Bandidos escrevem GDE com pedras da calçada de Batalhão em Fortaleza

PROVOCAÇÃO

Bandidos escrevem GDE com pedras da calçada de Batalhão em Fortaleza

Membros de facção cearense voltaram a desafiar o poder do Estado, agora com uma ação provocativa

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

1 de Fevereiro de 2018 às 14:57

Há 4 meses

Frase foi colocada nas proximidades de um batalhão (FOTO: Reprodução WhatsApp)

As facções criminosas presentes em Fortaleza seguem agindo pela cidade. Nesta quarta-feira (31), a sigla de um desses grupos foi colocada nas proximidades do 22º Batalhão da Polícia Militar, no bairro Papicu.

A mensagem foi feita com os blocos de concreto da própria calçada. Na manhã desta quinta-feira (1º) as frases já haviam sumido. A ação é uma afronta ao poder das autoridades na capital.

Comandante da 3ª Companhia do 8º Batalhão da Polícia Militar, major Bellini, conta que a polícia segue trabalhando, apesar de as leis não ajudarem.

“A gente trabalha com paciência e com conhecimento. O que vemos é que a gente prende esse pessoal e com uma semana eles estão soltos. A gente tem incomodado muito, muita apreensão de droga e de armas. Nós vamos continuar incomodando, não vamos parar”, revela.

Mesmo com as dificuldades do trabalho, o major garante que a ação não passará em branco. “Daremos uma resposta. O que eu tenho a dizer pra eles é que a polícia tá fazendo o trabalho dentro da lei, nós vamos identificar, já chegou a informação de quem teria feito”.

O policial acredita que o problema das facções será resolvido. “Apesar da lei não nos favorecer, a gente faz nossa parte. Nenhuma estrutura podre se mantém em pé, ela acaba corroendo e caindo, assim como eles vão cair”, finalizou Bellini.

Publicidade

Dê sua opinião

PROVOCAÇÃO

Bandidos escrevem GDE com pedras da calçada de Batalhão em Fortaleza

Membros de facção cearense voltaram a desafiar o poder do Estado, agora com uma ação provocativa

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

1 de Fevereiro de 2018 às 14:57

Há 4 meses

Frase foi colocada nas proximidades de um batalhão (FOTO: Reprodução WhatsApp)

As facções criminosas presentes em Fortaleza seguem agindo pela cidade. Nesta quarta-feira (31), a sigla de um desses grupos foi colocada nas proximidades do 22º Batalhão da Polícia Militar, no bairro Papicu.

A mensagem foi feita com os blocos de concreto da própria calçada. Na manhã desta quinta-feira (1º) as frases já haviam sumido. A ação é uma afronta ao poder das autoridades na capital.

Comandante da 3ª Companhia do 8º Batalhão da Polícia Militar, major Bellini, conta que a polícia segue trabalhando, apesar de as leis não ajudarem.

“A gente trabalha com paciência e com conhecimento. O que vemos é que a gente prende esse pessoal e com uma semana eles estão soltos. A gente tem incomodado muito, muita apreensão de droga e de armas. Nós vamos continuar incomodando, não vamos parar”, revela.

Mesmo com as dificuldades do trabalho, o major garante que a ação não passará em branco. “Daremos uma resposta. O que eu tenho a dizer pra eles é que a polícia tá fazendo o trabalho dentro da lei, nós vamos identificar, já chegou a informação de quem teria feito”.

O policial acredita que o problema das facções será resolvido. “Apesar da lei não nos favorecer, a gente faz nossa parte. Nenhuma estrutura podre se mantém em pé, ela acaba corroendo e caindo, assim como eles vão cair”, finalizou Bellini.