Bandas se solidarizam para ajudar noivos prejudicados por suposto golpe
SOLIDARIEDADE

Bandas se solidarizam para ajudar noivos prejudicados por suposto golpe

O número de casais prejudicados não para de crescer, assim como as atitudes de quem se solidariza com o caso. Até o momento, 50 noivas foram vítimas do suposto golpe

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

7 de julho de 2017 às 07:00

Há 2 meses
Pelo menos 50 noivas se dizem vítimas do suposto golpe (FOTO: Divulgação)

Pelo menos 50 noivas se dizem vítimas do suposto golpe (FOTO: Divulgação)

Depois que um grupo de noivas do Ceará foi vítima de suposto golpe da banda Roger Melo, uma onda de solidariedade se espalhou pela internet.

Outros grupos musicais oferecem valores promocionais para que o prejuízo das noivas não seja tão grande. Em uma lista compartilhada no Whatsapp, pelo menos 50 casais denunciam o caso e se dizem “desesperados” com a situação.

Cláudio Nascimento, da banda Família Cancioneira, foi um dos que se solidarizou com a causa, cobrando apenas 500 reais por 5 horas de apresentação. 

“Muitas pessoas comentaram o caso e decidimos ajudar. Tentaremos auxiliar o máximo de noivas possíveis, não vamos colocar um limite”, comenta o músico, acrescentando que os contratantes teriam de arcar com os equipamentos de som e iluminação.

Outra banda que também ofereceu ajuda foi a do Gilson Herison, há 10 anos no mercado. Com valores que variam de R$ 2.500 até 5 mil, o grupo se propôs a tocar por 2 mil. “Tocaremos as 4 horas de festa mais a cerimônia. A maior dificuldade é encaixar os eventos na agenda da banda, mas vamos tentar atender todos os que estiverem ao nosso alcance”, comenta o vocalista Gilson.  

O grupo “Os Meninos” também manifestou interesse em ajudar. Juntos há 5 meses, a banda costuma tocar em bares e restaurantes por um valor de R$ 400 a R$ 500 por hora, mas se colocou à disposição para negociar valores promocionais com as noivas. “Vi o caso na televisão e falei com o restante do grupo, na mesma hora decidimos ajudar”, conta Edvandro Pereira, integrante do grupo.

Todas as bandas possuem estilo musical variado e tocam ritmos que vão desde o tradicional forró pé de serra, samba, pagode, pop/rock até músicas de igreja. Os valores de contratos de uma banda de casamento em Fortaleza custam, em média, R$ 5 mil.

Entenda o caso

Noivas denunciaram a banda Roger Melo na última quarta-feira (5). Ele teria enviado uma carta a uma delas declarando falência. Segundo os contratantes, Roger Melo não atende ligações, desativou todas as redes sociais e fechou o escritório, indicando um suposto golpe.

Na carta enviada a uma das noivas, datada em 4 de julho de 2017, Roger Franco Fernandes Melo informa que, diante da crise, está impedido de honrar o contrato de prestação de serviço firmado com a contratante. Ele alega ainda ter penhorado até os instrumentos musicais da banda. Boletins de Ocorrência foram registrados contra o músico.

Segundo o titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações, Jaime de Paula Pessoa, o músico será indiciado por estelionato. “Começamos a receber as ocorrências e esperamos dar uma resposta imediata para as vítimas. Sem sombra de dúvida, Roger Melo será indiciado. Esperamos que, no final do inquérito, possamos até solicitar a prisão preventiva dele junto à Justiça”, afirmou.

Publicidade

Dê sua opinião

SOLIDARIEDADE

Bandas se solidarizam para ajudar noivos prejudicados por suposto golpe

O número de casais prejudicados não para de crescer, assim como as atitudes de quem se solidariza com o caso. Até o momento, 50 noivas foram vítimas do suposto golpe

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

7 de julho de 2017 às 07:00

Há 2 meses
Pelo menos 50 noivas se dizem vítimas do suposto golpe (FOTO: Divulgação)

Pelo menos 50 noivas se dizem vítimas do suposto golpe (FOTO: Divulgação)

Depois que um grupo de noivas do Ceará foi vítima de suposto golpe da banda Roger Melo, uma onda de solidariedade se espalhou pela internet.

Outros grupos musicais oferecem valores promocionais para que o prejuízo das noivas não seja tão grande. Em uma lista compartilhada no Whatsapp, pelo menos 50 casais denunciam o caso e se dizem “desesperados” com a situação.

Cláudio Nascimento, da banda Família Cancioneira, foi um dos que se solidarizou com a causa, cobrando apenas 500 reais por 5 horas de apresentação. 

“Muitas pessoas comentaram o caso e decidimos ajudar. Tentaremos auxiliar o máximo de noivas possíveis, não vamos colocar um limite”, comenta o músico, acrescentando que os contratantes teriam de arcar com os equipamentos de som e iluminação.

Outra banda que também ofereceu ajuda foi a do Gilson Herison, há 10 anos no mercado. Com valores que variam de R$ 2.500 até 5 mil, o grupo se propôs a tocar por 2 mil. “Tocaremos as 4 horas de festa mais a cerimônia. A maior dificuldade é encaixar os eventos na agenda da banda, mas vamos tentar atender todos os que estiverem ao nosso alcance”, comenta o vocalista Gilson.  

O grupo “Os Meninos” também manifestou interesse em ajudar. Juntos há 5 meses, a banda costuma tocar em bares e restaurantes por um valor de R$ 400 a R$ 500 por hora, mas se colocou à disposição para negociar valores promocionais com as noivas. “Vi o caso na televisão e falei com o restante do grupo, na mesma hora decidimos ajudar”, conta Edvandro Pereira, integrante do grupo.

Todas as bandas possuem estilo musical variado e tocam ritmos que vão desde o tradicional forró pé de serra, samba, pagode, pop/rock até músicas de igreja. Os valores de contratos de uma banda de casamento em Fortaleza custam, em média, R$ 5 mil.

Entenda o caso

Noivas denunciaram a banda Roger Melo na última quarta-feira (5). Ele teria enviado uma carta a uma delas declarando falência. Segundo os contratantes, Roger Melo não atende ligações, desativou todas as redes sociais e fechou o escritório, indicando um suposto golpe.

Na carta enviada a uma das noivas, datada em 4 de julho de 2017, Roger Franco Fernandes Melo informa que, diante da crise, está impedido de honrar o contrato de prestação de serviço firmado com a contratante. Ele alega ainda ter penhorado até os instrumentos musicais da banda. Boletins de Ocorrência foram registrados contra o músico.

Segundo o titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações, Jaime de Paula Pessoa, o músico será indiciado por estelionato. “Começamos a receber as ocorrências e esperamos dar uma resposta imediata para as vítimas. Sem sombra de dúvida, Roger Melo será indiciado. Esperamos que, no final do inquérito, possamos até solicitar a prisão preventiva dele junto à Justiça”, afirmou.