Alemão recebe alta do IJF após três dias de internamento
BALEADO EM TENTATIVA DE FUGA

Alemão recebe alta do IJF após três dias de internamento

O líder do Furto ao Banco Central havia sido atingido por disparos de arma de fogo ao tentar fugir da Penitenciária de Pacatuba, com mais dois presos

Por Lucas Barbosa em Segurança Pública

11 de agosto de 2017 às 19:54

Há 2 meses
Alemão foi baleado (FOTO: Reprodução/Whatsapp)

Alemão foi ferido no abdômen e na perna (FOTO: Enviado por leitor via Whatsapp)

Antônio Jussivan Alves dos Santos, o Alemão, recebeu alta, por volta das 14h, do Instituto Dr. José Frota (IJF). Ele estava internado desde terça-feira (8), após ser baleado durante uma tentativa de fuga da Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo, em Pacatuba (Grande Fortaleza).

Alemão havia sido atingido no abdômen e na perna esquerda, perto da veia femural, tendo sido submetido a cirurgia.

“Por questões de segurança”, a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus) não divulgou para onde o mentor do Furto ao Banco Central, em 2005, foi transferido. O IJF, desde então, contava com forte aparato policial para evitar uma nova tentativa de resgate.

Junto a Alemão, tentavam fugir Antônio Carlito Avelino, mais conhecido como Boi; e Paulo Laércio Pereira de Freitas, o “Paulo Cabecinha”. Antônio Carlito também foi ferido na ação e transferido ao IJF. Ele foi liberado na quinta-feira (10). Os dois foram atingidos em um tiroteio que durou cerca de 25 minutos entre uma quadrilha que dava apoio à fuga e policiais das guaritas do presídio.

Segundo a Sejus, o trio utilizaria “teresas” (cordas feitas por lençóis) para escalar a muralha do presídio. Eles já haviam serrado tanto as grades de ventilação da cela onde estavam quanto as grades que separam as vivências da muralha.

A TV Jangadeiro apurou que uma das hipóteses investigadas pela inteligência do sistema carcerário é de que Alemão apenas pegaria “carona” na ação que tinha como alvo resgatar os outros presos. Paulo Laércio está preso desde 2014, respondendo por homicídio, receptação e roubo. Já Antônio Carlito responde a homicídio e roubo e está preso desde 2010.

Até o momento, somente um homem foi preso pela ação. Trata-se de Fabiano de Souza da Silva, de 39 anos, suspeito de ser “olheiro” do grupo de suporte à fuga. Ele foi flagrado no entorno do presídio, em uma moto furtada.

Confira a cobertura do caso por Tribuna do Ceará:

9 de agosto — Investigação aponta que Alemão pegaria “carona” em tentativa de resgate de colega de presídio

9 de agosto — Preso um dos suspeitos de tentar resgatar Alemão de penitenciária em Pacatuba

8 de agosto — Alemão não corre risco de morte e deve receber alta, após ser baleado em tentativa de fuga

8 de agosto — Chefe do furto ao Banco Central é baleado durante tentativa de fuga em Pacatuba

Publicidade

Dê sua opinião

BALEADO EM TENTATIVA DE FUGA

Alemão recebe alta do IJF após três dias de internamento

O líder do Furto ao Banco Central havia sido atingido por disparos de arma de fogo ao tentar fugir da Penitenciária de Pacatuba, com mais dois presos

Por Lucas Barbosa em Segurança Pública

11 de agosto de 2017 às 19:54

Há 2 meses
Alemão foi baleado (FOTO: Reprodução/Whatsapp)

Alemão foi ferido no abdômen e na perna (FOTO: Enviado por leitor via Whatsapp)

Antônio Jussivan Alves dos Santos, o Alemão, recebeu alta, por volta das 14h, do Instituto Dr. José Frota (IJF). Ele estava internado desde terça-feira (8), após ser baleado durante uma tentativa de fuga da Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo, em Pacatuba (Grande Fortaleza).

Alemão havia sido atingido no abdômen e na perna esquerda, perto da veia femural, tendo sido submetido a cirurgia.

“Por questões de segurança”, a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus) não divulgou para onde o mentor do Furto ao Banco Central, em 2005, foi transferido. O IJF, desde então, contava com forte aparato policial para evitar uma nova tentativa de resgate.

Junto a Alemão, tentavam fugir Antônio Carlito Avelino, mais conhecido como Boi; e Paulo Laércio Pereira de Freitas, o “Paulo Cabecinha”. Antônio Carlito também foi ferido na ação e transferido ao IJF. Ele foi liberado na quinta-feira (10). Os dois foram atingidos em um tiroteio que durou cerca de 25 minutos entre uma quadrilha que dava apoio à fuga e policiais das guaritas do presídio.

Segundo a Sejus, o trio utilizaria “teresas” (cordas feitas por lençóis) para escalar a muralha do presídio. Eles já haviam serrado tanto as grades de ventilação da cela onde estavam quanto as grades que separam as vivências da muralha.

A TV Jangadeiro apurou que uma das hipóteses investigadas pela inteligência do sistema carcerário é de que Alemão apenas pegaria “carona” na ação que tinha como alvo resgatar os outros presos. Paulo Laércio está preso desde 2014, respondendo por homicídio, receptação e roubo. Já Antônio Carlito responde a homicídio e roubo e está preso desde 2010.

Até o momento, somente um homem foi preso pela ação. Trata-se de Fabiano de Souza da Silva, de 39 anos, suspeito de ser “olheiro” do grupo de suporte à fuga. Ele foi flagrado no entorno do presídio, em uma moto furtada.

Confira a cobertura do caso por Tribuna do Ceará:

9 de agosto — Investigação aponta que Alemão pegaria “carona” em tentativa de resgate de colega de presídio

9 de agosto — Preso um dos suspeitos de tentar resgatar Alemão de penitenciária em Pacatuba

8 de agosto — Alemão não corre risco de morte e deve receber alta, após ser baleado em tentativa de fuga

8 de agosto — Chefe do furto ao Banco Central é baleado durante tentativa de fuga em Pacatuba