Mãe de criança morta por disparo de policial receberá indenização de R$ 70 mil
5 ANOS DEPOIS

Mãe de criança morta por disparo de policial receberá indenização de R$ 70 mil

Em sua defesa, o poder público alegou que não poderia responder por atos de agentes que não estejam exercendo a função

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

9 de outubro de 2017 às 19:19

Há 1 semana

Decisão foi tomada nesta segunda-feira 9 (FOTO: TJCE)

Após mais de 5 anos de espera, a Justiça decidiu punir o estado do Ceará a pagar R$ 70 mil pela morte de uma menina de oito anos, no bairro Genibaú, em Fortaleza.

A garota iria para a  casa da avó, mas foi atingida por um disparo da arma de um policial. O militar estava de folga.

O caso aconteceu após uma irmã do policial ser assaltada, o agente tentou atingir o infrator com disparos, mas acabou assassinando a criança que passava pelo local.

Tudo aconteceu no dia 25 de janeiro de 2012, por volta das 17h. A mãe da garota morta entrou com uma ação na Justiça contra o Estado pedindo indenização por danos morais. Argumentou que, após o ocorrido, a família sofreu grandes danos, inclusive, precisou passar por tratamento psicológico.

Em sua defesa, o poder público alegou que não poderia responder por atos de agentes que não estejam exercendo a função. Caso seja reconhecida a responsabilidade como civil, a defesa solicitou uma indenização em valor justo. Entretanto, a justiça manteve sua decisão e o Estado deve ser punido.

Publicidade

Dê sua opinião

5 ANOS DEPOIS

Mãe de criança morta por disparo de policial receberá indenização de R$ 70 mil

Em sua defesa, o poder público alegou que não poderia responder por atos de agentes que não estejam exercendo a função

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

9 de outubro de 2017 às 19:19

Há 1 semana

Decisão foi tomada nesta segunda-feira 9 (FOTO: TJCE)

Após mais de 5 anos de espera, a Justiça decidiu punir o estado do Ceará a pagar R$ 70 mil pela morte de uma menina de oito anos, no bairro Genibaú, em Fortaleza.

A garota iria para a  casa da avó, mas foi atingida por um disparo da arma de um policial. O militar estava de folga.

O caso aconteceu após uma irmã do policial ser assaltada, o agente tentou atingir o infrator com disparos, mas acabou assassinando a criança que passava pelo local.

Tudo aconteceu no dia 25 de janeiro de 2012, por volta das 17h. A mãe da garota morta entrou com uma ação na Justiça contra o Estado pedindo indenização por danos morais. Argumentou que, após o ocorrido, a família sofreu grandes danos, inclusive, precisou passar por tratamento psicológico.

Em sua defesa, o poder público alegou que não poderia responder por atos de agentes que não estejam exercendo a função. Caso seja reconhecida a responsabilidade como civil, a defesa solicitou uma indenização em valor justo. Entretanto, a justiça manteve sua decisão e o Estado deve ser punido.