Adolescente suspeito de matar juiz no Cocó foge de novo, agora após abrir algemas

IMPUNIDADE

Adolescente suspeito de matar juiz no Cocó foge de novo, agora após abrir algemas

De acordo com a Justiça, o adolescente já soma 19 passagens pela polícia, por casos de latrocínio, roubo e tráfico

Por Matheus Ribeiro em Segurança Pública

1 de dezembro de 2016 às 12:32

Há 2 anos
Adolescente tem 19 passagens pela polícia (FOTO: Reprodução Barra Pesada / TV Jangadeiro / SBT)

Adolescente tirou as algemas e fugiu de dentro do complexo socioeducativo (FOTO: Reprodução Barra Pesada / TV Jangadeiro / SBT)

O jovem infrator de 17 anos, suspeito de assassinar o juiz aposentado Edvaldo Florêncio Marques Batista, de 77 anos, durante uma tentativa de assalto no dia 8 de março deste ano, fugiu do complexo para adolescentes em conflito com a lei no último dia 24 de novembro.

O adolescente e outro interno do sistema socioeducativo teriam tentado assassinar um colega e foram levados para fazer exames na Perícia Forense. Durante o retorno, os dois conseguiram abrir as algemas e fugiram quando o carro parou.

De acordo com a Justiça, o adolescente envolvido na morto do juiz possui 19 passagens pela polícia, por casos de latrocínio, roubo e tráfico de drogas, além de várias fugas e comando de rebeliões. 

Após a fuga, buscas foram realizadas e apenas um dos adolescentes foi recapturado. Contudo, o jovem suspeito de assassinar o juiz não foi encontrado.

De acordo com o titular da 5ª Vara da Infância e da Juventude, Manuel Clístenes, o jovem infrator já tinha um histórico de fugas. “Ele já responde a alguns processos, como latrocínio, tentativa de homicídio, roubo e tráfico de drogas. Além de porte ilegal de armas”, detalha.

Relembre o caso

No último dia 8 de março, o juiz Edvalson Florêncio foi morto na Praça Engenheiro Pedro Felipe Borges, na Rua Bento Albuquerque, no bairro Cocó, em Fortaleza.

Edvalson foi abordado por três adolescentes que exigiram o seu celular enquanto caminhava ao lado da esposa. Segundo a Polícia Militar, um deles efetuou um disparo de arma de fogo que atingiu a perna e a artéria da coxa. O magistrado aposentado recebeu o atendimento pelo Samu, contudo não resistiu ao ferimento e morreu ainda no local.

Publicidade

Dê sua opinião

IMPUNIDADE

Adolescente suspeito de matar juiz no Cocó foge de novo, agora após abrir algemas

De acordo com a Justiça, o adolescente já soma 19 passagens pela polícia, por casos de latrocínio, roubo e tráfico

Por Matheus Ribeiro em Segurança Pública

1 de dezembro de 2016 às 12:32

Há 2 anos
Adolescente tem 19 passagens pela polícia (FOTO: Reprodução Barra Pesada / TV Jangadeiro / SBT)

Adolescente tirou as algemas e fugiu de dentro do complexo socioeducativo (FOTO: Reprodução Barra Pesada / TV Jangadeiro / SBT)

O jovem infrator de 17 anos, suspeito de assassinar o juiz aposentado Edvaldo Florêncio Marques Batista, de 77 anos, durante uma tentativa de assalto no dia 8 de março deste ano, fugiu do complexo para adolescentes em conflito com a lei no último dia 24 de novembro.

O adolescente e outro interno do sistema socioeducativo teriam tentado assassinar um colega e foram levados para fazer exames na Perícia Forense. Durante o retorno, os dois conseguiram abrir as algemas e fugiram quando o carro parou.

De acordo com a Justiça, o adolescente envolvido na morto do juiz possui 19 passagens pela polícia, por casos de latrocínio, roubo e tráfico de drogas, além de várias fugas e comando de rebeliões. 

Após a fuga, buscas foram realizadas e apenas um dos adolescentes foi recapturado. Contudo, o jovem suspeito de assassinar o juiz não foi encontrado.

De acordo com o titular da 5ª Vara da Infância e da Juventude, Manuel Clístenes, o jovem infrator já tinha um histórico de fugas. “Ele já responde a alguns processos, como latrocínio, tentativa de homicídio, roubo e tráfico de drogas. Além de porte ilegal de armas”, detalha.

Relembre o caso

No último dia 8 de março, o juiz Edvalson Florêncio foi morto na Praça Engenheiro Pedro Felipe Borges, na Rua Bento Albuquerque, no bairro Cocó, em Fortaleza.

Edvalson foi abordado por três adolescentes que exigiram o seu celular enquanto caminhava ao lado da esposa. Segundo a Polícia Militar, um deles efetuou um disparo de arma de fogo que atingiu a perna e a artéria da coxa. O magistrado aposentado recebeu o atendimento pelo Samu, contudo não resistiu ao ferimento e morreu ainda no local.