Motorista do deputado Anibal Gomes agride homem que protestava contra políticos no aeroporto
CONFUSÃO FLAGRADA

Motorista do deputado Anibal Gomes agride homem que protestava contra políticos no aeroporto

O caso foi parar no 11º Distrito Policial. O deputado cearense é investigado por participação na operação Lava-Jato

Por Matheus Ribeiro em Política

2 de dezembro de 2016 às 13:08

Há 4 meses
Deputado Aníbal Gomes está em sua 6ª legislatura (Foto: Divulgação)

Deputado Aníbal Gomes está em sua 6ª legislatura (Foto: Divulgação)

O motorista do deputado federal Anibal Gomes (PMDB) foi detido na noite desta quinta-feira (1º), em Fortaleza, após agredir manifestantes na saída do Aeroporto Pinto Martins, em Fortaleza.

Os vídeos da agressão, que repercutiram nas redes sociais, mostram o momento em que o deputado federal deixa o saguão do aeroporto. Um grupo, que é favorável à aprovação do pacote de medidas contra a corrupção, estava no terminal. Após xingarem o deputado, um homem parte para a agressão contra um membro do grupo.

Depois ele é visto indo embora na mesma direção que o deputado. Instantes depois, um outro momento de tensão aconteceu, quando os envolvidos estão na delegacia do aeroporto. Uma mulher, que estava com Anibal, também discute com os manifestantes. Em seguida, a pessoa que filmava tem o celular tomado das suas mãos.

O Tribuna do Ceará entrou em contato com o gabinete do deputado Anibal em Brasília, mas as ligações não foram atendidas. 

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Ceará (SSPDS) confirma que o agressor, identificado como Manoel Deodato Silva, é funcionário do deputado Anibal. O caso foi parar no 11º Distrito Policial, no Bairro Panamericano. No entanto, as partes optaram por não fazer representação criminal.

Denúncias e investigações

Em junho deste ano, Anibal Gomes foi denunciado pela Procuradoria Geral da República ao Supremo Tribunal Federal (STF). As investigações fazem parte da operação Lava-Jato. O Ministério Público diz que um assessor de Anibal teria recebido cerca de R$ 3 milhões em uma conta bancária, verba que seria originária de um acordo entre a Petrobrás e um sindicato.

O ex-diretor de abastecimento da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, disse em delação premiada que Anibal agiria como uma espécie de intermediário do presidente do Senado, Renan Calheiros, nessas negociações.

Confira os vídeos:

 

 

 

Publicidade

Dê sua opinião

CONFUSÃO FLAGRADA

Motorista do deputado Anibal Gomes agride homem que protestava contra políticos no aeroporto

O caso foi parar no 11º Distrito Policial. O deputado cearense é investigado por participação na operação Lava-Jato

Por Matheus Ribeiro em Política

2 de dezembro de 2016 às 13:08

Há 4 meses
Deputado Aníbal Gomes está em sua 6ª legislatura (Foto: Divulgação)

Deputado Aníbal Gomes está em sua 6ª legislatura (Foto: Divulgação)

O motorista do deputado federal Anibal Gomes (PMDB) foi detido na noite desta quinta-feira (1º), em Fortaleza, após agredir manifestantes na saída do Aeroporto Pinto Martins, em Fortaleza.

Os vídeos da agressão, que repercutiram nas redes sociais, mostram o momento em que o deputado federal deixa o saguão do aeroporto. Um grupo, que é favorável à aprovação do pacote de medidas contra a corrupção, estava no terminal. Após xingarem o deputado, um homem parte para a agressão contra um membro do grupo.

Depois ele é visto indo embora na mesma direção que o deputado. Instantes depois, um outro momento de tensão aconteceu, quando os envolvidos estão na delegacia do aeroporto. Uma mulher, que estava com Anibal, também discute com os manifestantes. Em seguida, a pessoa que filmava tem o celular tomado das suas mãos.

O Tribuna do Ceará entrou em contato com o gabinete do deputado Anibal em Brasília, mas as ligações não foram atendidas. 

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Ceará (SSPDS) confirma que o agressor, identificado como Manoel Deodato Silva, é funcionário do deputado Anibal. O caso foi parar no 11º Distrito Policial, no Bairro Panamericano. No entanto, as partes optaram por não fazer representação criminal.

Denúncias e investigações

Em junho deste ano, Anibal Gomes foi denunciado pela Procuradoria Geral da República ao Supremo Tribunal Federal (STF). As investigações fazem parte da operação Lava-Jato. O Ministério Público diz que um assessor de Anibal teria recebido cerca de R$ 3 milhões em uma conta bancária, verba que seria originária de um acordo entre a Petrobrás e um sindicato.

O ex-diretor de abastecimento da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, disse em delação premiada que Anibal agiria como uma espécie de intermediário do presidente do Senado, Renan Calheiros, nessas negociações.

Confira os vídeos: