Ceará já soma 16 assassinatos de motoristas de aplicativos de transporte desde 2017

INSEGURANÇA

Ceará já soma 16 assassinatos de motoristas de aplicativos de transporte desde 2017

Dois motoristas foram mortos nesta primeira semana de setembro. A associação dos motoristas quer diálogo com a Secretaria de Segurança

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

6 de setembro de 2018 às 12:32

Há 2 meses
motorista-cel-1

Dois motoristas de aplicativos foram mortos na primeira semana de setembro de 2018. (FOTO: Freepik)

Dois motoristas de aplicativos foram mortos só nesta primeira semana de setembro de 2018. De acordo com a Associação de Motoristas Privados Individuais de Passageiros do Ceará (Ampip), já são 16 condutores cadastrados em aplicativos ou de Táxi Amigo assassinados no Estado desde 2017. A busca da classe é por diálogo com a Secretaria de Segurança para integração de uma central de monitoramento interligado ao Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops).

Segundo Antônio Evangelista, presidente da associação, a contagem das vítimas vem sendo realizada desde a morte de Guilherme e Silva Maia, de 22 anos, assassinado em julho de 2017, no bairro Ancuri, em Fortaleza. O jovem não teria baixado vidros e ligado a luz interna do veículo ao entrar no condomínio Alameda das Palmeiras.

Nesta quarta-feira (5), Antônio Carlos Ferreira de Sousa, de 30 anos, foi morto enquanto trabalhava. No carro de modelo Sandero um adesivo da Uber e outro da 99 identificando o profissional. O motorista foi chamado para uma corrida no bairro Vila Manoel Sátiro quando levou um tiro na cabeça de um dos bandidos que ia como passageiro. Além dele, o presidente da Ampip relembra que na segunda-feira um outro condutor também foi morto no bairro Papicu.

“Quando estava indo para o velório do Ricardo, um que foi morto no Papicu e o carro encontrado em Messejana, soube dessa outra morte na Vila Manoel Sátiro. Nós estamos buscando um diálogo com a Secretaria de Segurança pra gente tentar montar uma central de segurança que faz monitoramento dos motoristas e tentar interligar com o Ciops. Ainda não obtivemos resposta da Secretaria de Segurança, acredito que até semana que vem a gente conversa com eles”, disse Antônio Evangelista.

A Uber informou que o motorista era cadastrado, mas estava inativo há alguns dias. A 99 respondeu dizendo que “Francisco Carlos Ferreira de Sousa não estava em corrida pelo aplicativo no momento do grave ocorrido. A empresa lamenta profundamente o caso e qualquer forma de violência. Nos solidarizamos com a família e os amigos da vítima”, finaliza.

Por meio de nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social informou que “a Polícia Civil investiga um homicídio, ocorrido na tarde dessa quarta-feira (5), no bairro Vila Pery, Área Integrada de Segurança 05 (AIS 05). De acordo com relatos dos policiais que atenderam a ocorrência, dois indivíduos armados chegaram a pé, abordaram um motorista e efetuaram disparos contra ele. Após a prática criminosa, os suspeitos empreenderam fuga. A vítima, Francisco Carlos Ferreira de Sousa (30), foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada para uma unidade hospitalar, onde foi recebeu os primeiros cuidados médicos, mas não resistiu, vindo a òbito. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) ficará responsável pelas investigações.”

Publicidade

Dê sua opinião

INSEGURANÇA

Ceará já soma 16 assassinatos de motoristas de aplicativos de transporte desde 2017

Dois motoristas foram mortos nesta primeira semana de setembro. A associação dos motoristas quer diálogo com a Secretaria de Segurança

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

6 de setembro de 2018 às 12:32

Há 2 meses
motorista-cel-1

Dois motoristas de aplicativos foram mortos na primeira semana de setembro de 2018. (FOTO: Freepik)

Dois motoristas de aplicativos foram mortos só nesta primeira semana de setembro de 2018. De acordo com a Associação de Motoristas Privados Individuais de Passageiros do Ceará (Ampip), já são 16 condutores cadastrados em aplicativos ou de Táxi Amigo assassinados no Estado desde 2017. A busca da classe é por diálogo com a Secretaria de Segurança para integração de uma central de monitoramento interligado ao Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops).

Segundo Antônio Evangelista, presidente da associação, a contagem das vítimas vem sendo realizada desde a morte de Guilherme e Silva Maia, de 22 anos, assassinado em julho de 2017, no bairro Ancuri, em Fortaleza. O jovem não teria baixado vidros e ligado a luz interna do veículo ao entrar no condomínio Alameda das Palmeiras.

Nesta quarta-feira (5), Antônio Carlos Ferreira de Sousa, de 30 anos, foi morto enquanto trabalhava. No carro de modelo Sandero um adesivo da Uber e outro da 99 identificando o profissional. O motorista foi chamado para uma corrida no bairro Vila Manoel Sátiro quando levou um tiro na cabeça de um dos bandidos que ia como passageiro. Além dele, o presidente da Ampip relembra que na segunda-feira um outro condutor também foi morto no bairro Papicu.

“Quando estava indo para o velório do Ricardo, um que foi morto no Papicu e o carro encontrado em Messejana, soube dessa outra morte na Vila Manoel Sátiro. Nós estamos buscando um diálogo com a Secretaria de Segurança pra gente tentar montar uma central de segurança que faz monitoramento dos motoristas e tentar interligar com o Ciops. Ainda não obtivemos resposta da Secretaria de Segurança, acredito que até semana que vem a gente conversa com eles”, disse Antônio Evangelista.

A Uber informou que o motorista era cadastrado, mas estava inativo há alguns dias. A 99 respondeu dizendo que “Francisco Carlos Ferreira de Sousa não estava em corrida pelo aplicativo no momento do grave ocorrido. A empresa lamenta profundamente o caso e qualquer forma de violência. Nos solidarizamos com a família e os amigos da vítima”, finaliza.

Por meio de nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social informou que “a Polícia Civil investiga um homicídio, ocorrido na tarde dessa quarta-feira (5), no bairro Vila Pery, Área Integrada de Segurança 05 (AIS 05). De acordo com relatos dos policiais que atenderam a ocorrência, dois indivíduos armados chegaram a pé, abordaram um motorista e efetuaram disparos contra ele. Após a prática criminosa, os suspeitos empreenderam fuga. A vítima, Francisco Carlos Ferreira de Sousa (30), foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada para uma unidade hospitalar, onde foi recebeu os primeiros cuidados médicos, mas não resistiu, vindo a òbito. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) ficará responsável pelas investigações.”