Decreto permite que travestis e transexuais sejam atendidas na Delegacia da Mulher
POPULAÇÃO LGBT

Decreto permite que travestis e transexuais sejam atendidas na Delegacia da Mulher

Outro decreto assinado foi o que permite aos transexuais e travestis terem seu nome social respeitado nos serviços prestados na estrutura do Governo

Por Ana Clara Jovino em Segurança Pública

10 de março de 2017 às 18:28

Há 4 meses

A reunião foi marcada por assinaturas de termos de cooperação e protocolos beneficiando a população LGBT (FOTO: Carlos Gibaja e Marcos Studart / Governo do Ceará)

Foi assinado o decreto que estipula o atendimento às transexuais e travestis via umas das dez Delegacias da Mulher, durante a primeira reunião do Comitê de Governança do Pacto por um Ceará Pacífico de 2017, realizada na manhã desta sexta-feira (10), no Palácio da Abolição.

A reunião foi marcada por assinaturas de termos de cooperação e protocolos beneficiando a população LGBT. Outro decreto assinado foi o que permite aos transexuais e travestis terem seu nome social respeitado nos serviços prestados na estrutura do Governo, além de inclusão de representantes do movimento LGBT nos Conselhos Comunitários de Defesa Social (CCDS), vinculados à SSPDS.

Camilo Santana explicou que já vinha debatendo várias demandas da população LGBT e a de atendimento na delegacia da mulher era uma das mais reivindicadas. “Não tenho dúvida que terá o reconhecimento para garantir segurança a mais pessoas e que não ocorra novamente casos como da Dandara. Infelizmente não podemos trazer a vida dela de volta, mas podemos criar novos mecanismos de defesa”, declarou o governador.

O coordenador Especial de Políticas Públicas para LGBT, Narciso Júnior, disse que a população LGBT vem recebendo muita atenção do Governo do Estado, que procura reduzir os índices de violência.

“Nenhum governo tomou essa iniciativa de dar e efetivar esses direitos, principalmente no que se trata da população de travestis e transexuais no nosso Estado. Dentro da comunidade LGBT, são quem mais são violentadas e passam por situação de preconceito e de morte, como aconteceu com Dandara”, expressou Narciso.

Na ocasião também houve homenagem a ato de heroísmo. Os agraciados com a Medalha Herói João Nogueira Jucá são: Cabo BM Thiago de Lima Bezerra; Cabo BM Eduardo Rodrigues de Brito; Soldado BM Fellipe Vasconcelos Cordeiro; Toni Rafael da Silva Lima, estudante de Enfermagem; e José Sampaio Filho, representando a comunidade de Lajedo. Eles receberam a homenagem porque resgataram pais e filhos após um acidente de carro, mesmo de folga.

“Essas pessoas tiveram a iniciativa de resgatar crianças, mesmo estando fora de serviço. Foi um ato de heroísmo, de bravura, e iniciativas como essa temos que valorizar e estimular que pessoas tenham cada vez mais atitudes fraternas. Por isso esta homenagem”, destacou Camilo.

Publicidade

Dê sua opinião

POPULAÇÃO LGBT

Decreto permite que travestis e transexuais sejam atendidas na Delegacia da Mulher

Outro decreto assinado foi o que permite aos transexuais e travestis terem seu nome social respeitado nos serviços prestados na estrutura do Governo

Por Ana Clara Jovino em Segurança Pública

10 de março de 2017 às 18:28

Há 4 meses

A reunião foi marcada por assinaturas de termos de cooperação e protocolos beneficiando a população LGBT (FOTO: Carlos Gibaja e Marcos Studart / Governo do Ceará)

Foi assinado o decreto que estipula o atendimento às transexuais e travestis via umas das dez Delegacias da Mulher, durante a primeira reunião do Comitê de Governança do Pacto por um Ceará Pacífico de 2017, realizada na manhã desta sexta-feira (10), no Palácio da Abolição.

A reunião foi marcada por assinaturas de termos de cooperação e protocolos beneficiando a população LGBT. Outro decreto assinado foi o que permite aos transexuais e travestis terem seu nome social respeitado nos serviços prestados na estrutura do Governo, além de inclusão de representantes do movimento LGBT nos Conselhos Comunitários de Defesa Social (CCDS), vinculados à SSPDS.

Camilo Santana explicou que já vinha debatendo várias demandas da população LGBT e a de atendimento na delegacia da mulher era uma das mais reivindicadas. “Não tenho dúvida que terá o reconhecimento para garantir segurança a mais pessoas e que não ocorra novamente casos como da Dandara. Infelizmente não podemos trazer a vida dela de volta, mas podemos criar novos mecanismos de defesa”, declarou o governador.

O coordenador Especial de Políticas Públicas para LGBT, Narciso Júnior, disse que a população LGBT vem recebendo muita atenção do Governo do Estado, que procura reduzir os índices de violência.

“Nenhum governo tomou essa iniciativa de dar e efetivar esses direitos, principalmente no que se trata da população de travestis e transexuais no nosso Estado. Dentro da comunidade LGBT, são quem mais são violentadas e passam por situação de preconceito e de morte, como aconteceu com Dandara”, expressou Narciso.

Na ocasião também houve homenagem a ato de heroísmo. Os agraciados com a Medalha Herói João Nogueira Jucá são: Cabo BM Thiago de Lima Bezerra; Cabo BM Eduardo Rodrigues de Brito; Soldado BM Fellipe Vasconcelos Cordeiro; Toni Rafael da Silva Lima, estudante de Enfermagem; e José Sampaio Filho, representando a comunidade de Lajedo. Eles receberam a homenagem porque resgataram pais e filhos após um acidente de carro, mesmo de folga.

“Essas pessoas tiveram a iniciativa de resgatar crianças, mesmo estando fora de serviço. Foi um ato de heroísmo, de bravura, e iniciativas como essa temos que valorizar e estimular que pessoas tenham cada vez mais atitudes fraternas. Por isso esta homenagem”, destacou Camilo.