Ceará investiga três casos de doença misteriosa que provoca urina preta
MIALGIA AGUDA

Ceará investiga três casos de doença misteriosa que provoca urina preta

A síndrome, que iniciou na Bahia atingindo 52 pessoas, pode ter chegado ao Ceará. Casos estão sendo analisados

Por Matheus Ribeiro em Saúde

13 de janeiro de 2017 às 09:28

Há 4 meses

Pacientes estão sob análise da secretaria (FOTO: Reprodução)

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) está investigando três casos suspeitos de mialgia aguda no estado. A informação sobre a presença da síndrome misteriosa, conhecida como “doença da urina preta” e que iniciou no estado da Bahia, foi confirmada nesta quinta-feira (12) pela pasta em nota técnica lançada pelo Núcleo de Vigilância Epidemiológica.

De acordo com a Sesa, até o último dia 10 de janeiro foram notificados três casos suspeitos. Os casos foram devidamente investigados por uma equipe médica, com realização de coleta de amostras dos pacientes para diagnóstico laboratorial.

A doença da urina preta apresenta sintomas bastantes peculiares. “Dor muscular intensa (autolimitada ou não), acometendo principalmente a região cervical e trapézio, associada a dores nos membros superiores e inferiores (sem causa aparente), elevação das enzimas musculares e alteração na tonalidade da urina devem ser notificados imediatamente ao Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde”, destaca a nota. 

Em passagem pelo Instituto Doutor José Frota (IJF), em Fortaleza, na tarde desta quinta-feira, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, ressaltou que todos os casos estão sendo acompanhados e que na Bahia não houve mais registros. Além disso, o ministro afirmou que o Governo Federal possui outras prioridades para o momento.

“Vamos aguardar os estudos e análises. Nossa preocupação atual é com a febre amarela, e o Ceará não está em alerta em relação a essa doença, mas hoje nós temos 19 estados com confirmações”, explicou.

Publicidade

Dê sua opinião

MIALGIA AGUDA

Ceará investiga três casos de doença misteriosa que provoca urina preta

A síndrome, que iniciou na Bahia atingindo 52 pessoas, pode ter chegado ao Ceará. Casos estão sendo analisados

Por Matheus Ribeiro em Saúde

13 de janeiro de 2017 às 09:28

Há 4 meses

Pacientes estão sob análise da secretaria (FOTO: Reprodução)

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) está investigando três casos suspeitos de mialgia aguda no estado. A informação sobre a presença da síndrome misteriosa, conhecida como “doença da urina preta” e que iniciou no estado da Bahia, foi confirmada nesta quinta-feira (12) pela pasta em nota técnica lançada pelo Núcleo de Vigilância Epidemiológica.

De acordo com a Sesa, até o último dia 10 de janeiro foram notificados três casos suspeitos. Os casos foram devidamente investigados por uma equipe médica, com realização de coleta de amostras dos pacientes para diagnóstico laboratorial.

A doença da urina preta apresenta sintomas bastantes peculiares. “Dor muscular intensa (autolimitada ou não), acometendo principalmente a região cervical e trapézio, associada a dores nos membros superiores e inferiores (sem causa aparente), elevação das enzimas musculares e alteração na tonalidade da urina devem ser notificados imediatamente ao Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde”, destaca a nota. 

Em passagem pelo Instituto Doutor José Frota (IJF), em Fortaleza, na tarde desta quinta-feira, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, ressaltou que todos os casos estão sendo acompanhados e que na Bahia não houve mais registros. Além disso, o ministro afirmou que o Governo Federal possui outras prioridades para o momento.

“Vamos aguardar os estudos e análises. Nossa preocupação atual é com a febre amarela, e o Ceará não está em alerta em relação a essa doença, mas hoje nós temos 19 estados com confirmações”, explicou.