3 dos 4 integrantes da TUF mortos em chacina não tinham antecedentes criminais

CHACINA DO BENFICA

3 dos 4 integrantes da TUF mortos em chacina não tinham antecedentes criminais

TUF faz homenagem aos torcedores mortos na Chacina do Benfica: “Um dos momentos mais cruéis para nossa instituição”

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

12 de Março de 2018 às 11:34

Há 7 meses
Chacina Benfica

Quatro das sete vítimas pertenciam a torcida organizada do Fortaleza. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Entre as sete vítimas da Chacina do Benfica, quatro eram ligadas a Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF). O grupo se manifestou em sua página oficial lamentando as mortes de Adenilton da Silva Ferreira (Mascote), Júnior Bandeira (Juninho), Pedro Neto e Victor (Vitinho). Entre eles, três não tinham passagem pela polícia.

A organizada repudiou a linha de investigação da polícia de que o atentado teria sido consequência de briga entre torcidas, anunciada poucas horas depois da chacina, ainda no sábado (10).

Pedro Braga Barroso Neto, de 22 anos, morto na Rua Joaquim Magalhães, era o único com passagem pela polícia. Foram duas por roubo e uma por associação criminosa.

Os demais, Carlos Victor Meneses Barros, de 23, morto na Vila Demétrio, Adenilton da Silva Ferreira, de 24, e Emilson Bandeira Melo Júnior, com 27, não tinham antecedentes criminais.

As torcidas organizadas dos times de Ceará e Fortaleza divulgaram nota de pesar pela chacina no Benfica e negaram rivalidade entre torcedores como razão da sequência de mortes.

Em nota publicada no Facebook, a TUF descreveu o episódio como “um dos momentos mais cruéis e difíceis dos últimos tempos para nossa instituição”. Ainda assim, eles ressaltam que não há relação com a rivalidade no futebol. “O fato ocorrido não possui vínculo algum com possível rivalidade entre as torcidas organizadas da capital”, diz a nota.

A Cearamor também lamentou as mortes em nota nas redes sociais. “Esperamos que a mídia não venha querer aproveitar-se do episódio e criar matéria para vender jornal e insinuar que o episódio está relacionado a briga entre torcidas organizadas”, pontua o texto.

Vítimas da Chacina do Benfica
1/2

Vítimas da Chacina do Benfica

Vítimas era ligadas à torcida organizada do Fortaleza. (FOTO: Reprodução/Facebook TUF)

Vítimas da Chacina do Benfica
2/2

Vítimas da Chacina do Benfica

Vítimas era ligadas à torcida organizada do Fortaleza. (FOTO: Reprodução/Facebook TUF)

Chacina no Benfica

Sete pessoas foram mortas na noite de sexta-feira 09), no bairro Benfica, em Fortaleza. As vítimas foram assassinadas em três locais distintos. Os crimes ocorreram por volta das 23h30min.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Ceará, suspeitos em um carro, modelo Honda Civic, dispararam contra pessoas que estavam na Praça da Gentilândia, tradicional reduto cultural da Capital. Minutos depois, na Vila Demétrio, nas proximidades da sede da TUF, suspeitos em outro veículo atiraram em um grupo de jovens que bebia no local.

Outros casos

Nos três primeiros meses de 2018, no Ceará, 35 pessoas foram mortas em quatro chacinas. O segundo caso, com o maior número de vítimas, foi em Cajazeiras, em na capital cearense. Catorze pessoas foram mortas na casa de shows, conhecida como “Forró do Gago”, na Rua Madre Tereza de Calcutá, na Comunidade Barreirão.

O crime ganhou ampla repercussão e na época, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, chegou a dizer que não havia motivo para pânico.

Ainda em janeiro, um conflito entre facções criminosas terminou em chacina na cadeia pública do município de Itapajé, a 130 km de Fortaleza. De acordo com a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (Sejus), foram 10 mortos e seis feridos.

Acompanhe o caso:

12/3/2018 – Pai de vítima da Chacina do Benfica defende que filho era usuário de drogas e não bandido

12/3/2018 – Após chacina do Benfica, população organiza “abraço de luto” na Praça da Gentilândia

11/3/2018 – Polícia prende suspeito da chacina no Benfica em área nobre de Fortaleza

11/3/2018 – TUF e Cearamor negam relação da chacina no Benfica com rivalidade entre torcidas

11/3/2018 – Após chacina no Benfica, Ministério Público do Ceará cobra extinção das torcidas organizadas

10/3/2018 – “Temos a real compreensão da gravidade da situação”, disse Camilo Santana sobre Chacina do Benfica

10/3/2018 – 35 mortos em chacinas nos três primeiros meses de 2018 no Ceará

10/3/2018 – Membros de torcida organizada descrevem os momentos após a chacina no Benfica

10/3/2018 – Sete mortos em nova chacina no Benfica

Publicidade

Dê sua opinião

CHACINA DO BENFICA

3 dos 4 integrantes da TUF mortos em chacina não tinham antecedentes criminais

TUF faz homenagem aos torcedores mortos na Chacina do Benfica: “Um dos momentos mais cruéis para nossa instituição”

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

12 de Março de 2018 às 11:34

Há 7 meses
Chacina Benfica

Quatro das sete vítimas pertenciam a torcida organizada do Fortaleza. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Entre as sete vítimas da Chacina do Benfica, quatro eram ligadas a Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF). O grupo se manifestou em sua página oficial lamentando as mortes de Adenilton da Silva Ferreira (Mascote), Júnior Bandeira (Juninho), Pedro Neto e Victor (Vitinho). Entre eles, três não tinham passagem pela polícia.

A organizada repudiou a linha de investigação da polícia de que o atentado teria sido consequência de briga entre torcidas, anunciada poucas horas depois da chacina, ainda no sábado (10).

Pedro Braga Barroso Neto, de 22 anos, morto na Rua Joaquim Magalhães, era o único com passagem pela polícia. Foram duas por roubo e uma por associação criminosa.

Os demais, Carlos Victor Meneses Barros, de 23, morto na Vila Demétrio, Adenilton da Silva Ferreira, de 24, e Emilson Bandeira Melo Júnior, com 27, não tinham antecedentes criminais.

As torcidas organizadas dos times de Ceará e Fortaleza divulgaram nota de pesar pela chacina no Benfica e negaram rivalidade entre torcedores como razão da sequência de mortes.

Em nota publicada no Facebook, a TUF descreveu o episódio como “um dos momentos mais cruéis e difíceis dos últimos tempos para nossa instituição”. Ainda assim, eles ressaltam que não há relação com a rivalidade no futebol. “O fato ocorrido não possui vínculo algum com possível rivalidade entre as torcidas organizadas da capital”, diz a nota.

A Cearamor também lamentou as mortes em nota nas redes sociais. “Esperamos que a mídia não venha querer aproveitar-se do episódio e criar matéria para vender jornal e insinuar que o episódio está relacionado a briga entre torcidas organizadas”, pontua o texto.

Vítimas da Chacina do Benfica
1/2

Vítimas da Chacina do Benfica

Vítimas era ligadas à torcida organizada do Fortaleza. (FOTO: Reprodução/Facebook TUF)

Vítimas da Chacina do Benfica
2/2

Vítimas da Chacina do Benfica

Vítimas era ligadas à torcida organizada do Fortaleza. (FOTO: Reprodução/Facebook TUF)

Chacina no Benfica

Sete pessoas foram mortas na noite de sexta-feira 09), no bairro Benfica, em Fortaleza. As vítimas foram assassinadas em três locais distintos. Os crimes ocorreram por volta das 23h30min.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Ceará, suspeitos em um carro, modelo Honda Civic, dispararam contra pessoas que estavam na Praça da Gentilândia, tradicional reduto cultural da Capital. Minutos depois, na Vila Demétrio, nas proximidades da sede da TUF, suspeitos em outro veículo atiraram em um grupo de jovens que bebia no local.

Outros casos

Nos três primeiros meses de 2018, no Ceará, 35 pessoas foram mortas em quatro chacinas. O segundo caso, com o maior número de vítimas, foi em Cajazeiras, em na capital cearense. Catorze pessoas foram mortas na casa de shows, conhecida como “Forró do Gago”, na Rua Madre Tereza de Calcutá, na Comunidade Barreirão.

O crime ganhou ampla repercussão e na época, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, chegou a dizer que não havia motivo para pânico.

Ainda em janeiro, um conflito entre facções criminosas terminou em chacina na cadeia pública do município de Itapajé, a 130 km de Fortaleza. De acordo com a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (Sejus), foram 10 mortos e seis feridos.

Acompanhe o caso:

12/3/2018 – Pai de vítima da Chacina do Benfica defende que filho era usuário de drogas e não bandido

12/3/2018 – Após chacina do Benfica, população organiza “abraço de luto” na Praça da Gentilândia

11/3/2018 – Polícia prende suspeito da chacina no Benfica em área nobre de Fortaleza

11/3/2018 – TUF e Cearamor negam relação da chacina no Benfica com rivalidade entre torcidas

11/3/2018 – Após chacina no Benfica, Ministério Público do Ceará cobra extinção das torcidas organizadas

10/3/2018 – “Temos a real compreensão da gravidade da situação”, disse Camilo Santana sobre Chacina do Benfica

10/3/2018 – 35 mortos em chacinas nos três primeiros meses de 2018 no Ceará

10/3/2018 – Membros de torcida organizada descrevem os momentos após a chacina no Benfica

10/3/2018 – Sete mortos em nova chacina no Benfica