10 vezes em que o secretário da Segurança do Ceará abalou a internet
TUDO EM UM MÊS

10 vezes em que o secretário da Segurança do Ceará abalou a internet

O cearense André Costa, de 38 anos, assumiu o cargo há pouco mais de um mês, e já criou uma legião de fãs

Por Jéssica Welma em Segurança Pública

16 de fevereiro de 2017 às 06:45

Há 2 semanas
Secretário André Costa mantém boa interlocução através das redes sociais. (Foto: Divulgação)

Secretário André Costa mantém boa interlocução com o público através das redes sociais. (Foto: Divulgação)

O novo secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, chegou ao governo de Camilo Santana (PT) com um novo perfil de gestão. Jovem, afeito às redes sociais, com histórico de participação em programas televisivos e incisivo nas opiniões de combate ao crime, o cearense tem aumentado o número de seguidores nas redes sociais e empolgado seus comandados.

André Costa tem 38 anos e atuava em Alagoas, como delegado Regional Executivo da Polícia Federal do Estado. Em seu histórico, constam participações em programas televisivos, em um dos quais fez demonstrações da técnica de defesa pessoal ao vivo, além de ser palestrante coaching e professor de cursos preparatório para concursos.

Em seu Instagram, são 11,9 mil seguidores. No Facebook, 17.839 pessoas acompanhavam as publicações de André Costa até a manhã da quarta-feira (15).

O Tribuna do Ceará listou 10 situações em que o secretário da Segurança chamou atenção pelo trabalho extra-gabinete:

1 – Operação Passageiro Seguro
No dia 9 de fevereiro, o secretário compartilhou nas redes sociais uma foto sua, dentro de um transporte público em Fortaleza, conversando com passageiros durante a noite.

“Ontem à noite, durante operação, conversamos com a população, explicamos o que pode ser feito se virem suspeitos nos coletivos, da importância da operação e ouvimos a opinião das pessoas e das regiões onde sentem mais insegurança. Muitas pessoas me perguntam e até se surpreendem por eu mesmo acompanhar tudo de perto. É bem verdade que não posso acompanhar todas, mas as que pude fui e as que puder, irei”, escreveu André.

2 – Operação Cartão de Visita
No primeiro mês de gestão, André Costa saiu às ruas na Operação Cartão de Visita, juntamente com outros profissionais de segurança da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Perícia Forense do Estado do Ceará. A operação acontece simultaneamente em diferentes municípios do Estado.

“Por hoje é só, aqui pelo Cariri, mas hoje é dia de combate, hoje é dia de “Cartão de visita” e não tem hora pra acabar!”, escreveu no Facebook.

3 – Sobrevoo sobre presídios
André Costa, acompanhado do secretário-adjunto da SSPDS, Alexandre Ávila, sobrevoou os principais complexos penitenciários do Estado e áreas com alto índice de violência para traçar ações contra delitos.

4 – Área “restrita a traficantes” em Fortaleza
Na Operação Cartão de Visita, André Costa acompanhou a polícia em uma área restrita a traficantes no bairro Barra do Ceará, em Fortaleza. Na operação, os agentes fizeram o reconhecimento do local e realizaram buscas de armas e de veículos roubados.

“É uma ação nova, que a gente vai passar a fazer agora, a partir dessa nova composição. O objetivo é circular em áreas onde os números estão piores, com mais crimes de roubos e assaltos, em horários de pico, e também nos locais onde ocorrem os crimes de homicídios”, explicou em entrevista ao programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

5 – Conversa com alunos em Itapajé
No dia 10 de fevereiro, o secretário esteve na Escola Estadual Profissionalizante Adriano Nobre, em Itapajé, para conversar com adolescentes de 15 a 17 anos. A cidade é terra natal da mãe do secretário. Ela participou do evento.

“Foi uma oportunidade de falar da minha vida para eles, mostrar que se hoje estou em posição que muitos enaltecem, ela foi conquistada com muito sacrifício e trabalho, escolhas e decisões”, disse André.

6 – Operação na madrugada
O registro do dia em que o secretário e outros policiais iniciaram abordagens a ônibus, motos e paradas de ônibus às 4 horas da madrugada fez sucesso no Facebook no dia 9 de fevereiro.

“O Batalhão de Choque, o BPRAIO e o policiamento da área, além de policiais ligados na própria Secretaria, também presentes mostrando pro vagabundo que hoje foi um péssimo dia pra sair de casa”, escreveu.

7 – Cachorro perdido / História do falso cão farejador
André Costa também já demonstrou ter apreço por animais nas redes sociais. Em uma das postagens em que busca os donos de uma cadela perdida, ele aproveita para contar um episódio engraçado envolvendo um cachorro numa apreensão de drogas.

Segue a história:

“(…) vou contar para vocês uma história engraçada que aconteceu na PF/AL em 2005. Estava para acontecer a maior apreensão de cocaína em Alagoas até então. Esperávamos 3 Kg da maldita droga. A investigação já revelara quem era o “mula”, seus dados, foto, o ônibus oriundo de Foz do Iguaçu e até a poltrona. Estávamos no Posto da PRF em São Sebastião/AL.

Não queríamos despertar a atenção do traficante pra ele não saber que já estava sendo investigado, o qual foi preso meses depois. Foi quando percebemos um dos policiais, que tem muita afinidade com cães, brincando com um cachorro de rua. E um dos colegas sugeriu: – “Vamos usar o cachorro como cão farejador!”.

Pronto. Passamos uma corda no pescoço dele e esperamos o ônibus. Ao pararmos este, subi, identifiquei-me e disse para todos colocarem suas bagagens de mão no piso do veículo. Então trouxemos o cão. Ele farejava de tudo: rapadura, frutas, pamonha, biscoito… tudo menos cocaína.

Então quando o cão passava perto da caixa térmica do nosso alvo, o policial o puxou pela corda e o cão só encostou o focinho na caixa por um segundo e já se virou para procurar mais comida. Foi quando o policial disse que o cão havia encontrado algo suspeito. A caixa estava vazia, mas pesada. O passageiro ficou muito nervoso. Tiramos uma camada da caixa térmica e apreendemos os 3 Kg da droga.

No final do interrogatório, já tudo assinado, o preso olha para mim e pergunta se pode fazer um comentário. Disse que sim. Daí ele afirma: -‘Dotô, quando vi o cachorro não botei fé não, mas né que o bicho é bom mesmo!!!'”.

8 – Comoção na morte do Cabo Arlindo
Por ocasião da morte do Policial Militar Arlindo da Silva Vieira, o secretário publicou uma nota em sua página no Facebook, sensibilizando-se com a família e saindo em defesa da segurança dos profissionais de segurança. Ele também esteve no local do crime e acompanhou os rituais de despedida do cabo.

“Polícia é família! Para mim, todos os policiais são minha família, sempre foi assim na minha vida como policial. E devemos neste momento de luto fazer o que se faz aos familiares: cuidar e orar, para que Deus possa confortar o coração de todos! Digo a vocês que, eu Andre, não voltei para o Ceará depois de 15 anos atoa, não voltei para assistir passivamente meus irmãos carregarem o caixão com um dos nossos. A família de um policial também é NOSSA FAMÍLIA e dela cuidaremos”, afirmou André.

9 – Foto com Padre Cícero
Em visita a Juazeiro do Norte, o secretário reuniu policiais da região para uma foto na estátua de um dos principais símbolos religiosos do Estado.

10 – Balanço do primeiro mês
Ao completar o primeiro mês à frente da SSPDS, André Costa fez um balanço sobre as ações da pasta e falou também sobre a repercussão de uma coletiva de imprensa na qual disse que há duas opções para bandidos, Justiça ou cemitério.

“Outro ponto foi a manifestação de alguns querendo desvirtuar o que falei durante uma coletiva de imprensa – bem verdade que foi um número reduzidíssimo de pessoas – acerca de minha determinação à nossa tropa de atuação mais forte e rígida, pautada pela legalidade e pela reação proporcional às ações ousadas e violentas de criminosos, agradeço a todos pela demonstração de apoio”, afirmou.

Publicidade

Dê sua opinião

TUDO EM UM MÊS

10 vezes em que o secretário da Segurança do Ceará abalou a internet

O cearense André Costa, de 38 anos, assumiu o cargo há pouco mais de um mês, e já criou uma legião de fãs

Por Jéssica Welma em Segurança Pública

16 de fevereiro de 2017 às 06:45

Há 2 semanas
Secretário André Costa mantém boa interlocução através das redes sociais. (Foto: Divulgação)

Secretário André Costa mantém boa interlocução com o público através das redes sociais. (Foto: Divulgação)

O novo secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, chegou ao governo de Camilo Santana (PT) com um novo perfil de gestão. Jovem, afeito às redes sociais, com histórico de participação em programas televisivos e incisivo nas opiniões de combate ao crime, o cearense tem aumentado o número de seguidores nas redes sociais e empolgado seus comandados.

André Costa tem 38 anos e atuava em Alagoas, como delegado Regional Executivo da Polícia Federal do Estado. Em seu histórico, constam participações em programas televisivos, em um dos quais fez demonstrações da técnica de defesa pessoal ao vivo, além de ser palestrante coaching e professor de cursos preparatório para concursos.

Em seu Instagram, são 11,9 mil seguidores. No Facebook, 17.839 pessoas acompanhavam as publicações de André Costa até a manhã da quarta-feira (15).

O Tribuna do Ceará listou 10 situações em que o secretário da Segurança chamou atenção pelo trabalho extra-gabinete:

1 – Operação Passageiro Seguro
No dia 9 de fevereiro, o secretário compartilhou nas redes sociais uma foto sua, dentro de um transporte público em Fortaleza, conversando com passageiros durante a noite.

“Ontem à noite, durante operação, conversamos com a população, explicamos o que pode ser feito se virem suspeitos nos coletivos, da importância da operação e ouvimos a opinião das pessoas e das regiões onde sentem mais insegurança. Muitas pessoas me perguntam e até se surpreendem por eu mesmo acompanhar tudo de perto. É bem verdade que não posso acompanhar todas, mas as que pude fui e as que puder, irei”, escreveu André.

2 – Operação Cartão de Visita
No primeiro mês de gestão, André Costa saiu às ruas na Operação Cartão de Visita, juntamente com outros profissionais de segurança da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Perícia Forense do Estado do Ceará. A operação acontece simultaneamente em diferentes municípios do Estado.

“Por hoje é só, aqui pelo Cariri, mas hoje é dia de combate, hoje é dia de “Cartão de visita” e não tem hora pra acabar!”, escreveu no Facebook.

3 – Sobrevoo sobre presídios
André Costa, acompanhado do secretário-adjunto da SSPDS, Alexandre Ávila, sobrevoou os principais complexos penitenciários do Estado e áreas com alto índice de violência para traçar ações contra delitos.

4 – Área “restrita a traficantes” em Fortaleza
Na Operação Cartão de Visita, André Costa acompanhou a polícia em uma área restrita a traficantes no bairro Barra do Ceará, em Fortaleza. Na operação, os agentes fizeram o reconhecimento do local e realizaram buscas de armas e de veículos roubados.

“É uma ação nova, que a gente vai passar a fazer agora, a partir dessa nova composição. O objetivo é circular em áreas onde os números estão piores, com mais crimes de roubos e assaltos, em horários de pico, e também nos locais onde ocorrem os crimes de homicídios”, explicou em entrevista ao programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

5 – Conversa com alunos em Itapajé
No dia 10 de fevereiro, o secretário esteve na Escola Estadual Profissionalizante Adriano Nobre, em Itapajé, para conversar com adolescentes de 15 a 17 anos. A cidade é terra natal da mãe do secretário. Ela participou do evento.

“Foi uma oportunidade de falar da minha vida para eles, mostrar que se hoje estou em posição que muitos enaltecem, ela foi conquistada com muito sacrifício e trabalho, escolhas e decisões”, disse André.

6 – Operação na madrugada
O registro do dia em que o secretário e outros policiais iniciaram abordagens a ônibus, motos e paradas de ônibus às 4 horas da madrugada fez sucesso no Facebook no dia 9 de fevereiro.

“O Batalhão de Choque, o BPRAIO e o policiamento da área, além de policiais ligados na própria Secretaria, também presentes mostrando pro vagabundo que hoje foi um péssimo dia pra sair de casa”, escreveu.

7 – Cachorro perdido / História do falso cão farejador
André Costa também já demonstrou ter apreço por animais nas redes sociais. Em uma das postagens em que busca os donos de uma cadela perdida, ele aproveita para contar um episódio engraçado envolvendo um cachorro numa apreensão de drogas.

Segue a história:

“(…) vou contar para vocês uma história engraçada que aconteceu na PF/AL em 2005. Estava para acontecer a maior apreensão de cocaína em Alagoas até então. Esperávamos 3 Kg da maldita droga. A investigação já revelara quem era o “mula”, seus dados, foto, o ônibus oriundo de Foz do Iguaçu e até a poltrona. Estávamos no Posto da PRF em São Sebastião/AL.

Não queríamos despertar a atenção do traficante pra ele não saber que já estava sendo investigado, o qual foi preso meses depois. Foi quando percebemos um dos policiais, que tem muita afinidade com cães, brincando com um cachorro de rua. E um dos colegas sugeriu: – “Vamos usar o cachorro como cão farejador!”.

Pronto. Passamos uma corda no pescoço dele e esperamos o ônibus. Ao pararmos este, subi, identifiquei-me e disse para todos colocarem suas bagagens de mão no piso do veículo. Então trouxemos o cão. Ele farejava de tudo: rapadura, frutas, pamonha, biscoito… tudo menos cocaína.

Então quando o cão passava perto da caixa térmica do nosso alvo, o policial o puxou pela corda e o cão só encostou o focinho na caixa por um segundo e já se virou para procurar mais comida. Foi quando o policial disse que o cão havia encontrado algo suspeito. A caixa estava vazia, mas pesada. O passageiro ficou muito nervoso. Tiramos uma camada da caixa térmica e apreendemos os 3 Kg da droga.

No final do interrogatório, já tudo assinado, o preso olha para mim e pergunta se pode fazer um comentário. Disse que sim. Daí ele afirma: -‘Dotô, quando vi o cachorro não botei fé não, mas né que o bicho é bom mesmo!!!'”.

8 – Comoção na morte do Cabo Arlindo
Por ocasião da morte do Policial Militar Arlindo da Silva Vieira, o secretário publicou uma nota em sua página no Facebook, sensibilizando-se com a família e saindo em defesa da segurança dos profissionais de segurança. Ele também esteve no local do crime e acompanhou os rituais de despedida do cabo.

“Polícia é família! Para mim, todos os policiais são minha família, sempre foi assim na minha vida como policial. E devemos neste momento de luto fazer o que se faz aos familiares: cuidar e orar, para que Deus possa confortar o coração de todos! Digo a vocês que, eu Andre, não voltei para o Ceará depois de 15 anos atoa, não voltei para assistir passivamente meus irmãos carregarem o caixão com um dos nossos. A família de um policial também é NOSSA FAMÍLIA e dela cuidaremos”, afirmou André.

9 – Foto com Padre Cícero
Em visita a Juazeiro do Norte, o secretário reuniu policiais da região para uma foto na estátua de um dos principais símbolos religiosos do Estado.

10 – Balanço do primeiro mês
Ao completar o primeiro mês à frente da SSPDS, André Costa fez um balanço sobre as ações da pasta e falou também sobre a repercussão de uma coletiva de imprensa na qual disse que há duas opções para bandidos, Justiça ou cemitério.

“Outro ponto foi a manifestação de alguns querendo desvirtuar o que falei durante uma coletiva de imprensa – bem verdade que foi um número reduzidíssimo de pessoas – acerca de minha determinação à nossa tropa de atuação mais forte e rígida, pautada pela legalidade e pela reação proporcional às ações ousadas e violentas de criminosos, agradeço a todos pela demonstração de apoio”, afirmou.