Suspeito de assalto a carro-forte sai do presídio para assumir cargo de vereador em Nova Russas
REELEITO

Suspeito de assalto a carro-forte sai do presídio para assumir cargo de vereador em Nova Russas

O vereador Zé Roberto (PRTB) foi reeleito em 2016, com 621 votos. Após assumir o cargo, ele voltou ao presídio

Por Matheus Ribeiro em Política

17 de fevereiro de 2017 às 09:39

Há 2 semanas

Zé Roberto foi eleito com 621 votos (Foto: Luiz Sousa)

Um vereador do município de Nova Russas, a 250 quilômetros de Fortaleza, saiu do presídio para tomar posse no cargo público nesta quarta-feira (15). Após a solenidade de posse, José Roberto Alves da Costa (PRTB), conhecido como Zé Roberto, retornou ao presídio.

De acordo com a Justiça, José Roberto, que está em seu segundo mandato como vereador, é suspeito de participar de um assalto a carro-forte no dia 18 de novembro do ano passado, em Guaraciaba do Norte.

Segundo a polícia, ele teria sido um dos organizadores do crime. Na época, a polícia conseguiu localizar conversas no celular de um dos criminosos envolvendo o vereador. 

Além do vereador, o grupo criminoso era composto por dois cariocas, foragidos do sistema penitenciário, e dois cearenses. Os suspeitos foi autuado em flagrante e estão respondendo por associação criminosa.

O vereador do PRTB foi reeleito em 2016 com um total de 621 votos. O Tribuna do Ceará entrou em contato com a Secretaria de Justiça do Ceará (Sejus) na manhã desta sexta-feira (17) para saber onde o vereador estaria no momento. No entanto, a pasta disse que essa informação não será divulgada. “O vereador foi conduzido à Camara e, ao ser liberado lá, voltou à unidade prisional. Por motivo de segurança, a Sejus não divulga em qual unidade ele está recolhido”, informou por meio de nota.

Caso frequente

Esse não é um caso novo no Ceará. No município de Itapiúna (a 114 quilômetros de Fortaleza), o vereador Francisco Alberto Leite, o Albertin (PDT) deixou a cadeia municipal da cidade para tomar posse na Câmara no dia 17 de janeiro deste ano. O político, que estava preso por suspeita de homicídio, foi ovacionado por vários eleitores e cabos eleitorais quando saía do posto policial.

Publicidade

Dê sua opinião

REELEITO

Suspeito de assalto a carro-forte sai do presídio para assumir cargo de vereador em Nova Russas

O vereador Zé Roberto (PRTB) foi reeleito em 2016, com 621 votos. Após assumir o cargo, ele voltou ao presídio

Por Matheus Ribeiro em Política

17 de fevereiro de 2017 às 09:39

Há 2 semanas

Zé Roberto foi eleito com 621 votos (Foto: Luiz Sousa)

Um vereador do município de Nova Russas, a 250 quilômetros de Fortaleza, saiu do presídio para tomar posse no cargo público nesta quarta-feira (15). Após a solenidade de posse, José Roberto Alves da Costa (PRTB), conhecido como Zé Roberto, retornou ao presídio.

De acordo com a Justiça, José Roberto, que está em seu segundo mandato como vereador, é suspeito de participar de um assalto a carro-forte no dia 18 de novembro do ano passado, em Guaraciaba do Norte.

Segundo a polícia, ele teria sido um dos organizadores do crime. Na época, a polícia conseguiu localizar conversas no celular de um dos criminosos envolvendo o vereador. 

Além do vereador, o grupo criminoso era composto por dois cariocas, foragidos do sistema penitenciário, e dois cearenses. Os suspeitos foi autuado em flagrante e estão respondendo por associação criminosa.

O vereador do PRTB foi reeleito em 2016 com um total de 621 votos. O Tribuna do Ceará entrou em contato com a Secretaria de Justiça do Ceará (Sejus) na manhã desta sexta-feira (17) para saber onde o vereador estaria no momento. No entanto, a pasta disse que essa informação não será divulgada. “O vereador foi conduzido à Camara e, ao ser liberado lá, voltou à unidade prisional. Por motivo de segurança, a Sejus não divulga em qual unidade ele está recolhido”, informou por meio de nota.

Caso frequente

Esse não é um caso novo no Ceará. No município de Itapiúna (a 114 quilômetros de Fortaleza), o vereador Francisco Alberto Leite, o Albertin (PDT) deixou a cadeia municipal da cidade para tomar posse na Câmara no dia 17 de janeiro deste ano. O político, que estava preso por suspeita de homicídio, foi ovacionado por vários eleitores e cabos eleitorais quando saía do posto policial.