Ceará fechará 2016 com quase 200 pessoas infectadas por dia pelo Aedes aegypti
EPIDEMIA

Ceará fechará 2016 com quase 200 pessoas infectadas por dia pelo Aedes aegypti

O Estado registra mais de 24 mil confirmações de doentes contaminados pelo Aedes Aegypti, sendo 15 mil na capital

Por Tribuna Bandnews FM em Saúde

26 de outubro de 2016 às 07:00

Há 4 meses
O mosquito foi responsável por 10 mortes no estado este ano. (FOTO: Creative Commons/ U.S. Department of Agriculture)

O mosquito foi responsável por 10 mortes no estado este ano. (FOTO: Creative Commons/ U.S. Department of Agriculture)

O Ceará tem quase 200 pessoas infectadas por dia pelo mosquito Aedes aegypti, segundo balanço dos boletins epidemiológicos da Secretaria de Saúde do Estado, até 15 de outubro.

Com base nos números, a Rádio Tribuna Band News FM apurou que o ano deve terminar com mais de 70 mil pessoas acometidas pelas doenças geradas pelo mosquito, como zika, dengue e febre chikungunya.

Segundo o infectologista e professor da Universidade Federal do Ceará, Luís Carlos Rey, a população não pode relaxar no combate ao vetor mesmo num período menos favorável para a proliferação do mosquito.

Para o infectologista Anastácio Queiroz, as medidas de combate ao mosquito devem ser mantidas, mas também aprimoradas. Ele destaca que a média de infecções das doenças no Estado evidencia que a presença do mosquito persiste.

Ainda sobre os boletins da Sesa referentes à dengue e febre chikungunya, os números são altos. No caso da chikungunya, Fortaleza detém 61% dos casos. No total, o Estado registra mais de 24 mil confirmações, sendo 15 mil somente na capital, com dez óbitos.

Anastácio Queiroz ressalta ainda que o número de casos das doenças é alarmante, já que deve ser ainda maior.

Com relação aos casos de dengue, segundo o boletim epidemiólogico da Secretaria de Saúde, houve redução de 34% nos casos em relação ao ano passado.

Confira as entrevistas à Tribuna Band News FM:

Publicidade

Dê sua opinião

EPIDEMIA

Ceará fechará 2016 com quase 200 pessoas infectadas por dia pelo Aedes aegypti

O Estado registra mais de 24 mil confirmações de doentes contaminados pelo Aedes Aegypti, sendo 15 mil na capital

Por Tribuna Bandnews FM em Saúde

26 de outubro de 2016 às 07:00

Há 4 meses
O mosquito foi responsável por 10 mortes no estado este ano. (FOTO: Creative Commons/ U.S. Department of Agriculture)

O mosquito foi responsável por 10 mortes no estado este ano. (FOTO: Creative Commons/ U.S. Department of Agriculture)

O Ceará tem quase 200 pessoas infectadas por dia pelo mosquito Aedes aegypti, segundo balanço dos boletins epidemiológicos da Secretaria de Saúde do Estado, até 15 de outubro.

Com base nos números, a Rádio Tribuna Band News FM apurou que o ano deve terminar com mais de 70 mil pessoas acometidas pelas doenças geradas pelo mosquito, como zika, dengue e febre chikungunya.

Segundo o infectologista e professor da Universidade Federal do Ceará, Luís Carlos Rey, a população não pode relaxar no combate ao vetor mesmo num período menos favorável para a proliferação do mosquito.

Para o infectologista Anastácio Queiroz, as medidas de combate ao mosquito devem ser mantidas, mas também aprimoradas. Ele destaca que a média de infecções das doenças no Estado evidencia que a presença do mosquito persiste.

Ainda sobre os boletins da Sesa referentes à dengue e febre chikungunya, os números são altos. No caso da chikungunya, Fortaleza detém 61% dos casos. No total, o Estado registra mais de 24 mil confirmações, sendo 15 mil somente na capital, com dez óbitos.

Anastácio Queiroz ressalta ainda que o número de casos das doenças é alarmante, já que deve ser ainda maior.

Com relação aos casos de dengue, segundo o boletim epidemiólogico da Secretaria de Saúde, houve redução de 34% nos casos em relação ao ano passado.

Confira as entrevistas à Tribuna Band News FM: