Falta vacina contra febre amarela em clínicas e postos de saúde de Fortaleza - Noticias

PREVENÇÃO

Falta vacina contra febre amarela em clínicas e postos de saúde de Fortaleza

A Tribuna Band News conversou com três clínicas particulpares que relatam deficiência no estoque de vacina contra a febre amarela, algumas sem prazo para reposição.

Por Tribuna do Ceará em Saúde

18 de Janeiro de 2018 às 07:00

Há 4 meses
Em 2015 realizou-se a intensificação vacinal na população de 5 a 29 anos nos municípios de Fortaleza, Caucaia e Itaitinga. (FOTO: Guilherme Braga)

Bastante procurada em Fortaleza, estoque de vacina para febre amarela é deficiente. (FOTO: Guilherme Braga)

Os recentes casos de febre amarela têm deixado a população apreensiva. Assim, a demanda tem aumentado consideravelmente nos postos de saúde da rede municipal e clínicas particulares de Fortaleza. Eles, aliás, têm registrado falta de vacinas contra a doença.

A Rádio Tribuna Band News ouviu três clínicas da capital cearense e pode constatar que, há algumas semanas, os estoques da vacina estão vazios. A aplicação chega a custar R$ 200 em uma delas.

“Estamos aguardando chegar. É pra chegar hoje. O que eu não posso é passar pra você se vai chegar agora de manhã, agora a tarde. Se não chegar hoje, o senhor vai dizer que perdeu tempo aqui esperando chegar a vacina”, relatou um dos funcionários da primeira clínica.

Na segunda clínica, o preço da vacina é mais alto, também tem sido procurada, mas também está em falta.

“A preocupação é o surto de febre amarela silvestre em São Paulo justamente oriunda da transmissão, através do macaco. Então, para se prevenir, a gente resolveu procurar”, disse uma das interessadas na vacina.

No último estabelecimento particular, com o qual a reportagem conversou, a imunização está em falta há uma semana e não existe previsão de reposição de estoque.

“Nós só estamos vacinando quem mora em Fortaleza e que vão viajar para essas áreas endêmicas. Aquelas pessoas que estão em Fortaleza a passeio, que moram em São Paulo, Rio de Janeiro ou Bahia, elas vão ser vacinadas lá no seu município nas campanhas que vão começar agora em fevereiro.”, explicou.

O Estado não tem registros de casos de febre amarela. No entanto, a recomendação da Secretaria Municipal de Saúde é de que as pessoas que vão viajar para regiões endêmicas do Brasil, como São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, além dos estados da região Norte e do Maranhão, devem se vacinar com, pelo menos, 10 dias antes da viagem.

Confira as entrevistas:

Publicidade

Dê sua opinião

PREVENÇÃO

Falta vacina contra febre amarela em clínicas e postos de saúde de Fortaleza

A Tribuna Band News conversou com três clínicas particulpares que relatam deficiência no estoque de vacina contra a febre amarela, algumas sem prazo para reposição.

Por Tribuna do Ceará em Saúde

18 de Janeiro de 2018 às 07:00

Há 4 meses
Em 2015 realizou-se a intensificação vacinal na população de 5 a 29 anos nos municípios de Fortaleza, Caucaia e Itaitinga. (FOTO: Guilherme Braga)

Bastante procurada em Fortaleza, estoque de vacina para febre amarela é deficiente. (FOTO: Guilherme Braga)

Os recentes casos de febre amarela têm deixado a população apreensiva. Assim, a demanda tem aumentado consideravelmente nos postos de saúde da rede municipal e clínicas particulares de Fortaleza. Eles, aliás, têm registrado falta de vacinas contra a doença.

A Rádio Tribuna Band News ouviu três clínicas da capital cearense e pode constatar que, há algumas semanas, os estoques da vacina estão vazios. A aplicação chega a custar R$ 200 em uma delas.

“Estamos aguardando chegar. É pra chegar hoje. O que eu não posso é passar pra você se vai chegar agora de manhã, agora a tarde. Se não chegar hoje, o senhor vai dizer que perdeu tempo aqui esperando chegar a vacina”, relatou um dos funcionários da primeira clínica.

Na segunda clínica, o preço da vacina é mais alto, também tem sido procurada, mas também está em falta.

“A preocupação é o surto de febre amarela silvestre em São Paulo justamente oriunda da transmissão, através do macaco. Então, para se prevenir, a gente resolveu procurar”, disse uma das interessadas na vacina.

No último estabelecimento particular, com o qual a reportagem conversou, a imunização está em falta há uma semana e não existe previsão de reposição de estoque.

“Nós só estamos vacinando quem mora em Fortaleza e que vão viajar para essas áreas endêmicas. Aquelas pessoas que estão em Fortaleza a passeio, que moram em São Paulo, Rio de Janeiro ou Bahia, elas vão ser vacinadas lá no seu município nas campanhas que vão começar agora em fevereiro.”, explicou.

O Estado não tem registros de casos de febre amarela. No entanto, a recomendação da Secretaria Municipal de Saúde é de que as pessoas que vão viajar para regiões endêmicas do Brasil, como São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, além dos estados da região Norte e do Maranhão, devem se vacinar com, pelo menos, 10 dias antes da viagem.

Confira as entrevistas: