Família de acusado de matar economista alega inocência e contesta versão da polícia

PEDIDO DE JUSTIÇA

Família de acusado de matar economista alega inocência e contesta versão da polícia

Glauber Paiva da Silva, de 25 anos, foi preso acusado de matar Lilian Mara de Oliveira, 36 anos

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

4 de junho de 2018 às 14:10

Há 3 meses
cartazes

Família de acusado pede justiça. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Lilian Mara de Oliveira, 36 anos, foi vítima de latrocínio enquanto ia para o trabalho. Acusado de matar a economista, Glauber Paiva da Silva, de 25 anos, foi preso. No entanto, a família do rapaz protesta contra as acusações e pede justiça. A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa investiga o caso.

De acordo com a família, o rapaz foi preso na empresa enquanto trabalhava. Sob acusação de latrocínio, Glauber também teria cometido outros dois crimes: o roubo a uma padaria e de uma motocicleta. A mãe do rapaz está indignada.

“Não estou dormindo, nem comendo. Estou em tempo de enlouquecer. Ele é inocente, ele estava em casa comigo. Como é que vão julgar uma pessoa inocente?”, disse a mãe do acusado.

A família contesta a versão de que Glauber teria roubado uma padaria, logo depois praticado o latrocínio na Avenida Francisco Sá, em que vitimou a economista e, em seguida, roubado uma motocicleta em curto espaço de tempo.

Confira reportagem do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

Publicidade

Dê sua opinião

PEDIDO DE JUSTIÇA

Família de acusado de matar economista alega inocência e contesta versão da polícia

Glauber Paiva da Silva, de 25 anos, foi preso acusado de matar Lilian Mara de Oliveira, 36 anos

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

4 de junho de 2018 às 14:10

Há 3 meses
cartazes

Família de acusado pede justiça. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Lilian Mara de Oliveira, 36 anos, foi vítima de latrocínio enquanto ia para o trabalho. Acusado de matar a economista, Glauber Paiva da Silva, de 25 anos, foi preso. No entanto, a família do rapaz protesta contra as acusações e pede justiça. A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa investiga o caso.

De acordo com a família, o rapaz foi preso na empresa enquanto trabalhava. Sob acusação de latrocínio, Glauber também teria cometido outros dois crimes: o roubo a uma padaria e de uma motocicleta. A mãe do rapaz está indignada.

“Não estou dormindo, nem comendo. Estou em tempo de enlouquecer. Ele é inocente, ele estava em casa comigo. Como é que vão julgar uma pessoa inocente?”, disse a mãe do acusado.

A família contesta a versão de que Glauber teria roubado uma padaria, logo depois praticado o latrocínio na Avenida Francisco Sá, em que vitimou a economista e, em seguida, roubado uma motocicleta em curto espaço de tempo.

Confira reportagem do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.