Luizianne parte para o ataque contra Roberto Cláudio no 1º debate

QUEM FEZ O QUÊ?

Luizianne parte para o ataque contra Roberto Cláudio no 1º debate

Disputa de paternidade das obras entre a ex-prefeita e o atual prefeito marcou o primeiro encontro dos rivais da campanha de 2012

Por Jéssica Welma em Política

24 de agosto de 2016 às 16:52

Há 3 anos

Tribuna Selo-02Em clima de terceiro turno das eleições de 2012, o primeiro debate das eleições de 2016 foi marcado pela disputa entre a ex-prefeita Luizianne Lins (PT) e o atual prefeito Roberto Cláudio (PDT), sobre a paternidade de obras na Prefeitura de Fortaleza. Seis dos oito candidatos à Prefeitura participaram nesta quarta-feira (24) do primeiro debate, na TV Cidade. Essa foi a primeira aparição oficial dos candidatos na televisão, já que o horário eleitoral gratuito começa apenas na sexta-feira (26).

Segurança pública, armamento da Guarda Municipal, saúde, “indústria da multa” e mobilidade urbana foram os temas mais recorrentes. Em cada bloco, cada candidato fazia pergunta aos demais concorrentes. À frente das pesquisas de intenção de voto, Roberto Cláudio foi quem mais sofreu ataques e teve três direitos de resposta atendidos. Em 2012, ele derrotou o atual vice de Luizianne, Elmano de Freitas, na disputa pela Prefeitura, após oito anos de gestão da petista.

O primeiro ataque de Luizianne a RC foi feito ao responder pergunta de Tin Gomes (PHS) sobre mobilidade urbana. “Todas essas obras de mobilidade, sem exceção, que estão sendo feitas hoje foram relativas ao nosso governo”, alfinetou a petista. Ela disse ainda que, durante seu governo, fez mais de 100 quilômetros de ciclovias, em avenidas como Godofredo Maciel e Bezerra de Menezes, à qual chamou de “destruída” e “avenida da morte”, após reforma feita pelo rival.

A ex-prefeita também acusou Roberto Cláudio de ter desestruturado o Hospital da Mulher, de ter fechado os laboratórios de informáticas e as bibliotecas da rede municipal de ensino e de ter reduzido a qualidade da merenda escolar.

ELEIÇÕES-TV-DEBATE

Seis dos oitos candidatos à Prefeitura participaram do primeiro debate. (Foto: Reprodução)

Respostas

“Eu precisaria de um bloco inteiro para responder todas as afirmações falsas ditas pela ex-prefeita aqui”, rebateu Roberto Cláudio, quando chegou o momento de questioná-la. Ele ressaltou que aumentou a quantidade de creches e que o Hospital da Mulher realiza 250 partos de alto risco e tem as UTIs lotadas

Roberto Cláudio também rebateu a afirmação sobre a tarifa do transporte urbano. “Você não deu três, deu quatro aumentos de passagem, o último no dia 31 de dezembro – último dia do seu governo, pegando de surpresa a população. Nós mantivemos a passagem na tarifa 1, a mais barata do Brasil”, afirmou.

O pedetista rebateu ainda as afirmações sobre as obras viárias. “A senhora falou que as obras viárias foram todos projetos preparados pela senhora, também não. Diversos foram feitos pelo ex-prefeito Juraci (Magalhães) e pelo ex-prefeito (Antônio) Cambraia, pena que a senhora não botou em prática, não executou. Coube a mim ter que fazer o que a senhora não fez e não teve competência para fazer em oito anos”, disse o prefeito.

Em resposta, Luizianne pediu que ele pontuasse um “único” projeto que tivesse idealizado, projetado, licitado e concluído. “O senhor está faltando com a verdade, porque tudo o que o senhor tem feito na área de mobilidade urbana, nós deixamos preparados”, destacou.

“O senhor tem mania de arrancar placa dos outros e dizer que a obra é sua”, atacou a petista, em referência à polêmica sobre a placa de reinauguração da Praça General Tibúrcio, mais conhecida como Praça dos Leões.

Na tréplica, Roberto Cláudio disse que não iria polemizar o debate, mas afirmou que Luizianne deixou dois CUCAs pela metade, que foram terminados por ele. “Terminei o Vila do Mar, como todo prefeito faz, dei continuidade, mesmo sem ter recurso em caixa, e ainda coloquei uma placa, dizendo que foi a senhora que começou a obra em respeito à boa política da cidade de Fortaleza”, rebateu.

Mobilidade

Em seu questionamento a Luizianne, Roberto Cláudio perguntou a ela o que achava da política cicloviária de sua gestão, uma das áreas melhor avaliadas do governo. Ela voltou a falar da criação das ciclovias e ponderou que são mais seguras do que ciclofaixas. “Esse projeto estava posto há muito tempo”, afirmou.

Roberto Cláudio frisou os projetos de bicicletas compartilhadas, com 80 estações, e a integração com o bilhete único e os terminais.

“Acredito que o senhor tenha criado as ciclofaixas, que é pintar o chão e dizer que é ciclofaixa, como fizemos também, por exemplo, na (avenida) Benjamim Brasil, lá na Maraponga. Eu falo de ciclovia mesmo, que é o meio mais correto”, disse a petista.

A disputa pela paternidade e mais eficiência de cada ação de governo se repetiu em outras respostas, até mesmo nas considerações finais, quando Luizianne disse ter sido a criadora “do Réveillon e do Carnaval”, além dos projetos e obras da Copa, da requalificação do Passeio Público, dentre outros.

Debate

O debate foi realizado pela TV Cidade, às 13 horas desta quarta-feira. O segundo melhor avaliado na pequisa, Capitão Wagner (PR), Tin Gomes (PHS), Ronaldo Martins (PRB) e Heitor Férrer (PSB) participaram do debate sem muitas polêmicas.

Publicidade

Dê sua opinião

QUEM FEZ O QUÊ?

Luizianne parte para o ataque contra Roberto Cláudio no 1º debate

Disputa de paternidade das obras entre a ex-prefeita e o atual prefeito marcou o primeiro encontro dos rivais da campanha de 2012

Por Jéssica Welma em Política

24 de agosto de 2016 às 16:52

Há 3 anos

Tribuna Selo-02Em clima de terceiro turno das eleições de 2012, o primeiro debate das eleições de 2016 foi marcado pela disputa entre a ex-prefeita Luizianne Lins (PT) e o atual prefeito Roberto Cláudio (PDT), sobre a paternidade de obras na Prefeitura de Fortaleza. Seis dos oito candidatos à Prefeitura participaram nesta quarta-feira (24) do primeiro debate, na TV Cidade. Essa foi a primeira aparição oficial dos candidatos na televisão, já que o horário eleitoral gratuito começa apenas na sexta-feira (26).

Segurança pública, armamento da Guarda Municipal, saúde, “indústria da multa” e mobilidade urbana foram os temas mais recorrentes. Em cada bloco, cada candidato fazia pergunta aos demais concorrentes. À frente das pesquisas de intenção de voto, Roberto Cláudio foi quem mais sofreu ataques e teve três direitos de resposta atendidos. Em 2012, ele derrotou o atual vice de Luizianne, Elmano de Freitas, na disputa pela Prefeitura, após oito anos de gestão da petista.

O primeiro ataque de Luizianne a RC foi feito ao responder pergunta de Tin Gomes (PHS) sobre mobilidade urbana. “Todas essas obras de mobilidade, sem exceção, que estão sendo feitas hoje foram relativas ao nosso governo”, alfinetou a petista. Ela disse ainda que, durante seu governo, fez mais de 100 quilômetros de ciclovias, em avenidas como Godofredo Maciel e Bezerra de Menezes, à qual chamou de “destruída” e “avenida da morte”, após reforma feita pelo rival.

A ex-prefeita também acusou Roberto Cláudio de ter desestruturado o Hospital da Mulher, de ter fechado os laboratórios de informáticas e as bibliotecas da rede municipal de ensino e de ter reduzido a qualidade da merenda escolar.

ELEIÇÕES-TV-DEBATE

Seis dos oitos candidatos à Prefeitura participaram do primeiro debate. (Foto: Reprodução)

Respostas

“Eu precisaria de um bloco inteiro para responder todas as afirmações falsas ditas pela ex-prefeita aqui”, rebateu Roberto Cláudio, quando chegou o momento de questioná-la. Ele ressaltou que aumentou a quantidade de creches e que o Hospital da Mulher realiza 250 partos de alto risco e tem as UTIs lotadas

Roberto Cláudio também rebateu a afirmação sobre a tarifa do transporte urbano. “Você não deu três, deu quatro aumentos de passagem, o último no dia 31 de dezembro – último dia do seu governo, pegando de surpresa a população. Nós mantivemos a passagem na tarifa 1, a mais barata do Brasil”, afirmou.

O pedetista rebateu ainda as afirmações sobre as obras viárias. “A senhora falou que as obras viárias foram todos projetos preparados pela senhora, também não. Diversos foram feitos pelo ex-prefeito Juraci (Magalhães) e pelo ex-prefeito (Antônio) Cambraia, pena que a senhora não botou em prática, não executou. Coube a mim ter que fazer o que a senhora não fez e não teve competência para fazer em oito anos”, disse o prefeito.

Em resposta, Luizianne pediu que ele pontuasse um “único” projeto que tivesse idealizado, projetado, licitado e concluído. “O senhor está faltando com a verdade, porque tudo o que o senhor tem feito na área de mobilidade urbana, nós deixamos preparados”, destacou.

“O senhor tem mania de arrancar placa dos outros e dizer que a obra é sua”, atacou a petista, em referência à polêmica sobre a placa de reinauguração da Praça General Tibúrcio, mais conhecida como Praça dos Leões.

Na tréplica, Roberto Cláudio disse que não iria polemizar o debate, mas afirmou que Luizianne deixou dois CUCAs pela metade, que foram terminados por ele. “Terminei o Vila do Mar, como todo prefeito faz, dei continuidade, mesmo sem ter recurso em caixa, e ainda coloquei uma placa, dizendo que foi a senhora que começou a obra em respeito à boa política da cidade de Fortaleza”, rebateu.

Mobilidade

Em seu questionamento a Luizianne, Roberto Cláudio perguntou a ela o que achava da política cicloviária de sua gestão, uma das áreas melhor avaliadas do governo. Ela voltou a falar da criação das ciclovias e ponderou que são mais seguras do que ciclofaixas. “Esse projeto estava posto há muito tempo”, afirmou.

Roberto Cláudio frisou os projetos de bicicletas compartilhadas, com 80 estações, e a integração com o bilhete único e os terminais.

“Acredito que o senhor tenha criado as ciclofaixas, que é pintar o chão e dizer que é ciclofaixa, como fizemos também, por exemplo, na (avenida) Benjamim Brasil, lá na Maraponga. Eu falo de ciclovia mesmo, que é o meio mais correto”, disse a petista.

A disputa pela paternidade e mais eficiência de cada ação de governo se repetiu em outras respostas, até mesmo nas considerações finais, quando Luizianne disse ter sido a criadora “do Réveillon e do Carnaval”, além dos projetos e obras da Copa, da requalificação do Passeio Público, dentre outros.

Debate

O debate foi realizado pela TV Cidade, às 13 horas desta quarta-feira. O segundo melhor avaliado na pequisa, Capitão Wagner (PR), Tin Gomes (PHS), Ronaldo Martins (PRB) e Heitor Férrer (PSB) participaram do debate sem muitas polêmicas.