Garota abusada sexualmente pelo pai e irmão afirma temer vingança de tio
CRIME CHOCANTE

Garota abusada sexualmente pelo pai e irmão afirma temer vingança de tio

Jovem era vítima de abuso desde os oito anos pelo pai. Irmão também passou a abusar da garota em julho. Os dois foram presos

Por Lucas Barbosa em Segurança Pública

5 de outubro de 2017 às 07:00

Há 3 semanas

Caso foi descoberto após denúncia anônima ao Conselho Tutelar (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A menina de 13 anos que engravidou após ser sexualmente abusada está mais aliviada com a prisão do pai — embora demonstre descontentamento pela detenção do irmão. Ambos são suspeitos de praticar o crime.

No entanto, ao programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, ela afirmou temer vingança por parte de um tio, irmão de seu pai. “O irmão dele pode muito bem se vingar de mim. O irmão dele não vai aceitar que ele foi preso”, disse a garota.

O crime chocou o Estado ao vir à tona nessa terça-feira (3) e surpreendeu até mesmo um dos mais experientes delegados da Polícia Civil cearense. Delegado desde os anos 1980, Francisco Cavalcante afirma nunca ter visto um caso como esse.

O titular da Delegacia Metropolitana de Guaiúba tomou conhecimento da ocorrência no último mês de maio, após denúncia anônima recebida pelo Conselho Tutelar.

Em 31 de maio, um mandado de prisão preventiva contra o suspeito havia sido expedido pela Justiça. Desde então, conta Francisco Cavalcante, o homem de 32 anos “viveu no mato”. Em 30 de setembro, porém, ele foi preso pela Polícia Militar, mas devido ao porte de uma faca.

Mesmo tendo informado um nome falso, delegado Cavalcante o reconheceu na Delegacia Metropolitana de Horizonte, para onde havia sido conduzido. Um detalhe tornava essa identificação mais fácil: o suspeito tem tatuado no braço o nome da filha de quem ele abusava desde que a garota tinha oito anos.

A bichinha só vivia nos cantos, por medo, né?! Ela dizia que o pai dela pegava ela à força”, afirmou uma vizinha da família ao Barra Pesada. A fonte ainda conta que o homem agredia a jovem, assim como a mãe dela, sua companheira, que não aceitava a situação.

O caso se tornou ainda mais chocante na segunda-feira (2), quando a Polícia Civil e o Conselho Tutelar tiveram conhecimento de que a jovem também era abusada pelo irmão, de 19 anos. Foi quando um teste de gravidez deu positivo; a garota havia passado mal na escola e exames foram solicitados para averiguar a situação. A gravidez já teria dois meses. Ela era abusada pela irmão desde julho último, segundo o próprio jovem contou.

Todo o restante da família já tinha conhecimento do caso: o pai havia chegado a agredir o enteado por ter “ciúmes” dele com a filha. Diferente do pai, o jovem não ameaçava nem agredia a adolescente. Ele não morava com a irmã, visitando-a apenas esporadicamente, segundo o conselheiro tutelar Gláucio Prudêncio.

Ao Barra Pesada, a jovem chegou a afirmar que havia se “apaixonado” pelo irmão e que lamentava pela prisão dele, ocorrida nessa terça-feira (3). “Como vai ser quando o meu filho perguntar onde está o pai?”, questionava. No entanto, o Código Penal Brasileiro (CPB) qualifica qualquer conjunção carnal ou ato libidinoso com menores de 14 anos como estupro de vulnerável. A pena para o crime varia de 8 a 15 anos de prisão.

A mãe deles também demonstrou preocupação sobre como a criança vai crescer. “Eu fico alegre, porque a gente vai ter a felicidade de [ter] uma criança. A criança não tem culpa. Mas, na mesma hora, eu imagino como é que a gente vai criar”.

A adolescente vem sendo acompanhada pelo Conselho Tutelar desde que o caso foi descoberto, assim como pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Ela recebe acompanhamento psicológico e mora em uma nova casa, cujo aluguel é custeado pela Prefeitura Municipal.

“À medida do possível, ela está bem, pelo menos, aparentemente. Está bastante aliviada pela prisão do pai, de quem ela tinha muito medo”, afirmou Gláucio Prudêncio a Tribuna do Ceará nessa terça-feira (3).

Confira a matéria do Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT:

Publicidade

Dê sua opinião

CRIME CHOCANTE

Garota abusada sexualmente pelo pai e irmão afirma temer vingança de tio

Jovem era vítima de abuso desde os oito anos pelo pai. Irmão também passou a abusar da garota em julho. Os dois foram presos

Por Lucas Barbosa em Segurança Pública

5 de outubro de 2017 às 07:00

Há 3 semanas

Caso foi descoberto após denúncia anônima ao Conselho Tutelar (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A menina de 13 anos que engravidou após ser sexualmente abusada está mais aliviada com a prisão do pai — embora demonstre descontentamento pela detenção do irmão. Ambos são suspeitos de praticar o crime.

No entanto, ao programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, ela afirmou temer vingança por parte de um tio, irmão de seu pai. “O irmão dele pode muito bem se vingar de mim. O irmão dele não vai aceitar que ele foi preso”, disse a garota.

O crime chocou o Estado ao vir à tona nessa terça-feira (3) e surpreendeu até mesmo um dos mais experientes delegados da Polícia Civil cearense. Delegado desde os anos 1980, Francisco Cavalcante afirma nunca ter visto um caso como esse.

O titular da Delegacia Metropolitana de Guaiúba tomou conhecimento da ocorrência no último mês de maio, após denúncia anônima recebida pelo Conselho Tutelar.

Em 31 de maio, um mandado de prisão preventiva contra o suspeito havia sido expedido pela Justiça. Desde então, conta Francisco Cavalcante, o homem de 32 anos “viveu no mato”. Em 30 de setembro, porém, ele foi preso pela Polícia Militar, mas devido ao porte de uma faca.

Mesmo tendo informado um nome falso, delegado Cavalcante o reconheceu na Delegacia Metropolitana de Horizonte, para onde havia sido conduzido. Um detalhe tornava essa identificação mais fácil: o suspeito tem tatuado no braço o nome da filha de quem ele abusava desde que a garota tinha oito anos.

A bichinha só vivia nos cantos, por medo, né?! Ela dizia que o pai dela pegava ela à força”, afirmou uma vizinha da família ao Barra Pesada. A fonte ainda conta que o homem agredia a jovem, assim como a mãe dela, sua companheira, que não aceitava a situação.

O caso se tornou ainda mais chocante na segunda-feira (2), quando a Polícia Civil e o Conselho Tutelar tiveram conhecimento de que a jovem também era abusada pelo irmão, de 19 anos. Foi quando um teste de gravidez deu positivo; a garota havia passado mal na escola e exames foram solicitados para averiguar a situação. A gravidez já teria dois meses. Ela era abusada pela irmão desde julho último, segundo o próprio jovem contou.

Todo o restante da família já tinha conhecimento do caso: o pai havia chegado a agredir o enteado por ter “ciúmes” dele com a filha. Diferente do pai, o jovem não ameaçava nem agredia a adolescente. Ele não morava com a irmã, visitando-a apenas esporadicamente, segundo o conselheiro tutelar Gláucio Prudêncio.

Ao Barra Pesada, a jovem chegou a afirmar que havia se “apaixonado” pelo irmão e que lamentava pela prisão dele, ocorrida nessa terça-feira (3). “Como vai ser quando o meu filho perguntar onde está o pai?”, questionava. No entanto, o Código Penal Brasileiro (CPB) qualifica qualquer conjunção carnal ou ato libidinoso com menores de 14 anos como estupro de vulnerável. A pena para o crime varia de 8 a 15 anos de prisão.

A mãe deles também demonstrou preocupação sobre como a criança vai crescer. “Eu fico alegre, porque a gente vai ter a felicidade de [ter] uma criança. A criança não tem culpa. Mas, na mesma hora, eu imagino como é que a gente vai criar”.

A adolescente vem sendo acompanhada pelo Conselho Tutelar desde que o caso foi descoberto, assim como pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Ela recebe acompanhamento psicológico e mora em uma nova casa, cujo aluguel é custeado pela Prefeitura Municipal.

“À medida do possível, ela está bem, pelo menos, aparentemente. Está bastante aliviada pela prisão do pai, de quem ela tinha muito medo”, afirmou Gláucio Prudêncio a Tribuna do Ceará nessa terça-feira (3).

Confira a matéria do Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT: