"Endureceremos cada vez mais contra o crime", diz Camilo Santana em 4° dia de ataques

PRONUNCIAMENTO

“Endureceremos cada vez mais contra o crime”, diz Camilo Santana no 4° dia de ataques

Camilo Santana disse ainda que momento é de “deixar de lado vaidades”, em resposta a provocações do presidente Jair Bolsonaro

Por Jéssica Welma em Segurança Pública

5 de janeiro de 2019 às 16:25

Há 2 semanas
Camilo Santana disse que não vai recuar contra o crime. (Foto: Reprodução)

Camilo Santana disse que não vai recuar contra o crime. (Foto: Reprodução)

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), em pronunciamento pelas redes sociais na tarde deste sábado (5), disse que o Estado “não vai recuar” e vai “endurecer cada vez contra o crime”. Já são quatro dias da maior onda de terror da história do Ceará, com mais de 70 ataques, em 22 municípios. Até a tarde de hoje, 86 pessoas foram presas por envolvimento em ataques, 36 delas somente na última madrugada.

“Esse tem sido justamente o motivo desses atos criminosos: fazer com que o Estado recue dessas medidas fortes, o que não há nenhuma possibilidade de acontecer. Pelo contrário: endureceremos cada vez mais contra o crime”, afirmou.

O governador ressaltou também a criação da Secretaria de Administração Penitenciária, cujo secretário tem sido citado em ameaças de facções. Pichações em Fortaleza dizem que onda de ataques só vai acabar com a saída do secretário da pasta, Luís Mauro Albuquerque. “O comando é do Estado”, disse Camilo, adotando discurso semelhante ao do secretário, estopim da série de ataques.

O chefe do Executivo elencou ações na área da segurança pública, desde a contração de quase 10 mil profissionais a investimentos em equipamentos, viaturas e tecnologia. Ele frisou também que o Centro Integrado de Inteligência está operando na crise e tem antecipado e evitado várias ações.

Governo Federal

Em seu discurso, Camilo destacou também a parceria com o Governo Federal para combater a onda de violência. Ele frisou o diálogo com o ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro, e com o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo. Na noite da sexta-feira (4), começaram a chegar os primeiros agentes e carros da Força Nacional ao Ceará.

Camilo voltou a rebater provocação do presidente Jair Bolsonaro (PSL) de que Estado falhou em formalizar pedido de e mostrar real necessidade de ajuda por “incapacidade de resolver o problema”. Bolsonaro lembrou ainda que o governador “tem posição radical” ao seu governo.

“É papel de todos proteger a população, deixando de lado vaidades e interesses pessoais ou partidários. Homens públicos devem estar acima de tudo isso”, afirmou o governador.

Cearenses,Neste momento em que o Estado do Ceará enfrenta atos criminosos, reafirmo que, por minha determinação, todas…

Posted by Camilo Santana on Saturday, January 5, 2019

4º dia de ataques

Neste sábado (5), o Ceará chega ao 4º dia de ataques criminosos. Essa é a maior onda de terror da história do estado, que causa prejuízos e deixa a população em pânico. Até agora, 86 pessoas foram presas, 36 delas na madrugada de hoje.

Apesar da chegada da Força Nacional no Ceará na última sexta-feira (4), solicitada pelo governador Camilo Santana, os crimes continuam. Ônibus, caminhões, prédios públicos, supermercados, concessionárias, estacionamento de shopping, passarelas e fotossensores foram alvos dos bandidos.

Diante da extrema violência, os ônibus seguem em operação emergencial, circulando com a frota reduzida e somente com a presença de três policiais em cada coletivo. Já as vans paralisaram as atividades desde a sexta-feira por falta de segurança.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), foram presas e apreendidas 86 pessoas suspeitas de praticar os ataques.

Equipes da Polícia Civil foram enviadas para o interior da Casa de Privação Provisória de Liberdade 3 (CPPL 3), em Itaitinga, onde mais de 250 detentos devem ser autuados por envolvimento em distúrbios na unidade. Desde quinta-feira (3), 113 internos foram autuados por desobediência, resistência e motim.

Em coletiva de imprensa, o secretário da Segurança Pública afirmou que a polícia não vai recuar aos atentados.

Veja a cobertura sobre o caso:

5/1 – SSPDS afirma que é falsa nota nas redes sociais que determina toque de recolher no Ceará

5/1 – Maior onda de terror da história do Ceará: Veja o número atualizado de ataques de facções

5/1 – Pichações dizem que onda de ataques só vai parar com saída de secretário

5/1 – Milhares de frangos são queimados vivos após incêndio de caminhão

5/1 – Carros estacionados em shopping são incendiados em ataque

5/1 – Fortaleza e interior vivem mais uma noite de ataques, apesar da chegada da Força Nacional

5/1 – Veja quais linhas de ônibus circulam neste sábado em Fortaleza

4/1 –  “Para resolver o problema das ruas precisamos resolver o dos presídios primeiro”, diz Capitão Wagner

4/1 – Ônibus passam a circular com 3 policiais em cada veículo em Fortaleza

4/1 – 100% das vans de Fortaleza são retiradas de circulação para evitar ataques de facções 

4/1 – Bolsonaro cutuca Camilo ao enviar Força Nacional ao Ceará: “Posição radical contra nós”

4/1 – “Estado perdeu domínio dos presídios e dos bairros onde as facções atuam”, avalia especialista

4/1 – Governo adota reforço na segurança para resguardar Palácio da Abolição

4/1 – Carros de empresas de água e energia são incendiados no Ceará

4/1 – Chefe da operação da Força Nacional será um ex-comandante da elite da PM-CE, indica General Theophilo

4/1 – Coleta de lixo é parcialmente suspensa em Fortaleza devido à onda de ataques

4/1 – “Não recuaremos”, garante secretário de segurança após terrorismo de facções no Ceará

4/1 – Camilo amplia gabinete de crise e confirma 45 prisões de suspeitos de ataques

4/1 – Frota de ônibus de Fortaleza é reduzida a 30% nesta sexta, por segurança contra ataques

4/1 – Concessionária de Fortaleza tem 6 carros incendiados em onda de ataques de facções

4/1 – Viaduto de Caucaia que sofreu explosão recebe operação para evitar desabamento

4/1 – Força Nacional deve chegar ao Ceará até este sábado, com 300 agentes e 30 carros

4/1 – Ceará atinge 3º dia de onda de terror com ataques a ônibus e prédios públicos e privados

4/1 – “Declaração do secretário sobre mudanças em presídios instigou ataques”, avalia especialista

3/1 – Entenda como é a separação dos presídios por facções criminosas no Ceará

3/1 – Viaduto que corre risco de desabar após ataque criminoso passa por operação emergencial

3/1 – Casal de idosos e motorista ficam feridos após ataque a ônibus 

3/1 – Camilo Santana pede apoio da Força Nacional e do Exército após ataques no Ceará 

3/1 – “Pensei que era um meteoro”, diz moradora após explosão em viaduto de Caucaia

3/1 – Secretário opta por não comentar ataques registrados um dia após anunciar mudanças em presídios 

3/1 – Polícia prende 9 suspeitos de envolvimento na onda de ataques na Grande Fortaleza

3/1 – Cartas espalhadas em viaduto atacado ameaçam Governo por mudanças no sistema prisional 

3/1 – Ônibus de Fortaleza vão circular normalmente mesmo após ataques, garante Sindiônibus

3/1 – General Theophilo oferece intervenção federal após ataques no Ceará: “Está na mão do governador”

3/1 – Grande Fortaleza sofre onda de ataques um dia após secretário anunciar fim da divisão de facções em presídios

2/1 – “Haverá matança, se juntar detentos de facções diferentes no mesmo presídio”, alerta Copen

2/1 – Novo secretário promete fim da divisão de presídios por facções no

Publicidade

Dê sua opinião

PRONUNCIAMENTO

“Endureceremos cada vez mais contra o crime”, diz Camilo Santana no 4° dia de ataques

Camilo Santana disse ainda que momento é de “deixar de lado vaidades”, em resposta a provocações do presidente Jair Bolsonaro

Por Jéssica Welma em Segurança Pública

5 de janeiro de 2019 às 16:25

Há 2 semanas
Camilo Santana disse que não vai recuar contra o crime. (Foto: Reprodução)

Camilo Santana disse que não vai recuar contra o crime. (Foto: Reprodução)

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), em pronunciamento pelas redes sociais na tarde deste sábado (5), disse que o Estado “não vai recuar” e vai “endurecer cada vez contra o crime”. Já são quatro dias da maior onda de terror da história do Ceará, com mais de 70 ataques, em 22 municípios. Até a tarde de hoje, 86 pessoas foram presas por envolvimento em ataques, 36 delas somente na última madrugada.

“Esse tem sido justamente o motivo desses atos criminosos: fazer com que o Estado recue dessas medidas fortes, o que não há nenhuma possibilidade de acontecer. Pelo contrário: endureceremos cada vez mais contra o crime”, afirmou.

O governador ressaltou também a criação da Secretaria de Administração Penitenciária, cujo secretário tem sido citado em ameaças de facções. Pichações em Fortaleza dizem que onda de ataques só vai acabar com a saída do secretário da pasta, Luís Mauro Albuquerque. “O comando é do Estado”, disse Camilo, adotando discurso semelhante ao do secretário, estopim da série de ataques.

O chefe do Executivo elencou ações na área da segurança pública, desde a contração de quase 10 mil profissionais a investimentos em equipamentos, viaturas e tecnologia. Ele frisou também que o Centro Integrado de Inteligência está operando na crise e tem antecipado e evitado várias ações.

Governo Federal

Em seu discurso, Camilo destacou também a parceria com o Governo Federal para combater a onda de violência. Ele frisou o diálogo com o ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro, e com o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo. Na noite da sexta-feira (4), começaram a chegar os primeiros agentes e carros da Força Nacional ao Ceará.

Camilo voltou a rebater provocação do presidente Jair Bolsonaro (PSL) de que Estado falhou em formalizar pedido de e mostrar real necessidade de ajuda por “incapacidade de resolver o problema”. Bolsonaro lembrou ainda que o governador “tem posição radical” ao seu governo.

“É papel de todos proteger a população, deixando de lado vaidades e interesses pessoais ou partidários. Homens públicos devem estar acima de tudo isso”, afirmou o governador.

Cearenses,Neste momento em que o Estado do Ceará enfrenta atos criminosos, reafirmo que, por minha determinação, todas…

Posted by Camilo Santana on Saturday, January 5, 2019

4º dia de ataques

Neste sábado (5), o Ceará chega ao 4º dia de ataques criminosos. Essa é a maior onda de terror da história do estado, que causa prejuízos e deixa a população em pânico. Até agora, 86 pessoas foram presas, 36 delas na madrugada de hoje.

Apesar da chegada da Força Nacional no Ceará na última sexta-feira (4), solicitada pelo governador Camilo Santana, os crimes continuam. Ônibus, caminhões, prédios públicos, supermercados, concessionárias, estacionamento de shopping, passarelas e fotossensores foram alvos dos bandidos.

Diante da extrema violência, os ônibus seguem em operação emergencial, circulando com a frota reduzida e somente com a presença de três policiais em cada coletivo. Já as vans paralisaram as atividades desde a sexta-feira por falta de segurança.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), foram presas e apreendidas 86 pessoas suspeitas de praticar os ataques.

Equipes da Polícia Civil foram enviadas para o interior da Casa de Privação Provisória de Liberdade 3 (CPPL 3), em Itaitinga, onde mais de 250 detentos devem ser autuados por envolvimento em distúrbios na unidade. Desde quinta-feira (3), 113 internos foram autuados por desobediência, resistência e motim.

Em coletiva de imprensa, o secretário da Segurança Pública afirmou que a polícia não vai recuar aos atentados.

Veja a cobertura sobre o caso:

5/1 – SSPDS afirma que é falsa nota nas redes sociais que determina toque de recolher no Ceará

5/1 – Maior onda de terror da história do Ceará: Veja o número atualizado de ataques de facções

5/1 – Pichações dizem que onda de ataques só vai parar com saída de secretário

5/1 – Milhares de frangos são queimados vivos após incêndio de caminhão

5/1 – Carros estacionados em shopping são incendiados em ataque

5/1 – Fortaleza e interior vivem mais uma noite de ataques, apesar da chegada da Força Nacional

5/1 – Veja quais linhas de ônibus circulam neste sábado em Fortaleza

4/1 –  “Para resolver o problema das ruas precisamos resolver o dos presídios primeiro”, diz Capitão Wagner

4/1 – Ônibus passam a circular com 3 policiais em cada veículo em Fortaleza

4/1 – 100% das vans de Fortaleza são retiradas de circulação para evitar ataques de facções 

4/1 – Bolsonaro cutuca Camilo ao enviar Força Nacional ao Ceará: “Posição radical contra nós”

4/1 – “Estado perdeu domínio dos presídios e dos bairros onde as facções atuam”, avalia especialista

4/1 – Governo adota reforço na segurança para resguardar Palácio da Abolição

4/1 – Carros de empresas de água e energia são incendiados no Ceará

4/1 – Chefe da operação da Força Nacional será um ex-comandante da elite da PM-CE, indica General Theophilo

4/1 – Coleta de lixo é parcialmente suspensa em Fortaleza devido à onda de ataques

4/1 – “Não recuaremos”, garante secretário de segurança após terrorismo de facções no Ceará

4/1 – Camilo amplia gabinete de crise e confirma 45 prisões de suspeitos de ataques

4/1 – Frota de ônibus de Fortaleza é reduzida a 30% nesta sexta, por segurança contra ataques

4/1 – Concessionária de Fortaleza tem 6 carros incendiados em onda de ataques de facções

4/1 – Viaduto de Caucaia que sofreu explosão recebe operação para evitar desabamento

4/1 – Força Nacional deve chegar ao Ceará até este sábado, com 300 agentes e 30 carros

4/1 – Ceará atinge 3º dia de onda de terror com ataques a ônibus e prédios públicos e privados

4/1 – “Declaração do secretário sobre mudanças em presídios instigou ataques”, avalia especialista

3/1 – Entenda como é a separação dos presídios por facções criminosas no Ceará

3/1 – Viaduto que corre risco de desabar após ataque criminoso passa por operação emergencial

3/1 – Casal de idosos e motorista ficam feridos após ataque a ônibus 

3/1 – Camilo Santana pede apoio da Força Nacional e do Exército após ataques no Ceará 

3/1 – “Pensei que era um meteoro”, diz moradora após explosão em viaduto de Caucaia

3/1 – Secretário opta por não comentar ataques registrados um dia após anunciar mudanças em presídios 

3/1 – Polícia prende 9 suspeitos de envolvimento na onda de ataques na Grande Fortaleza

3/1 – Cartas espalhadas em viaduto atacado ameaçam Governo por mudanças no sistema prisional 

3/1 – Ônibus de Fortaleza vão circular normalmente mesmo após ataques, garante Sindiônibus

3/1 – General Theophilo oferece intervenção federal após ataques no Ceará: “Está na mão do governador”

3/1 – Grande Fortaleza sofre onda de ataques um dia após secretário anunciar fim da divisão de facções em presídios

2/1 – “Haverá matança, se juntar detentos de facções diferentes no mesmo presídio”, alerta Copen

2/1 – Novo secretário promete fim da divisão de presídios por facções no