Clínicas de fisioterapia passam a ter procura de pessoas com lesões em crossfit

PREOCUPAÇÃO

Clínicas de fisioterapia passam a ter procura de pessoas com lesões em crossfit

Especialistas orientam que o crossfit não é causador das lesões, mas sim a prática exagerada sem a condição física

Por Daniel Rocha em Saúde

30 de agosto de 2017 às 07:00

Há 4 meses

As lesões são causadas por falta de acompanhamento profissional durante as atividades (FOTO: Freepik)

Nos último anos, as clínicas de fisioterapias de Fortaleza têm atendido mais pessoas com lesões ocorridas em crossfit ou em outros tipos de atividades de grande esforço físico. De acordo com os fisioterapeutas, os locais mais comuns das lesões são os joelhos, cotovelos, ombros e na coluna lombar.

Por esse motivo, o Tribuna do Ceará conversou com especialistas sobre os cuidados antes e durante a realização dessas atividades, para evitar contratempos. A recuperação pode ser de curto, médio ou longo prazo, podendo trazer prejuízos no trabalho ou no desempenho de atividades comuns do dia a dia.

O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 6ª (Crefito-6) região ainda não possui números consolidados de casos. Se você é praticante de modalidades de grande esforço físico, deve ficar atento a essas dicas abaixo.

Nenhuma atividade física traz problemas para o corpo. Todas têm seus benefícios e podem ser realizadas por qualquer pessoa. Mas a fisioterapeuta Tatiana Rocha tem recebido cada vez mais pacientes com lesões ocorridas durante treino de grande esforço físico ou nas aulas de crossfit.

A profissional alerta que o problema está na forma como se pratica e não na modalidade. Segundo ela, há pessoas que tentam ultrapassar o seu limite sem um acompanhamento de um profissional de Educação Física, ou ignoram problemas do corpo já existentes.

“A principal causa dessas lesões é a falta de consciência corporal. Não quer dizer que essas atividades causam as lesões, mas a falta de orientações de professores pode causar”, informa a fisioterapeuta.

Além de respeitar o condicionamento do corpo, há outra questão que deve-se estar atento antes de iniciar essas atividades: ter uma boa musculatura. Diferente das modalidades tradicionais, o crossfit, por exemplo, trata-se de um treinamento “global”.

Os exercícios não trabalham apenas em um músculo por vez, como a musculação, por reunir várias atividades físicas. Por esse motivo, é importante o preparo físico antes de iniciar os treinos. “O ideal é que você tenha um período de musculação ou pilates para fortalecer a musculatura”, explica o fisioterapeuta Jorge Brandão.

Para evitar lesões, o acompanhamento de um profissional de Educação Física é indispensável (FOTO: Divulgação)

Apesar dessa recomendação, Brandão não recomenda iniciar duas modalidades ao mesmo, como musculação ou crossfit, quando não se tem um preparo físico adequado para as modalidades. Segundo ele, iniciar com duas modalidades pode causar ainda mais lesões.

Diante dos riscos, o acompanhamento de um profissional de Educação Física torna-se indispensável assim como se matricular em academias ou centro de treinamentos profissionais. Feito isso, o educador físico irá recomendar os exercícios físicos conforme o seu condicionamento.

“Todo mundo pode fazer crossfit assim como qualquer atividades. É interessante procurar box profissionais e respeitar os princípios de treinamentos esportivos”, informou o profissional de Educação Física e coaching de crossfit Francisco Mourão.

O princípio de treinamento esportivo citado por Mourão é formado por três princípios. O primeiro refere-se a continuidade do treinamento. O aluno deve manter as constâncias dos seus treinos para que obtenha os resultados desejáveis. O segundo é a individualidade biológica em que os profissionais devem respeitar as particularidades e restrições de cada indivíduo. Os treinos devem ser adequados conforme o condicionamento físico do aluno.

O último é o princípio de sobrecarga e intensidade do treinamento. Mourão explica que o aumento das atividades e peso devem-se ser graduais, respeitando a capacidade de cada pessoa.

“A pessoa que é sedentária tem que iniciar com barras de menores pesos e, aos poucos, aumentando a sobrecarga de trabalho. Às vezes, o atleta fica com a ânsia de aumentar o peso e aí gera o overtraining que é um treinamento em excesso, podendo gerar lesões. Todo mundo pode fazer crossfit assim como qualquer atividade”, explicou Mourão.

Publicidade

Dê sua opinião

PREOCUPAÇÃO

Clínicas de fisioterapia passam a ter procura de pessoas com lesões em crossfit

Especialistas orientam que o crossfit não é causador das lesões, mas sim a prática exagerada sem a condição física

Por Daniel Rocha em Saúde

30 de agosto de 2017 às 07:00

Há 4 meses

As lesões são causadas por falta de acompanhamento profissional durante as atividades (FOTO: Freepik)

Nos último anos, as clínicas de fisioterapias de Fortaleza têm atendido mais pessoas com lesões ocorridas em crossfit ou em outros tipos de atividades de grande esforço físico. De acordo com os fisioterapeutas, os locais mais comuns das lesões são os joelhos, cotovelos, ombros e na coluna lombar.

Por esse motivo, o Tribuna do Ceará conversou com especialistas sobre os cuidados antes e durante a realização dessas atividades, para evitar contratempos. A recuperação pode ser de curto, médio ou longo prazo, podendo trazer prejuízos no trabalho ou no desempenho de atividades comuns do dia a dia.

O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 6ª (Crefito-6) região ainda não possui números consolidados de casos. Se você é praticante de modalidades de grande esforço físico, deve ficar atento a essas dicas abaixo.

Nenhuma atividade física traz problemas para o corpo. Todas têm seus benefícios e podem ser realizadas por qualquer pessoa. Mas a fisioterapeuta Tatiana Rocha tem recebido cada vez mais pacientes com lesões ocorridas durante treino de grande esforço físico ou nas aulas de crossfit.

A profissional alerta que o problema está na forma como se pratica e não na modalidade. Segundo ela, há pessoas que tentam ultrapassar o seu limite sem um acompanhamento de um profissional de Educação Física, ou ignoram problemas do corpo já existentes.

“A principal causa dessas lesões é a falta de consciência corporal. Não quer dizer que essas atividades causam as lesões, mas a falta de orientações de professores pode causar”, informa a fisioterapeuta.

Além de respeitar o condicionamento do corpo, há outra questão que deve-se estar atento antes de iniciar essas atividades: ter uma boa musculatura. Diferente das modalidades tradicionais, o crossfit, por exemplo, trata-se de um treinamento “global”.

Os exercícios não trabalham apenas em um músculo por vez, como a musculação, por reunir várias atividades físicas. Por esse motivo, é importante o preparo físico antes de iniciar os treinos. “O ideal é que você tenha um período de musculação ou pilates para fortalecer a musculatura”, explica o fisioterapeuta Jorge Brandão.

Para evitar lesões, o acompanhamento de um profissional de Educação Física é indispensável (FOTO: Divulgação)

Apesar dessa recomendação, Brandão não recomenda iniciar duas modalidades ao mesmo, como musculação ou crossfit, quando não se tem um preparo físico adequado para as modalidades. Segundo ele, iniciar com duas modalidades pode causar ainda mais lesões.

Diante dos riscos, o acompanhamento de um profissional de Educação Física torna-se indispensável assim como se matricular em academias ou centro de treinamentos profissionais. Feito isso, o educador físico irá recomendar os exercícios físicos conforme o seu condicionamento.

“Todo mundo pode fazer crossfit assim como qualquer atividades. É interessante procurar box profissionais e respeitar os princípios de treinamentos esportivos”, informou o profissional de Educação Física e coaching de crossfit Francisco Mourão.

O princípio de treinamento esportivo citado por Mourão é formado por três princípios. O primeiro refere-se a continuidade do treinamento. O aluno deve manter as constâncias dos seus treinos para que obtenha os resultados desejáveis. O segundo é a individualidade biológica em que os profissionais devem respeitar as particularidades e restrições de cada indivíduo. Os treinos devem ser adequados conforme o condicionamento físico do aluno.

O último é o princípio de sobrecarga e intensidade do treinamento. Mourão explica que o aumento das atividades e peso devem-se ser graduais, respeitando a capacidade de cada pessoa.

“A pessoa que é sedentária tem que iniciar com barras de menores pesos e, aos poucos, aumentando a sobrecarga de trabalho. Às vezes, o atleta fica com a ânsia de aumentar o peso e aí gera o overtraining que é um treinamento em excesso, podendo gerar lesões. Todo mundo pode fazer crossfit assim como qualquer atividade”, explicou Mourão.