Startup cearense promete descobrir doenças em até 10 minutos
DIAGNÓSTICO DIGITAL

Startup cearense promete descobrir doenças como zika ou dengue em até 10 minutos

Doenças como zica, dengue e até infartos precoces podem ser descobertos

Por Tribuna Bandnews FM em Saúde

9 de setembro de 2016 às 17:36

Há 7 meses
zica-aedes-aegypti

Aedes Aegypti (FOTO: Divulgação)

Uma startup cearense ganha destaque nacional nas categorias Saúde, Biotecnologia, Química e Agronegócio, ao desenvolver um Biosensor que identifica várias doenças em pouco tempo, baixo custo e com uma única gota de sangue capilar. A entrevista foi realizada na rádio Tribuna Bandnews FM.

De acordo com diretor de negócios da Táquion Eduardo Tavares, a plataforma que começou a ser desenvolvida ainda em 2012, promete diagnosticar zika, dengue, hepatites B e C, infarto precoce e quatro marcadores tumorais. O resultado que hoje demora algumas horas ou até dias, pode reduzir em até 10 minutos.

A expectativa é que o biosensor fique disponível no mercado em maio de 2018. “Estamos fazendo melhoras nos projetos, testes para a Anvisa, para termos o registro, e acreditamos que apenas em 2018 estará disponível”, afirmou.

No último fim de semana, ao apresentar o dispositivo de biosensor, a empresa cearense foi escolhida entre mais de mil startups de todo o Brasil, durante o processo de seleção do Demoday do Programa InovAtiva Brasil, realizado na Escola de Negócios do Sebrae São Paulo.

Ouça mais na matéria de Juliana Marques na reportagem da Tribuna Bandnews FM:

Publicidade

Dê sua opinião

DIAGNÓSTICO DIGITAL

Startup cearense promete descobrir doenças como zika ou dengue em até 10 minutos

Doenças como zica, dengue e até infartos precoces podem ser descobertos

Por Tribuna Bandnews FM em Saúde

9 de setembro de 2016 às 17:36

Há 7 meses
zica-aedes-aegypti

Aedes Aegypti (FOTO: Divulgação)

Uma startup cearense ganha destaque nacional nas categorias Saúde, Biotecnologia, Química e Agronegócio, ao desenvolver um Biosensor que identifica várias doenças em pouco tempo, baixo custo e com uma única gota de sangue capilar. A entrevista foi realizada na rádio Tribuna Bandnews FM.

De acordo com diretor de negócios da Táquion Eduardo Tavares, a plataforma que começou a ser desenvolvida ainda em 2012, promete diagnosticar zika, dengue, hepatites B e C, infarto precoce e quatro marcadores tumorais. O resultado que hoje demora algumas horas ou até dias, pode reduzir em até 10 minutos.

A expectativa é que o biosensor fique disponível no mercado em maio de 2018. “Estamos fazendo melhoras nos projetos, testes para a Anvisa, para termos o registro, e acreditamos que apenas em 2018 estará disponível”, afirmou.

No último fim de semana, ao apresentar o dispositivo de biosensor, a empresa cearense foi escolhida entre mais de mil startups de todo o Brasil, durante o processo de seleção do Demoday do Programa InovAtiva Brasil, realizado na Escola de Negócios do Sebrae São Paulo.

Ouça mais na matéria de Juliana Marques na reportagem da Tribuna Bandnews FM: