Cearense faz rifa para pagar tratamento de cadela que teve infecção no útero
MEDICINA VETERINÁRIA

Cearense faz rifa para pagar tratamento de cadela que teve infecção no útero

Dona viu sua cachorra ser acometida pela piometria, precisando de uma cirurgia urgente. Agora, pede ajuda para os custos

Por Lucas Barbosa em Saúde

29 de maio de 2017 às 06:30

Há 5 meses

Gilcilene Sena e Rayka: doença as pegou desprevenida (FOTO: Aquivo Pessoal)

Nos últimos dias, a microempresária Gilcilene Sena começou a perceber que a sua querida Rayka, cadelinha de 6 anos, estava deprimida. Ela não queira fazer qualquer tipo de atividade — inclusive, comer — e só ficava embaixo da cama. Gilcilene percebeu uma espécie de bola na barriga dela. Uma consulta ao veterinário identificou o problema. Rayka teve de ser imediatamente operada.

A piometra é uma infecção bacteriana que atinge o útero de cadelas e gatas. É mais comum em animais de meia-idade, explica a médica veterinária Fernanda Bezerra, que atendeu Rayka.

Ela explica que as cadelas quando entram no cio tem uma elevação na produção de hormônios, sobretudo, a progesterona. Um muco vai acumulando no útero. A rotineira ocorrência do período de cio diminui as defesas da parede do útero, o que proporciona o ataque de bactérias oportunistas.

Além da tristeza e da falta de apetite, o animal pode apresentar diarreia, sede excessiva e febre. “Com o avanço da idade, o imunidade vai ficando baixa. Por isso, a gente aconselha castramento ainda jovem”, afirma Fernanda, ressaltando que, além da piometra, a castração também evita o câncer de ovários.

Sempre se fala que a castração faz mal aos animais, mas, na verdade, evita doenças, constata Gilcilene. Fernanda também destaca ser “lenda urbana” que a privação do coito contribua para a piometra.

Se não tratada adequadamente, a piometra pode levar à falência renal e, consequentemente, a morte do animal. Em determinados casos, a cirurgia é fundamental — e imediata. Rayka foi diagnosticada e já operada, na segunda-feira (22).

No seu caso, a piometra se apresentou de maneira fechada, com a contração do cérvix. Por isso, um outro sintoma da piometra não apareceu, a secreção vaginal esverdeada ou escurecida.

Sem condições de pagar pela cirurgia — que custa R$ 450 — Gilcilene teve de pedir empréstimo. Agora, realiza uma rifa para arrecadar o montante. Uma cesta com produtos para animais é o prêmio do sorteio, em que cada ponto custa R$ 5. O vencedor leva adereços para pets, como uma cama, um exemplar do livro Amiga Zetta e kit com bandana e gravata ou laço.

Para comprar um ponto, basta escolher um número até 250 e enviá-lo para o telefone (85) 99852.8352 ou então em mensagem direta no instagram @raykaprincess. O pagamento pode ser efetuado na conta corrente número 55216-x, agência 1218-1 (Banco do Brasil, proprietário Gilcilene Sena Bezerra Hermes). “Qualquer ajuda é bem-vinda”, diz Gilcilene. “Faço qualquer coisa por ela”.

Publicidade

Dê sua opinião

MEDICINA VETERINÁRIA

Cearense faz rifa para pagar tratamento de cadela que teve infecção no útero

Dona viu sua cachorra ser acometida pela piometria, precisando de uma cirurgia urgente. Agora, pede ajuda para os custos

Por Lucas Barbosa em Saúde

29 de maio de 2017 às 06:30

Há 5 meses

Gilcilene Sena e Rayka: doença as pegou desprevenida (FOTO: Aquivo Pessoal)

Nos últimos dias, a microempresária Gilcilene Sena começou a perceber que a sua querida Rayka, cadelinha de 6 anos, estava deprimida. Ela não queira fazer qualquer tipo de atividade — inclusive, comer — e só ficava embaixo da cama. Gilcilene percebeu uma espécie de bola na barriga dela. Uma consulta ao veterinário identificou o problema. Rayka teve de ser imediatamente operada.

A piometra é uma infecção bacteriana que atinge o útero de cadelas e gatas. É mais comum em animais de meia-idade, explica a médica veterinária Fernanda Bezerra, que atendeu Rayka.

Ela explica que as cadelas quando entram no cio tem uma elevação na produção de hormônios, sobretudo, a progesterona. Um muco vai acumulando no útero. A rotineira ocorrência do período de cio diminui as defesas da parede do útero, o que proporciona o ataque de bactérias oportunistas.

Além da tristeza e da falta de apetite, o animal pode apresentar diarreia, sede excessiva e febre. “Com o avanço da idade, o imunidade vai ficando baixa. Por isso, a gente aconselha castramento ainda jovem”, afirma Fernanda, ressaltando que, além da piometra, a castração também evita o câncer de ovários.

Sempre se fala que a castração faz mal aos animais, mas, na verdade, evita doenças, constata Gilcilene. Fernanda também destaca ser “lenda urbana” que a privação do coito contribua para a piometra.

Se não tratada adequadamente, a piometra pode levar à falência renal e, consequentemente, a morte do animal. Em determinados casos, a cirurgia é fundamental — e imediata. Rayka foi diagnosticada e já operada, na segunda-feira (22).

No seu caso, a piometra se apresentou de maneira fechada, com a contração do cérvix. Por isso, um outro sintoma da piometra não apareceu, a secreção vaginal esverdeada ou escurecida.

Sem condições de pagar pela cirurgia — que custa R$ 450 — Gilcilene teve de pedir empréstimo. Agora, realiza uma rifa para arrecadar o montante. Uma cesta com produtos para animais é o prêmio do sorteio, em que cada ponto custa R$ 5. O vencedor leva adereços para pets, como uma cama, um exemplar do livro Amiga Zetta e kit com bandana e gravata ou laço.

Para comprar um ponto, basta escolher um número até 250 e enviá-lo para o telefone (85) 99852.8352 ou então em mensagem direta no instagram @raykaprincess. O pagamento pode ser efetuado na conta corrente número 55216-x, agência 1218-1 (Banco do Brasil, proprietário Gilcilene Sena Bezerra Hermes). “Qualquer ajuda é bem-vinda”, diz Gilcilene. “Faço qualquer coisa por ela”.