Duas travestis são mortas neste fim de semana no Ceará

HOMOFOBIA

Duas travestis são mortas neste fim de semana no Ceará

Crimes aconteceram em Fortaleza e em Pacajus, na Região Metropolitana da Capital.

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

12 de Fevereiro de 2018 às 09:25

Há 2 meses
Crimes ocorreram em Fortaleza e Pacajus (FOTO: Divulgação)

Crimes ocorreram em Fortaleza e Pacajus (FOTO: Divulgação)

Uma travesti foi morta a tiros em um bar no bairro Ellery, em Fortaleza. O crime aconteceu no domingo (11). Segundo testemunhas, a vítima foi abordada por dois homens que chegaram em uma moto e fizeram os disparos.

No local do crime havia poucas pessoas, o que dificultou para polícia identificar o nome da vítima. Segundo moradores da região, a travesti tinha por hábito caminhar pelas ruas do bairro, mas ninguém a conhecia.

Em menos de 48 horas este foi o segundo crime contra travestis no Ceará. Na sexta-feira, no município de Pacajus, Francisco Leonardo Martins, 47 anos, conhecida como Milonga, foi morta na porta de casa.

Segundo seus familiares, Milonga não tinha qualquer envolvimento com crimes ou inimizades. De acordo com testemunhas, que não quiseram gravar entrevistas, a vítima teria sido morta por dois homens que chegaram em uma moto.

Milonga estava com depressão após a perda da mãe e tinha por hábito sair pouco de casa. A família espera que a polícia investigue o caso e prenda os responsáveis pela morte.

Em 2017 no Ceará, 30 pessoas da comunidade LGBT – lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais – foram mortas em crimes motivados pela homofobia. Os números colocam o estado no quarto lugar do país nesse tipo de violência, ficando atrás de São Paulo (59), Minas Gerais (43) e Bahia (35). Em todo o país foram 445 assassinatos.

Com informações do Barra Pesada/TV Jangadeiro.

Publicidade

Dê sua opinião

HOMOFOBIA

Duas travestis são mortas neste fim de semana no Ceará

Crimes aconteceram em Fortaleza e em Pacajus, na Região Metropolitana da Capital.

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

12 de Fevereiro de 2018 às 09:25

Há 2 meses
Crimes ocorreram em Fortaleza e Pacajus (FOTO: Divulgação)

Crimes ocorreram em Fortaleza e Pacajus (FOTO: Divulgação)

Uma travesti foi morta a tiros em um bar no bairro Ellery, em Fortaleza. O crime aconteceu no domingo (11). Segundo testemunhas, a vítima foi abordada por dois homens que chegaram em uma moto e fizeram os disparos.

No local do crime havia poucas pessoas, o que dificultou para polícia identificar o nome da vítima. Segundo moradores da região, a travesti tinha por hábito caminhar pelas ruas do bairro, mas ninguém a conhecia.

Em menos de 48 horas este foi o segundo crime contra travestis no Ceará. Na sexta-feira, no município de Pacajus, Francisco Leonardo Martins, 47 anos, conhecida como Milonga, foi morta na porta de casa.

Segundo seus familiares, Milonga não tinha qualquer envolvimento com crimes ou inimizades. De acordo com testemunhas, que não quiseram gravar entrevistas, a vítima teria sido morta por dois homens que chegaram em uma moto.

Milonga estava com depressão após a perda da mãe e tinha por hábito sair pouco de casa. A família espera que a polícia investigue o caso e prenda os responsáveis pela morte.

Em 2017 no Ceará, 30 pessoas da comunidade LGBT – lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais – foram mortas em crimes motivados pela homofobia. Os números colocam o estado no quarto lugar do país nesse tipo de violência, ficando atrás de São Paulo (59), Minas Gerais (43) e Bahia (35). Em todo o país foram 445 assassinatos.

Com informações do Barra Pesada/TV Jangadeiro.