Bandido diz que matou homem por ele ser eleitor de Bolsonaro, em Fortaleza

CABEÇA DEGOLADA

Bandido diz que matou homem por ele ser eleitor de Bolsonaro, em Fortaleza

Em vídeo gravado por policiais militares, o homem disse ter matado a vítima por não concordar com o voto em Bolsonaro

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

30 de outubro de 2018 às 13:47

Há 2 semanas
Vídeo do homem confessando o crime

Algemado, o homem confessou o crime enquanto os PMs gravavam o depoimentyo(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Um homem de 22 anos confessou à Polícia que teria degolado outro homem por ser eleitor de Jair Bolsonaro (PSL). O caso aconteceu na comunidade Babilônia, no bairro Passaré, em Fortaleza, dois dias depois do resultado que definiu a vitória do candidato a presidente. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), uma mulher também foi detida por ser suspeita de envolvimento no crime.

Em um vídeo gravado por policiais militares, o homem admitiu ter matado o eleitor com um facão e com tiros de arma de fogo, por motivação política.

Segundo a SSPDS, a vítima, identificada com Mailton Gomes Vieira, de 40 anos, foi morta em um matagal da região, na madrugada desta terça-feira (30). “Um inquérito policial foi instaurado no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e os trabalhos policiais estão em andamento”, disse em nota.

O programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, teve acesso ao vídeo. O suspeito do homicídio se identificou como Tiago da Silva Monteiro, de 22 anos. De acordo com o homem, o crime foi cometido por ele e por outras duas pessoas.

Segundo o Cabo César, a Coordenadoria Integrada de Operação de Segurança (CIOPS) recebeu chamado de uma mulher, após o marido ter sido retirado de casa por criminosos. “A vítima tinha dito que havia votado no Bolsonaro”, afirmou o PM, sobre a motivação do crime.

A SSPDS, porém, não tratou sobre a motivação na nota enviada ao Tribuna do Ceará. Também não conseguimos contato com familiares da vítima. O órgão acrescentou que a população pode contribuir com as investigações repassando informações à polícia.

“As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para o (85) 3257-4807, do DHPP, ou ainda para o número (85) 99111-7498, que é o WhatsApp do Departamento, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo é garantido”, concluiu.

Veja o vídeo:

Publicidade

Dê sua opinião

CABEÇA DEGOLADA

Bandido diz que matou homem por ele ser eleitor de Bolsonaro, em Fortaleza

Em vídeo gravado por policiais militares, o homem disse ter matado a vítima por não concordar com o voto em Bolsonaro

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

30 de outubro de 2018 às 13:47

Há 2 semanas
Vídeo do homem confessando o crime

Algemado, o homem confessou o crime enquanto os PMs gravavam o depoimentyo(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Um homem de 22 anos confessou à Polícia que teria degolado outro homem por ser eleitor de Jair Bolsonaro (PSL). O caso aconteceu na comunidade Babilônia, no bairro Passaré, em Fortaleza, dois dias depois do resultado que definiu a vitória do candidato a presidente. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), uma mulher também foi detida por ser suspeita de envolvimento no crime.

Em um vídeo gravado por policiais militares, o homem admitiu ter matado o eleitor com um facão e com tiros de arma de fogo, por motivação política.

Segundo a SSPDS, a vítima, identificada com Mailton Gomes Vieira, de 40 anos, foi morta em um matagal da região, na madrugada desta terça-feira (30). “Um inquérito policial foi instaurado no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e os trabalhos policiais estão em andamento”, disse em nota.

O programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, teve acesso ao vídeo. O suspeito do homicídio se identificou como Tiago da Silva Monteiro, de 22 anos. De acordo com o homem, o crime foi cometido por ele e por outras duas pessoas.

Segundo o Cabo César, a Coordenadoria Integrada de Operação de Segurança (CIOPS) recebeu chamado de uma mulher, após o marido ter sido retirado de casa por criminosos. “A vítima tinha dito que havia votado no Bolsonaro”, afirmou o PM, sobre a motivação do crime.

A SSPDS, porém, não tratou sobre a motivação na nota enviada ao Tribuna do Ceará. Também não conseguimos contato com familiares da vítima. O órgão acrescentou que a população pode contribuir com as investigações repassando informações à polícia.

“As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para o (85) 3257-4807, do DHPP, ou ainda para o número (85) 99111-7498, que é o WhatsApp do Departamento, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo é garantido”, concluiu.

Veja o vídeo: