Família de criança com câncer raro faz rifa para manter tratamento até a doação de medula
SAIBA COMO AJUDAR

Família de criança com câncer raro faz rifa para manter tratamento até a doação de medula

Jacob, de três anos, vive na cidade de Crateús, no sertão dos Inhamuns, e sofre de um câncer que afeta a medula óssea

Por Jangadeiro FM em Saúde

24 de junho de 2017 às 06:45

Há 3 meses

A mãe de Jacob explica que é difícil manter os gastos. (FOTO: Arquivo Pessoal)

Jacob é uma criança de três anos, da cidade de Crateús, no sertão dos Inhamuns, que sofre de um tipo de câncer muito raro e que afeta a medula óssea. Enquanto aguarda um doador de medula compatível, a família conta com a ajuda das pessoas para seguir em frente com o tratamento do pequeno Jacob, que é feito em São Paulo.

A leucemia mielomonocítica juvenil é um tipo de câncer tão raro, que sua incidência é de 2 casos para cada 1 milhão de pessoas. Seu desenvolvimento é agressivo, e os sintomas podem incluir palidez, febre, tosse, dificuldade para respirar, lesões de pele, sangramentos e aumento do baço e do fígado.

Atualmente, Jacob e sua mãe estão no Hospital do Câncer de Barretos, no interior de São Paulo, que é referência no tratamento deste tipo do doença.

“Nós estamos sofrendo, viu? Aqui as coisas são muito caras. Muitas vezes me sinto impotente porque não posso ajudá-lo como eu queria. Eu também sinto muita saudade do meu outro filho, da minha casa”, diz Valneir Bezerra, mãe de Jacob.

O único tratamento que possibilita a cura de Jacob é o transplante de medula óssea, e não há nenhum esquema de quimioterapia próprio para este tipo de leucemia. Apenas um medicamento para evitar a progressão da doença, como fala a médica especialista em oncologia pediátrica do Hospital Infanto Juvenil de Câncer de Barretos, Anita Brisanco.

“O tratamento curativo mesmo é só com o transplante de medula óssea. A gente faz a medicação até conseguir um doador que, no geral, dura cerca de seis meses”.

Foram necessários 11 meses para se descobrir a doença. Após o diagnóstico, já se passou um ano. A família conta com poucos recursos para se manter em São Paulo e dar continuidade com o tratamento, e está fazendo uma rifa solidária para poder arcar com as despesas.

Jacob está numa lista de espera mundial para encontrar seu doador de medula. Em qualquer lugar do planeta, se alguém for encontrado em compatibilidade com o menino, ele receberá o que tanto precisa.

Daqui a quatro meses ele precisa deste transplante para poder seguir em frente. Quem quiser ajudar nas despesas do tratamento pode entrar em contato pelo telefone (88) 9 9935-3234.

Ouça a reportagem de Everton Lucas para a Rede Jangadeiro FM:

Publicidade

Dê sua opinião

SAIBA COMO AJUDAR

Família de criança com câncer raro faz rifa para manter tratamento até a doação de medula

Jacob, de três anos, vive na cidade de Crateús, no sertão dos Inhamuns, e sofre de um câncer que afeta a medula óssea

Por Jangadeiro FM em Saúde

24 de junho de 2017 às 06:45

Há 3 meses

A mãe de Jacob explica que é difícil manter os gastos. (FOTO: Arquivo Pessoal)

Jacob é uma criança de três anos, da cidade de Crateús, no sertão dos Inhamuns, que sofre de um tipo de câncer muito raro e que afeta a medula óssea. Enquanto aguarda um doador de medula compatível, a família conta com a ajuda das pessoas para seguir em frente com o tratamento do pequeno Jacob, que é feito em São Paulo.

A leucemia mielomonocítica juvenil é um tipo de câncer tão raro, que sua incidência é de 2 casos para cada 1 milhão de pessoas. Seu desenvolvimento é agressivo, e os sintomas podem incluir palidez, febre, tosse, dificuldade para respirar, lesões de pele, sangramentos e aumento do baço e do fígado.

Atualmente, Jacob e sua mãe estão no Hospital do Câncer de Barretos, no interior de São Paulo, que é referência no tratamento deste tipo do doença.

“Nós estamos sofrendo, viu? Aqui as coisas são muito caras. Muitas vezes me sinto impotente porque não posso ajudá-lo como eu queria. Eu também sinto muita saudade do meu outro filho, da minha casa”, diz Valneir Bezerra, mãe de Jacob.

O único tratamento que possibilita a cura de Jacob é o transplante de medula óssea, e não há nenhum esquema de quimioterapia próprio para este tipo de leucemia. Apenas um medicamento para evitar a progressão da doença, como fala a médica especialista em oncologia pediátrica do Hospital Infanto Juvenil de Câncer de Barretos, Anita Brisanco.

“O tratamento curativo mesmo é só com o transplante de medula óssea. A gente faz a medicação até conseguir um doador que, no geral, dura cerca de seis meses”.

Foram necessários 11 meses para se descobrir a doença. Após o diagnóstico, já se passou um ano. A família conta com poucos recursos para se manter em São Paulo e dar continuidade com o tratamento, e está fazendo uma rifa solidária para poder arcar com as despesas.

Jacob está numa lista de espera mundial para encontrar seu doador de medula. Em qualquer lugar do planeta, se alguém for encontrado em compatibilidade com o menino, ele receberá o que tanto precisa.

Daqui a quatro meses ele precisa deste transplante para poder seguir em frente. Quem quiser ajudar nas despesas do tratamento pode entrar em contato pelo telefone (88) 9 9935-3234.

Ouça a reportagem de Everton Lucas para a Rede Jangadeiro FM: