Estudo sobre a saúde mental de médicos e estudantes de Medicina vira livro
ROTINA DIFÍCIL

Estudo sobre a saúde mental de médicos e estudantes de Medicina vira livro

A publicação é o resultado do trabalho de conclusão de curso de João Brainer Clares de Andrade, hoje neurologista

Por Lyvia Rocha em Saúde

8 de agosto de 2017 às 07:00

Há 1 semana
João Brainer é o autor do livro (FOTO: Arquivo Pessoal)

João Brainer é o autor do livro (FOTO: Arquivo Pessoal)

Fortaleza recebe na próxima quinta-feira (10) o lançamento do livro que fala sobre a realidade enfrentada por médicos e estudantes de Medicina, especialmente no Brasil. “O médico e o estudante de Medicina: quando eles precisam de ajuda” será lançado no Auditório do Sindicato dos Médicos Rua Pereira Filgueiras, 2020, 9° andar, na próxima quinta-feira (10).

De autoria do aluno egresso da Universidade Estadual do Ceará (Uece) João Brainer Clares de Andrade, sob orientação do atual reitor José Jackson Coelho Sampaio, editado pela EdUece, o livro  é resultado do trabalho de conclusão de curso do autor.

A pesquisa foi realizada durante cinco anos, com 105 estudantes de todas as escolas médicas cearenses por meio de estudos observacionais, além da investigação sobre os danos que o curso de Medicina.

Nela traz à saúde mental do estudante, criando um diálogo entre autores de diversos países e aproximando os resultados da realidade da formação e atuação médica brasileira.

Trata-se da mais extensa revisão da literatura médica do país sobre o tema e da única publicação brasileira nos últimos anos que contemplou todas as escolas médicas de um estado.

Jackson Sampaio, que é médico psiquiatra, instigou seu aluno, hoje neurologista, a conduzir o trabalho sempre baseado nas experiências e constatações no seu dia a dia como estudante de Medicina, o que resultou no reflexo de suas próprias inquietações como aluno, percebidas logo nos primeiros meses do curso.

“Em pouco tempo era nítido com estávamos diferentes. O volume de conteúdo, a demanda por notas, os resquícios do ambiente competitivo e auto-mutilante do ensino médio e a frustração com as notas iniciais que destoavam dos resultados do vestibular eram a tônica que pessoalmente me incomodava e surgia como hipótese para as alterações nítidas de humor, ansiedade, embotamento e outras alterações afetivas que já atingiam diversos colegas”, revela João Brainer.

A obra será lançada pelos autores em colóquio, que contará ainda com a participação do professor da Uece e psicólogo, Erasmo Miessa Ruiz. O evento acontecerá também no Auditório da Associação Médica Brasileira (AMB), Rua São Carlos do Pinhal, 324 – Bela Vista, São Paulo, dia 17 de agosto, a partir das 19h.

Toda a renda arrecadada na venda do livro será destinada às ações sociais do programa “Sindicato Cidadão”, do Sindicato dos Médicos do Ceará.

Publicidade

Dê sua opinião

ROTINA DIFÍCIL

Estudo sobre a saúde mental de médicos e estudantes de Medicina vira livro

A publicação é o resultado do trabalho de conclusão de curso de João Brainer Clares de Andrade, hoje neurologista

Por Lyvia Rocha em Saúde

8 de agosto de 2017 às 07:00

Há 1 semana
João Brainer é o autor do livro (FOTO: Arquivo Pessoal)

João Brainer é o autor do livro (FOTO: Arquivo Pessoal)

Fortaleza recebe na próxima quinta-feira (10) o lançamento do livro que fala sobre a realidade enfrentada por médicos e estudantes de Medicina, especialmente no Brasil. “O médico e o estudante de Medicina: quando eles precisam de ajuda” será lançado no Auditório do Sindicato dos Médicos Rua Pereira Filgueiras, 2020, 9° andar, na próxima quinta-feira (10).

De autoria do aluno egresso da Universidade Estadual do Ceará (Uece) João Brainer Clares de Andrade, sob orientação do atual reitor José Jackson Coelho Sampaio, editado pela EdUece, o livro  é resultado do trabalho de conclusão de curso do autor.

A pesquisa foi realizada durante cinco anos, com 105 estudantes de todas as escolas médicas cearenses por meio de estudos observacionais, além da investigação sobre os danos que o curso de Medicina.

Nela traz à saúde mental do estudante, criando um diálogo entre autores de diversos países e aproximando os resultados da realidade da formação e atuação médica brasileira.

Trata-se da mais extensa revisão da literatura médica do país sobre o tema e da única publicação brasileira nos últimos anos que contemplou todas as escolas médicas de um estado.

Jackson Sampaio, que é médico psiquiatra, instigou seu aluno, hoje neurologista, a conduzir o trabalho sempre baseado nas experiências e constatações no seu dia a dia como estudante de Medicina, o que resultou no reflexo de suas próprias inquietações como aluno, percebidas logo nos primeiros meses do curso.

“Em pouco tempo era nítido com estávamos diferentes. O volume de conteúdo, a demanda por notas, os resquícios do ambiente competitivo e auto-mutilante do ensino médio e a frustração com as notas iniciais que destoavam dos resultados do vestibular eram a tônica que pessoalmente me incomodava e surgia como hipótese para as alterações nítidas de humor, ansiedade, embotamento e outras alterações afetivas que já atingiam diversos colegas”, revela João Brainer.

A obra será lançada pelos autores em colóquio, que contará ainda com a participação do professor da Uece e psicólogo, Erasmo Miessa Ruiz. O evento acontecerá também no Auditório da Associação Médica Brasileira (AMB), Rua São Carlos do Pinhal, 324 – Bela Vista, São Paulo, dia 17 de agosto, a partir das 19h.

Toda a renda arrecadada na venda do livro será destinada às ações sociais do programa “Sindicato Cidadão”, do Sindicato dos Médicos do Ceará.