Tasso afirma que "negligência do Governo" com prazo da transposição é "inaceitável"

SECA HISTÓRICA

Tasso afirma que “negligência do Governo” com prazo da transposição é “inaceitável”

A expectativa era de que as obras fossem concluídas até o início de 2019, mas estão ameaçadas por substituição de empresa

Por Tribuna do Ceará em Política

18 de Abril de 2018 às 19:24

Há 4 meses
Senador Tasso Jereissati cobrou prazo da transposição do São Francisco. (Foto: Agência Senado)

Senador Tasso Jereissati cobrou prazo da transposição do São Francisco. (Foto: Agência Senado)

Nova ameaça de paralisação das obras de transposição do rio São Francisco foi questionada pelo senador Tasso Jereissati (PSDB) nesta quarta-feira (18). Apesar das chuvas na quadra invernosa, a situação do Ceará ainda é crítica. O maior açude do Estado, o Castanhão, tem apenas cerca de 6% da capacidade.

No plenário do Senado, Tasso frisou que “a negligência do Governo Federal em relação ao drama da seca que atinge a população cearense é inaceitável”.

De acordo com o senador, o governo alega que as obras foram interrompidas por conta da desistência da empresa contratada para realizar o projeto, problema esse considerado por ele “recorrente”.

A expectativa era de que as obras fossem concluídas até o início de 2019, mas estão ameaçadas pela substituição da empresa.

Tasso destacou que, no final de 2017, esteve com o então Ministro da Integração, Pádua Andrade, solicitando medidas emergenciais por conta da grave seca e da iminência de um colapso no fornecimento de água nas grandes cidades.

“Naquela ocasião, o governo justificou que era necessário adotar todas as cautelas, para que as obras não voltassem a ser paralisadas em função de problemas na contratação da empresa construtora. Pois o problema se repetiu”, ressaltou o ex-governador.

Em reunião na tarde de hoje, outros parlamentares expuseram ao ministro da Integração Nacional a preocupação com as obras do chamado Eixo Norte. Ela deve beneficiar moradores dos estados do Ceará, da Paraíba, de Pernambuco e do Rio Grande do Norte.

Publicidade

Dê sua opinião

SECA HISTÓRICA

Tasso afirma que “negligência do Governo” com prazo da transposição é “inaceitável”

A expectativa era de que as obras fossem concluídas até o início de 2019, mas estão ameaçadas por substituição de empresa

Por Tribuna do Ceará em Política

18 de Abril de 2018 às 19:24

Há 4 meses
Senador Tasso Jereissati cobrou prazo da transposição do São Francisco. (Foto: Agência Senado)

Senador Tasso Jereissati cobrou prazo da transposição do São Francisco. (Foto: Agência Senado)

Nova ameaça de paralisação das obras de transposição do rio São Francisco foi questionada pelo senador Tasso Jereissati (PSDB) nesta quarta-feira (18). Apesar das chuvas na quadra invernosa, a situação do Ceará ainda é crítica. O maior açude do Estado, o Castanhão, tem apenas cerca de 6% da capacidade.

No plenário do Senado, Tasso frisou que “a negligência do Governo Federal em relação ao drama da seca que atinge a população cearense é inaceitável”.

De acordo com o senador, o governo alega que as obras foram interrompidas por conta da desistência da empresa contratada para realizar o projeto, problema esse considerado por ele “recorrente”.

A expectativa era de que as obras fossem concluídas até o início de 2019, mas estão ameaçadas pela substituição da empresa.

Tasso destacou que, no final de 2017, esteve com o então Ministro da Integração, Pádua Andrade, solicitando medidas emergenciais por conta da grave seca e da iminência de um colapso no fornecimento de água nas grandes cidades.

“Naquela ocasião, o governo justificou que era necessário adotar todas as cautelas, para que as obras não voltassem a ser paralisadas em função de problemas na contratação da empresa construtora. Pois o problema se repetiu”, ressaltou o ex-governador.

Em reunião na tarde de hoje, outros parlamentares expuseram ao ministro da Integração Nacional a preocupação com as obras do chamado Eixo Norte. Ela deve beneficiar moradores dos estados do Ceará, da Paraíba, de Pernambuco e do Rio Grande do Norte.