Eunício Oliveira assume a presidência da República pelos próximos dois dias
CEARENSE NO PODER

Eunício Oliveira assume a presidência da República pelos próximos dois dias

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, é o quinto cearense a assumir a presidência, após José Linhares, Castelo Branco, Paes de Andrade e Mauro Benevides

Por Jéssica Welma em Política

6 de julho de 2017 às 11:02

Há 3 meses
Eunício Oliveira assume diante da ausência de Michel Temer. (Foto: Alan Santos / PR)

Eunício Oliveira assume diante da ausência de Michel Temer. (Foto: Alan Santos / PR)

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), assume nesta quinta-feira (6) a Presidência da República, com a viagem do presidente Michel Temer para Hamburgo, na Alemanha. Essa será a quinta vez em que o Brasil é presidido por um cearense.

O comando da República será transferido em cerimônia por volta do meio-dia na Base Aérea de Brasília. Eunício, o segundo na lista de sucessão, diante da ausência de um vice-presidente, assume porque o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), viajará para a Argentina, onde cumpre agenda oficial.

Eunício Oliveira deve ficar no cargo até sábado (8), quando Temer retorna ao Brasil. O chefe do Executivo participará da Cúpula do G20, o grupo das 20 economias mais desenvolvidas do mundo.

Presidentes do Ceará

Já são quase 25 anos desde que um cearense assumiu a presidência da República pela última vez.

O primeiro presidente da República cearense foi José Linhares, que assumiu interinamente por três meses e cinco dias, de 29 de outubro de 1945 a 31 de janeiro de 1946. Ele exerceu a presidência convocado pelas Forças Armadas, como presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), após a derrubada de Getúlio Vargas.

Eunício Oliveira é natural de Lavras da Mangabeira. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Eunício Oliveira é natural de Lavras da Mangabeira. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O segundo foi Humberto de Alencar Castelo Branco. Ele foi um dos articuladores do golpe militar de 1964 e primeiro presidente do período da ditadura. Permaneceu no cargo de 15 de abril de 1964 a 15 de março de 1967.

Somente após o fim da ditadura outro cearense voltou a assumir o principal cargo político do País. Antonio Paes de Andrade – sogro de Eunício Oliveira e falecido em junho de 2015, assumiu a presidência por 11 vezes em 1989, na gestão de José Sarney. Em uma das ocasiões, mobilizou um comitiva para sua terra natal, Mombaça, num episódio que ficou conhecido como “República de Mombaça“.

Na véspera de chegada da comitiva a Mombaça, uma forte ventania derrubou uma das torres da extinta Teleceará, o que impediu a comunicação via telefone para a cidade por alguns dias. Isso fez com que os jornalistas de fora, que tentavam buscar informações, fossem a cidades próximas para repassar as notícias da visita, gerando distorções sobre o real propósito da ida da comitiva presidencial ao Ceará.

Em 1992, o então presidente do Senado, Mauro Benevides, assumiu a presidência da República interinamente por 48 horas, em 27 de dezembro.

Publicidade

Dê sua opinião

CEARENSE NO PODER

Eunício Oliveira assume a presidência da República pelos próximos dois dias

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, é o quinto cearense a assumir a presidência, após José Linhares, Castelo Branco, Paes de Andrade e Mauro Benevides

Por Jéssica Welma em Política

6 de julho de 2017 às 11:02

Há 3 meses
Eunício Oliveira assume diante da ausência de Michel Temer. (Foto: Alan Santos / PR)

Eunício Oliveira assume diante da ausência de Michel Temer. (Foto: Alan Santos / PR)

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), assume nesta quinta-feira (6) a Presidência da República, com a viagem do presidente Michel Temer para Hamburgo, na Alemanha. Essa será a quinta vez em que o Brasil é presidido por um cearense.

O comando da República será transferido em cerimônia por volta do meio-dia na Base Aérea de Brasília. Eunício, o segundo na lista de sucessão, diante da ausência de um vice-presidente, assume porque o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), viajará para a Argentina, onde cumpre agenda oficial.

Eunício Oliveira deve ficar no cargo até sábado (8), quando Temer retorna ao Brasil. O chefe do Executivo participará da Cúpula do G20, o grupo das 20 economias mais desenvolvidas do mundo.

Presidentes do Ceará

Já são quase 25 anos desde que um cearense assumiu a presidência da República pela última vez.

O primeiro presidente da República cearense foi José Linhares, que assumiu interinamente por três meses e cinco dias, de 29 de outubro de 1945 a 31 de janeiro de 1946. Ele exerceu a presidência convocado pelas Forças Armadas, como presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), após a derrubada de Getúlio Vargas.

Eunício Oliveira é natural de Lavras da Mangabeira. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Eunício Oliveira é natural de Lavras da Mangabeira. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O segundo foi Humberto de Alencar Castelo Branco. Ele foi um dos articuladores do golpe militar de 1964 e primeiro presidente do período da ditadura. Permaneceu no cargo de 15 de abril de 1964 a 15 de março de 1967.

Somente após o fim da ditadura outro cearense voltou a assumir o principal cargo político do País. Antonio Paes de Andrade – sogro de Eunício Oliveira e falecido em junho de 2015, assumiu a presidência por 11 vezes em 1989, na gestão de José Sarney. Em uma das ocasiões, mobilizou um comitiva para sua terra natal, Mombaça, num episódio que ficou conhecido como “República de Mombaça“.

Na véspera de chegada da comitiva a Mombaça, uma forte ventania derrubou uma das torres da extinta Teleceará, o que impediu a comunicação via telefone para a cidade por alguns dias. Isso fez com que os jornalistas de fora, que tentavam buscar informações, fossem a cidades próximas para repassar as notícias da visita, gerando distorções sobre o real propósito da ida da comitiva presidencial ao Ceará.

Em 1992, o então presidente do Senado, Mauro Benevides, assumiu a presidência da República interinamente por 48 horas, em 27 de dezembro.