de facções por muito tempo”

27/1 – Chacina das Cajazeiras deixa pelo menos 14 mortos durante festa