Justiça ordena fechamento de prostíbulo que receberia festa patrocinada por vereador

EXPLORAÇÃO SEXUAL

Justiça ordena fechamento de prostíbulo que receberia festa patrocinada por vereador

Caso a medida seja descumprida, uma multa diária foi fixada no valor de R$ 5 mil

Por Tribuna do Ceará em Política

6 de outubro de 2017 às 19:23

Há 2 meses

Festa aconteceria em Quixeramobim (FOTO: Reprodução/Facebook)

O Tribunal de Justiça do Ceará determinou, nesta sexta-feira (6), a interdição de um prostíbulo na cidade de Quixeramobim.

A casa de prostituição ganhou repercussão após um banner divulgar uma festa que aconteceria no local. O panfleto contava com o nome de um vereador como um dos patrocinadores da festa.

Caso a interdição seja descumprida, uma multa diária foi fixada no valor de R$ 5 mil. Segundo a denúncia do Ministério Público do Ceará (MPCE), na noite desta sexta ocorreria uma festa de celebração em virtude dos cinco meses de abertura do local, camuflado como bar, mas que na realidade é destinado à exploração sexual. O Ministério Público do Ceará (MPCE) pediu a suspensão das atividades e do evento no local.

O juiz responsável pelo caso apontou que “o estabelecimento funciona como ‘bar e pousada’, mas extrapola a autorização de funcionamento que lhe foi conferida pela Administração Pública, existindo, de fato, indícios de prática criminosa”.

O vereador Célio Neto publicou um vídeo para se defender das acusações. O parlamentar alegou que costuma apoiar  eventos e artistas da região, mas nunca incentivou a prostituição, sendo pego de surpresa pelo ocorrido. “Todos vocês sabem da minha seriedade e da minha origem. Eu fui pego de surpresa nesse tipo de postagem que querem denegrir o que venho construindo”, defendeu o vereador em um vídeo publicado no Facebook.

Confira todos os detalhes na reportagem do programa Vem que Tem, da TV Jangadeiro/SBT:

Publicidade

Dê sua opinião

EXPLORAÇÃO SEXUAL

Justiça ordena fechamento de prostíbulo que receberia festa patrocinada por vereador

Caso a medida seja descumprida, uma multa diária foi fixada no valor de R$ 5 mil

Por Tribuna do Ceará em Política

6 de outubro de 2017 às 19:23

Há 2 meses

Festa aconteceria em Quixeramobim (FOTO: Reprodução/Facebook)

O Tribunal de Justiça do Ceará determinou, nesta sexta-feira (6), a interdição de um prostíbulo na cidade de Quixeramobim.

A casa de prostituição ganhou repercussão após um banner divulgar uma festa que aconteceria no local. O panfleto contava com o nome de um vereador como um dos patrocinadores da festa.

Caso a interdição seja descumprida, uma multa diária foi fixada no valor de R$ 5 mil. Segundo a denúncia do Ministério Público do Ceará (MPCE), na noite desta sexta ocorreria uma festa de celebração em virtude dos cinco meses de abertura do local, camuflado como bar, mas que na realidade é destinado à exploração sexual. O Ministério Público do Ceará (MPCE) pediu a suspensão das atividades e do evento no local.

O juiz responsável pelo caso apontou que “o estabelecimento funciona como ‘bar e pousada’, mas extrapola a autorização de funcionamento que lhe foi conferida pela Administração Pública, existindo, de fato, indícios de prática criminosa”.

O vereador Célio Neto publicou um vídeo para se defender das acusações. O parlamentar alegou que costuma apoiar  eventos e artistas da região, mas nunca incentivou a prostituição, sendo pego de surpresa pelo ocorrido. “Todos vocês sabem da minha seriedade e da minha origem. Eu fui pego de surpresa nesse tipo de postagem que querem denegrir o que venho construindo”, defendeu o vereador em um vídeo publicado no Facebook.

Confira todos os detalhes na reportagem do programa Vem que Tem, da TV Jangadeiro/SBT: