"Não vou transformar presídio em spa", diz pré-candidato ao Governo do Ceará aliado de Bolsonaro

HÉLIO GÓIS

“Não vou transformar presídio em spa”, diz pré-candidato ao Governo do Ceará aliado de Bolsonaro

Hélio Góis é do PSL e será responsável pelo palanque pré-Bolsonaro no Ceará, ele concedeu entrevista à rádio Tribuna BandNews FM

Por Tribuna do Ceará em Política

5 de julho de 2018 às 12:18

Há 2 semanas
Hélio Góis montará palanque para Bolsonaro no Ceará. (Foto: Emílio Moreno / Tribuna do Ceará)

Hélio Góis montará palanque para Bolsonaro no Ceará. (Foto: Emílio Moreno / Tribuna do Ceará)

O pré-candidato ao Governo do Ceará pelo PSL, Hélio Góis, disse que, se eleito, não vai “transformar presídio em spa”. O aliado do presidenciável Jair Messias Bolsonaro (PSL) concedeu entrevista à rádio Tribuna BandNews FM nesta quarta-feira (4), na série de entrevistas com os pré-candidatos ao governo do Estado.

Questionado sobre a atuação da Secretaria da Justiça em possível gestão, disse que aliaria seu pensamento ao de Bolsonaro. “Quem quer evitar o sistema carcerário não cometa crimes, pelo menos não na minha administração”, disse.

Góis disse que, se eleito, vai garantir a infraestrutura básica dos presídios. “É um básico mesmo, no sentido de garantir os direitos sociais que já foram assegurados pela Constituição”. Ele afirmou, no entanto, que não vai fazer mudanças para atender “agenda de direitos humanos”, apesar de estar ciente dos problemas de superlotação nos presídios.

“Não vou ficar transformando aquilo ali ou aumentando o número de presídios ou inchando essa máquina penitenciária simplesmente para atender a uma agenda de direitos humanos que considero desproporcional para a República”, disse.

Em visita à Fortaleza no final de junho, Bolsonaro afirmou que “cadeia é igual coração de mãe, sempre cabe mais um pra dentro”. O aliado de Góis disse também que “se a prisão é a antessala do inferno, é só não fazer besteira que não vai pra lá”.

Em relação à segurança pública, Góis pretende investir na Polícia Civil para fortalecer a área da inteligência.

“A Polícia Militar é importantíssima, ela, ao final de contas, é a que coíbe esses pequenos furtos, esses pequenos delitos, os delitos, enfim, de menor potencial ofensivo, mas é na investigação, na inteligência, que conseguiremos desbaratar as grandes organizações criminosas”, disse.

Abastecimento de água

Questionado sobre ações de convivência com a seca, o pré-candidato deu respostas semelhantes as de Bolsonaro em entrevista na última semana. Para ele, deve existir foco na perfuração de poços e na dessalinização da água do mar.

“A dessalinização é carissima porque ainda não foi investido em tecnologia capaz de baratear isso”, ressaltou.

Educação

Sobre propostas para educação, o pré-candidato disse que vai dar continuidade a boas ideias que o governo atual desenvolve, como as escolas de tempo integral.

Ele frisou a importância da educação para mudar a vida das pessoas e citou como exemplo sua carreira baseada nos estudos.

Palanque no Ceará

Essa é a primeira disputa eleitoral de Hélio Góis, que é advogado, professor e mestre em Direito. “Sou um candidato que, por ter vindo do povo e não ter qualquer experiência política, não perdeu a capacidade de se indignar”, pontua.

Sobre apoio a Jair Bolsonaro, ele ressaltou a recepção do presidenciável em Fortaleza e disse ter expectativa de que ele volte à Capital durante a campanha eleitoral.

Publicidade

Dê sua opinião

HÉLIO GÓIS

“Não vou transformar presídio em spa”, diz pré-candidato ao Governo do Ceará aliado de Bolsonaro

Hélio Góis é do PSL e será responsável pelo palanque pré-Bolsonaro no Ceará, ele concedeu entrevista à rádio Tribuna BandNews FM

Por Tribuna do Ceará em Política

5 de julho de 2018 às 12:18

Há 2 semanas
Hélio Góis montará palanque para Bolsonaro no Ceará. (Foto: Emílio Moreno / Tribuna do Ceará)

Hélio Góis montará palanque para Bolsonaro no Ceará. (Foto: Emílio Moreno / Tribuna do Ceará)

O pré-candidato ao Governo do Ceará pelo PSL, Hélio Góis, disse que, se eleito, não vai “transformar presídio em spa”. O aliado do presidenciável Jair Messias Bolsonaro (PSL) concedeu entrevista à rádio Tribuna BandNews FM nesta quarta-feira (4), na série de entrevistas com os pré-candidatos ao governo do Estado.

Questionado sobre a atuação da Secretaria da Justiça em possível gestão, disse que aliaria seu pensamento ao de Bolsonaro. “Quem quer evitar o sistema carcerário não cometa crimes, pelo menos não na minha administração”, disse.

Góis disse que, se eleito, vai garantir a infraestrutura básica dos presídios. “É um básico mesmo, no sentido de garantir os direitos sociais que já foram assegurados pela Constituição”. Ele afirmou, no entanto, que não vai fazer mudanças para atender “agenda de direitos humanos”, apesar de estar ciente dos problemas de superlotação nos presídios.

“Não vou ficar transformando aquilo ali ou aumentando o número de presídios ou inchando essa máquina penitenciária simplesmente para atender a uma agenda de direitos humanos que considero desproporcional para a República”, disse.

Em visita à Fortaleza no final de junho, Bolsonaro afirmou que “cadeia é igual coração de mãe, sempre cabe mais um pra dentro”. O aliado de Góis disse também que “se a prisão é a antessala do inferno, é só não fazer besteira que não vai pra lá”.

Em relação à segurança pública, Góis pretende investir na Polícia Civil para fortalecer a área da inteligência.

“A Polícia Militar é importantíssima, ela, ao final de contas, é a que coíbe esses pequenos furtos, esses pequenos delitos, os delitos, enfim, de menor potencial ofensivo, mas é na investigação, na inteligência, que conseguiremos desbaratar as grandes organizações criminosas”, disse.

Abastecimento de água

Questionado sobre ações de convivência com a seca, o pré-candidato deu respostas semelhantes as de Bolsonaro em entrevista na última semana. Para ele, deve existir foco na perfuração de poços e na dessalinização da água do mar.

“A dessalinização é carissima porque ainda não foi investido em tecnologia capaz de baratear isso”, ressaltou.

Educação

Sobre propostas para educação, o pré-candidato disse que vai dar continuidade a boas ideias que o governo atual desenvolve, como as escolas de tempo integral.

Ele frisou a importância da educação para mudar a vida das pessoas e citou como exemplo sua carreira baseada nos estudos.

Palanque no Ceará

Essa é a primeira disputa eleitoral de Hélio Góis, que é advogado, professor e mestre em Direito. “Sou um candidato que, por ter vindo do povo e não ter qualquer experiência política, não perdeu a capacidade de se indignar”, pontua.

Sobre apoio a Jair Bolsonaro, ele ressaltou a recepção do presidenciável em Fortaleza e disse ter expectativa de que ele volte à Capital durante a campanha eleitoral.