"Na nossa chapa não tem ninguém na Lava Jato", provoca Tasso, ao anunciar candidatura de oposição

GOVERNO DO ESTADO

“Na nossa chapa não tem ninguém na Lava Jato”, provoca Tasso, ao anunciar candidatura de oposição

O senador antecipou que o PSDB estará em candidatura de oposição nas eleições para o Governo do Estado

Por Tribuna do Ceará em Política

6 de Abril de 2018 às 14:20

Há 3 meses
A declaração foi feita na página oficial do senador no Facebook (FOTO: Reprodução/Facebook)

Senador Tasso Jereissati destaca o papel da oposição como resistência. (FOTO: Reprodução/Facebook)

O senador Tasso Jereissati (PSDB) anunciou que o partido vai participar de uma candidatura de oposição nas eleições de 2018 para o Governo do Estado, em evento realizado em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. No discurso desta quinta-feira (5), ele destacou que nenhum dos nomes da chapa tem envolvimento com a operação Lava Jato, diferentemente do grupo governista, e reforçou a união como forma de resistência.

Novas e importantes filiações foram anunciadas para as eleições de outubro de 2018. Tudo para dar novas opções ao eleitor e fortalecer a oposição.

“É proibido ter nessa chapa e nessa mesa Lava Jato. Dos que estão nessa mesa, não tem ninguém na Lava Jato, não tem ninguém no Mensalão, não tem ninguém de nada disso. Duvido que a outra chapa possa dizer o mesmo. Vamos ver a chapa que vem do lado de lá. Duvido que possam sentar, olhar de frente, de cabeça erguida pra vocês e dizer: ‘Aqui não tem ninguém processado na Lava Jato’. Duvido que isso aconteça! A nossa chapa pede renovação, não apenas em nomes, mas em princípios”, discursou o tucano.

Entre os nomes do grupo de oposição, estão o prefeito de Maracanaú, Firmo Camurça, o vice Roberto Pessoa e a deputada estadual Fernanda Pessoa, sua filha, além do ex-governador Lúcio Alcântara. Os políticos deixaram o PR e agora integram o PSDB.

“Esse grupo que estamos reunindo é o de resistência. Vai para luta confiando no povo”, disse o senador.

Um dos nomes cotados para a chapa é o deputado estadual Capitão Wagner, recém-filiado ao Pros, que também esteve no evento.

“A expectativa é muito positiva porque todos os partidos que formam a oposição cresceram. Pros, PSDB, Solidariedade e PSD cresceram. Isso é positivo. Acredito que isso vai fazer com que a gente tenha como meta a definição da chapa para concorrer ao Estado”, comentou Capitão Wagner.

Lúcio Alcântara volta ao partido após mais de 12 anos. Ex-governador e ex-senador pela legenda, o tucano também ressalta a busca por uma unidade de oposição em prol do Ceará. “O importante é a gente procurar unir vontades, desejo de servir, a forma positiva de fazer política”, avaliou.

Publicidade

Dê sua opinião

GOVERNO DO ESTADO

“Na nossa chapa não tem ninguém na Lava Jato”, provoca Tasso, ao anunciar candidatura de oposição

O senador antecipou que o PSDB estará em candidatura de oposição nas eleições para o Governo do Estado

Por Tribuna do Ceará em Política

6 de Abril de 2018 às 14:20

Há 3 meses
A declaração foi feita na página oficial do senador no Facebook (FOTO: Reprodução/Facebook)

Senador Tasso Jereissati destaca o papel da oposição como resistência. (FOTO: Reprodução/Facebook)

O senador Tasso Jereissati (PSDB) anunciou que o partido vai participar de uma candidatura de oposição nas eleições de 2018 para o Governo do Estado, em evento realizado em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. No discurso desta quinta-feira (5), ele destacou que nenhum dos nomes da chapa tem envolvimento com a operação Lava Jato, diferentemente do grupo governista, e reforçou a união como forma de resistência.

Novas e importantes filiações foram anunciadas para as eleições de outubro de 2018. Tudo para dar novas opções ao eleitor e fortalecer a oposição.

“É proibido ter nessa chapa e nessa mesa Lava Jato. Dos que estão nessa mesa, não tem ninguém na Lava Jato, não tem ninguém no Mensalão, não tem ninguém de nada disso. Duvido que a outra chapa possa dizer o mesmo. Vamos ver a chapa que vem do lado de lá. Duvido que possam sentar, olhar de frente, de cabeça erguida pra vocês e dizer: ‘Aqui não tem ninguém processado na Lava Jato’. Duvido que isso aconteça! A nossa chapa pede renovação, não apenas em nomes, mas em princípios”, discursou o tucano.

Entre os nomes do grupo de oposição, estão o prefeito de Maracanaú, Firmo Camurça, o vice Roberto Pessoa e a deputada estadual Fernanda Pessoa, sua filha, além do ex-governador Lúcio Alcântara. Os políticos deixaram o PR e agora integram o PSDB.

“Esse grupo que estamos reunindo é o de resistência. Vai para luta confiando no povo”, disse o senador.

Um dos nomes cotados para a chapa é o deputado estadual Capitão Wagner, recém-filiado ao Pros, que também esteve no evento.

“A expectativa é muito positiva porque todos os partidos que formam a oposição cresceram. Pros, PSDB, Solidariedade e PSD cresceram. Isso é positivo. Acredito que isso vai fazer com que a gente tenha como meta a definição da chapa para concorrer ao Estado”, comentou Capitão Wagner.

Lúcio Alcântara volta ao partido após mais de 12 anos. Ex-governador e ex-senador pela legenda, o tucano também ressalta a busca por uma unidade de oposição em prol do Ceará. “O importante é a gente procurar unir vontades, desejo de servir, a forma positiva de fazer política”, avaliou.