Estudante que apoia Bolsonaro continua a ser hostilizado na UFC

DIVERGÊNCIAS

Estudante que apoia Bolsonaro continua a ser hostilizado na UFC

O caso aconteceu há quase um mês, mas o estudante relata ainda sofrer agressões do Campus

Por TV Jangadeiro em Política

27 de Maio de 2016 às 17:36

Há 2 anos
O caso aconteceu no dia 9 de maio no Campus Benfica na Universidade Federal do Ceará (FOTO: Reprodução/Instagram)

O caso aconteceu no dia 9 de maio no Campus Benfica na Universidade Federal do Ceará (FOTO: Reprodução/Instagram)

Após quase um mês do caso de agressão sofrido pelo aluno de Letras da Universidade Federal do Ceará (UFC) Jorge Fontenelle, que causou polêmica ao ir à aula vestindo uma blusa em apoio ao deputado federal Jair Bolsonaro (PSC), os relatos de hostilização no interior da universidade continuam.

“Todos os dias vou à faculdade, mas não tenho mais ânimo de entrar na sala de aula, por tudo que aconteceu. Alunos passam por mim dizem: ‘Fascista’, ‘babaca’, com olhares ameaçadores”.

Um boletim de ocorrência foi registrado no 34ª Distrito Policial e, no dia 10 de maio, dia seguinte ao caso, o estudante foi ao 3º Distrito Policial para dar início ao inquérito policial. Segundo ele, os responsáveis já estão sendo identificados. “Vários alunos foram apontados no inquérito policial, o professor que me deu um tapa na cara também já está citado. Fui à ouvidoria da Universidade Federal do Ceará, fui à Comissão de Ética fazer a denúncia desse professor, que eu vou permanecer sem dizer o nome dele para não expô-lo”.

Quanto à nota divulgada pela Universidade Federal do Ceará sobre o caso, o estudante acredita ter sido “parcial” e “tendenciosa”. “A Reitoria da universidade disse que deveriam agir de forma pacífica mesmo quando uma das partes, no caso eu, se demonstrasse a favor ou admirador de personagens que fossem defensores da tortura. O deputado Jair Bolsonaro não é defensor da tortura”.

Em entrevista ao programa Barra Pesada da TV Jangadeiro, ele narra o momento das agressões e contesta o uso de camisas com ideologias políticas contrárias. “Foram injúrias gravíssimas ao meu respeito, por eu estar utilizando uma camisa do deputado Jair Bolsonaro, enquanto eu já vi diversas vezes pessoas com camisas do Che Guevara, que no paredão da morte fuzilou 700 pessoas, quando na maioria eram homossexuais. Eu sou contra isso, contra qualquer tipo de agressão, tenho vários amigos negros, vários amigos homossexuais. Qualquer postura política no país deve ser respeitada, independente de ser  de direita ou de esquerda”, explica.

Jorge Fontenelle, que também é inspetor da Polícia Civil, conta com o apoio do Sindicato da Polícia Civil do Ceará e do deputado federal Jair Bolsonaro, que fez um vídeo dedicado ao cearense. “Fiquei muito chateado com que aconteceu, a intolerância por parte dessas pessoas que pregam o ódio de verdade. Eles deveriam ter buscado o diálogo contigo, até tentar devolver você da ideia de estar com aquela camisa, mas no diálogo, e não na agressão”, indica o deputado em um trecho do vídeo.

Confira a matéria do Barra Pesada:

Publicidade

Dê sua opinião

DIVERGÊNCIAS

Estudante que apoia Bolsonaro continua a ser hostilizado na UFC

O caso aconteceu há quase um mês, mas o estudante relata ainda sofrer agressões do Campus

Por TV Jangadeiro em Política

27 de Maio de 2016 às 17:36

Há 2 anos
O caso aconteceu no dia 9 de maio no Campus Benfica na Universidade Federal do Ceará (FOTO: Reprodução/Instagram)

O caso aconteceu no dia 9 de maio no Campus Benfica na Universidade Federal do Ceará (FOTO: Reprodução/Instagram)

Após quase um mês do caso de agressão sofrido pelo aluno de Letras da Universidade Federal do Ceará (UFC) Jorge Fontenelle, que causou polêmica ao ir à aula vestindo uma blusa em apoio ao deputado federal Jair Bolsonaro (PSC), os relatos de hostilização no interior da universidade continuam.

“Todos os dias vou à faculdade, mas não tenho mais ânimo de entrar na sala de aula, por tudo que aconteceu. Alunos passam por mim dizem: ‘Fascista’, ‘babaca’, com olhares ameaçadores”.

Um boletim de ocorrência foi registrado no 34ª Distrito Policial e, no dia 10 de maio, dia seguinte ao caso, o estudante foi ao 3º Distrito Policial para dar início ao inquérito policial. Segundo ele, os responsáveis já estão sendo identificados. “Vários alunos foram apontados no inquérito policial, o professor que me deu um tapa na cara também já está citado. Fui à ouvidoria da Universidade Federal do Ceará, fui à Comissão de Ética fazer a denúncia desse professor, que eu vou permanecer sem dizer o nome dele para não expô-lo”.

Quanto à nota divulgada pela Universidade Federal do Ceará sobre o caso, o estudante acredita ter sido “parcial” e “tendenciosa”. “A Reitoria da universidade disse que deveriam agir de forma pacífica mesmo quando uma das partes, no caso eu, se demonstrasse a favor ou admirador de personagens que fossem defensores da tortura. O deputado Jair Bolsonaro não é defensor da tortura”.

Em entrevista ao programa Barra Pesada da TV Jangadeiro, ele narra o momento das agressões e contesta o uso de camisas com ideologias políticas contrárias. “Foram injúrias gravíssimas ao meu respeito, por eu estar utilizando uma camisa do deputado Jair Bolsonaro, enquanto eu já vi diversas vezes pessoas com camisas do Che Guevara, que no paredão da morte fuzilou 700 pessoas, quando na maioria eram homossexuais. Eu sou contra isso, contra qualquer tipo de agressão, tenho vários amigos negros, vários amigos homossexuais. Qualquer postura política no país deve ser respeitada, independente de ser  de direita ou de esquerda”, explica.

Jorge Fontenelle, que também é inspetor da Polícia Civil, conta com o apoio do Sindicato da Polícia Civil do Ceará e do deputado federal Jair Bolsonaro, que fez um vídeo dedicado ao cearense. “Fiquei muito chateado com que aconteceu, a intolerância por parte dessas pessoas que pregam o ódio de verdade. Eles deveriam ter buscado o diálogo contigo, até tentar devolver você da ideia de estar com aquela camisa, mas no diálogo, e não na agressão”, indica o deputado em um trecho do vídeo.

Confira a matéria do Barra Pesada: