COMUNIDADE PAU FININHO

Criminosos combinam execução de menina de 13 anos no WhatsApp

Um jovem de 18 anos foi preso e dois adolescentes de 17 anos foram apreendidos suspeitos de participarem do crime

Os criminosos combinaram tudo em um grupo de Whatsapp (FOTO: Divulgação)

Uma menina de 13 anos foi executada a tiros na noite da última quarta-feira (4), na comunidade do “Pau Fininho”, no Bairro Papicu. O crime foi combinado em um grupo de WhatsApp com integrantes de uma facção criminosa. A motivação do assassinato foi por uma suspeita que a vítima estaria passando informações para uma facção criminosa rival.

Igor Lima Lopes, 18 anos, foi preso e dois adolescentes, ambos de 17 anos, foram apreendidos suspeitos de participação no crime pelo 22º Batalhão da Polícia Militar (BPM), na tarde da última quinta-feira (5), por meio de uma denúncia anônima. Igor afirma ser de facção criminosa, mas nega que tenha participado do assassinato da jovem.

A polícia também apreendeu drogas, balança de precisão, drogas, dois revólveres, uma pistola e também um celular. No aparelho telefônico, a polícia verificou que, em um grupo de WhatsApp, eles decidiram o destino da menina.

Durante a conversa no aplicativo é possível ouvir o choro da vítima. Um dos integrantes do grupo ainda ironiza: “Já está chorando? Então ela deve ter alguma culpa, já está chorando”, disse.

Em outro momento, outro integrante diz que vai matar a garota. “Nós estamos olhando o celular dela aqui, né? Tem as coisas tudo aqui. Vai ser sal pra ela. Nós vamos matar ela”, afirma.

Segundo informações da polícia, a jovem ainda levou uma facada antes de receber três tiros. Um tiro de cada um dos homens que estavam com ela e o executaram.