Mãe de criança com má formação facial busca ajuda para custeio de viagem

TRATAMENTO

Mãe de criança com má formação facial busca ajuda para custeio de viagem

A mãe da criança, que faz tratamento há oito anos em São Paulo, necessita de um acompanhante durante as viagens

Por Jangadeiro FM em Saúde

22 de Janeiro de 2018 às 07:00

Há 9 meses

A criança faz tratamento em São Paulo há 5 anos (FOTO: arquivo pessoal)

Vitória Rafaely, que nasceu com má formação neuro-craniofacial, faz tratamento em São Paulo há cinco anos e já fez duas cirurgias. A mãe, Janiely Souza, descobriu o problema com 8 meses de gravidez, após alguns sintomas. A criança leva uma vida normal, apesar do preconceito enfrentado por ela, principalmente na escola.

O Governo do Estado arca com custos de passagens, alimentação e hospedagem, mas a mãe da criança explica que necessita de alguém para ajudá-la durante a viagem.

“A primeira coisa que o médico recomenda é que ela não pode pisar no chão, então é direto nos braços”, explica, em entrevista à Rádio Jangadeiro FM. Ela afirma que a Prefeitura de Sobral cobria os custos de um acompanhante até gestão passada.

A Secretária de Saúde de Sobral informou por nota que tem apoiado a criança e que partir desse ano uma equipe médica multiprofissional, constituída de cirurgiões, fonoaudiólogo e até psicólogo, realizará em Sobral e em parceria com a equipe médica de São Paulo o tratamento do paciente.

Para dar entrada no processo de custeio de tratamento médico ou de medicamento de alto custo para famílias que não tenham recursos, a defensora pública Emanuella Vasconcelos Leite explica como deve ser o procedimento. “Como primeira providência, a gente costuma oficiar a secretária do estado ou município, e dependendo da resposta a gente vê se é o caso de encaminhar a pessoa administrativamente ou dar entrada na ação judicial”.

A documentação necessária para dar entrada no pedido junto à defensoria são documentos pessoais do beneficiário, em caso de menor de idade a documentação dos pais juntamente com a documentação relativa aos problemas de saúde.

Sobre o tratamento de Vitória Rafaely, a Secretária de Saúde informou por meio de nota que a criança já realizou duas viagens a São Paulo e a próxima já foi agendada para o dia 29 de janeiro. O Estado disse ainda que garante uma ajuda de custo, além do pagamento de todas as viagens durante o tratamento da criança.

Quem quiser ajudar, pode entrar em contato com a mãe, Janiely Souza, através do número (88) 993536553 ou depositar qualquer quantia na conta 055401300004514-9, da Caixa Econômica Federal.

Ouça a entrevista para a Rádio Jangadeiro FM:

Confira todos os detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro:

Publicidade

Dê sua opinião

TRATAMENTO

Mãe de criança com má formação facial busca ajuda para custeio de viagem

A mãe da criança, que faz tratamento há oito anos em São Paulo, necessita de um acompanhante durante as viagens

Por Jangadeiro FM em Saúde

22 de Janeiro de 2018 às 07:00

Há 9 meses

A criança faz tratamento em São Paulo há 5 anos (FOTO: arquivo pessoal)

Vitória Rafaely, que nasceu com má formação neuro-craniofacial, faz tratamento em São Paulo há cinco anos e já fez duas cirurgias. A mãe, Janiely Souza, descobriu o problema com 8 meses de gravidez, após alguns sintomas. A criança leva uma vida normal, apesar do preconceito enfrentado por ela, principalmente na escola.

O Governo do Estado arca com custos de passagens, alimentação e hospedagem, mas a mãe da criança explica que necessita de alguém para ajudá-la durante a viagem.

“A primeira coisa que o médico recomenda é que ela não pode pisar no chão, então é direto nos braços”, explica, em entrevista à Rádio Jangadeiro FM. Ela afirma que a Prefeitura de Sobral cobria os custos de um acompanhante até gestão passada.

A Secretária de Saúde de Sobral informou por nota que tem apoiado a criança e que partir desse ano uma equipe médica multiprofissional, constituída de cirurgiões, fonoaudiólogo e até psicólogo, realizará em Sobral e em parceria com a equipe médica de São Paulo o tratamento do paciente.

Para dar entrada no processo de custeio de tratamento médico ou de medicamento de alto custo para famílias que não tenham recursos, a defensora pública Emanuella Vasconcelos Leite explica como deve ser o procedimento. “Como primeira providência, a gente costuma oficiar a secretária do estado ou município, e dependendo da resposta a gente vê se é o caso de encaminhar a pessoa administrativamente ou dar entrada na ação judicial”.

A documentação necessária para dar entrada no pedido junto à defensoria são documentos pessoais do beneficiário, em caso de menor de idade a documentação dos pais juntamente com a documentação relativa aos problemas de saúde.

Sobre o tratamento de Vitória Rafaely, a Secretária de Saúde informou por meio de nota que a criança já realizou duas viagens a São Paulo e a próxima já foi agendada para o dia 29 de janeiro. O Estado disse ainda que garante uma ajuda de custo, além do pagamento de todas as viagens durante o tratamento da criança.

Quem quiser ajudar, pode entrar em contato com a mãe, Janiely Souza, através do número (88) 993536553 ou depositar qualquer quantia na conta 055401300004514-9, da Caixa Econômica Federal.

Ouça a entrevista para a Rádio Jangadeiro FM:

Confira todos os detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro: