Campanha na internet busca pagar o tratamento de cearense com leucemia
SOLIDARIEDADE

Campanha na internet busca pagar o tratamento de cearense com leucemia

Bárbara Mogli Martinez, de 26 anos, precisa de R$ 150 mil para bancar um remédio que não é vendido no Brasil

Por Tribuna do Ceará em Saúde

13 de maio de 2017 às 06:45

Há 2 meses

Bárbara Mogli Martinez é consultora de vendas (FOTO: Divulgação)

Há quase um ano, a consultora de vendas cearense Bárbara Moglie Martinez, de 26 anos, luta contra a leucemia linfoblástico das células T (LLB-T), uma das variações mais raras da doença. Mesmo após dois ciclos de quimioterapia e transplantes de medula, feitos em São Paulo, no sábado (6), foi descoberto que a doença voltou.

O medicamento mais recomendado para casos assim, o Atriance, não é vendido no País e tem um custo de R$ 150 mil, já incluso o frete. Sem o dinheiro necessário, a família de Bárbara já sabia a quem apelar. A solidariedade virtual, afinal, já havia garantido doação de sangue no estágio inicial da doença. Assim, surgiu a campanha #juntospelacuradababi

Foi feita uma vaquinha online e os primeiros resultados já são expressivos. Em dois dias, 28% da meta já havia sido arrecadado. E ainda estão pendentes R$ 124 mil, em pagamentos de boletos ainda não confirmados. A campanha está no site Vaquinha.

Os amigos e a família de Bárbara estão confiantes. “Ela permanece na fé dela, que é muito forte. Ela acredita e nós acreditamos também”, afirma Diógenes Neto, namorado de Bárbara. Segundo ele, a corrente está forte, algumas lojas também já entraram em contato para ajudar. “Eu me sinto, como me sinto desde a primeira vez que soube. Estou confiante de que tudo vai dar certo, isso são provas que Deus nos dá para nos fortalecer”, diz.

A solidariedade não se restringe aos meios virtuais. Para quem preferir, também é possível fazer doações por meio de depósito em conta corrente. Os dados são:

Agência: 7737 Conta: 9937-6
CPF: 020.929.283-09
Nome: Bárbara Mogli Martinez

O Tribuna do Ceará acompanha a luta de Bárbara desde julho de 2016. À época, ela buscava doação de sangue e também se voltou à ajuda virtual. A matéria mostra a trajetória de Bárbara: de uma suspeita de virose ao diagnóstico de leucemia, à época descrita como uma mancha no pulmão.

“Ela era acostumada a fazer muitas atividades físicas, correr, malhar, etc. Então realmente essa doença pegou todo mundo de surpresa. Mas estamos muito confiantes e ela também está muito confiante. Para ela, isso não passa de uma gripe que será superada”, contou na ocasião o namorado dela, Diógenes Neto.

Publicidade

Dê sua opinião

SOLIDARIEDADE

Campanha na internet busca pagar o tratamento de cearense com leucemia

Bárbara Mogli Martinez, de 26 anos, precisa de R$ 150 mil para bancar um remédio que não é vendido no Brasil

Por Tribuna do Ceará em Saúde

13 de maio de 2017 às 06:45

Há 2 meses

Bárbara Mogli Martinez é consultora de vendas (FOTO: Divulgação)

Há quase um ano, a consultora de vendas cearense Bárbara Moglie Martinez, de 26 anos, luta contra a leucemia linfoblástico das células T (LLB-T), uma das variações mais raras da doença. Mesmo após dois ciclos de quimioterapia e transplantes de medula, feitos em São Paulo, no sábado (6), foi descoberto que a doença voltou.

O medicamento mais recomendado para casos assim, o Atriance, não é vendido no País e tem um custo de R$ 150 mil, já incluso o frete. Sem o dinheiro necessário, a família de Bárbara já sabia a quem apelar. A solidariedade virtual, afinal, já havia garantido doação de sangue no estágio inicial da doença. Assim, surgiu a campanha #juntospelacuradababi

Foi feita uma vaquinha online e os primeiros resultados já são expressivos. Em dois dias, 28% da meta já havia sido arrecadado. E ainda estão pendentes R$ 124 mil, em pagamentos de boletos ainda não confirmados. A campanha está no site Vaquinha.

Os amigos e a família de Bárbara estão confiantes. “Ela permanece na fé dela, que é muito forte. Ela acredita e nós acreditamos também”, afirma Diógenes Neto, namorado de Bárbara. Segundo ele, a corrente está forte, algumas lojas também já entraram em contato para ajudar. “Eu me sinto, como me sinto desde a primeira vez que soube. Estou confiante de que tudo vai dar certo, isso são provas que Deus nos dá para nos fortalecer”, diz.

A solidariedade não se restringe aos meios virtuais. Para quem preferir, também é possível fazer doações por meio de depósito em conta corrente. Os dados são:

Agência: 7737 Conta: 9937-6
CPF: 020.929.283-09
Nome: Bárbara Mogli Martinez

O Tribuna do Ceará acompanha a luta de Bárbara desde julho de 2016. À época, ela buscava doação de sangue e também se voltou à ajuda virtual. A matéria mostra a trajetória de Bárbara: de uma suspeita de virose ao diagnóstico de leucemia, à época descrita como uma mancha no pulmão.

“Ela era acostumada a fazer muitas atividades físicas, correr, malhar, etc. Então realmente essa doença pegou todo mundo de surpresa. Mas estamos muito confiantes e ela também está muito confiante. Para ela, isso não passa de uma gripe que será superada”, contou na ocasião o namorado dela, Diógenes Neto.