Empresário acusa Eunício Oliveira de pagar serviços de campanha em 2014 com caixa 2

DENÚNCIA

Empresário acusa Eunício Oliveira de pagar serviços de campanha em 2014 com caixa 2

Paulo Roberto Alves dos Santos, proprietário do Instituto Campus, fez a acusação em depoimento para a PGR

Por Daniel Rocha em Política

9 de Janeiro de 2018 às 11:38

Há 4 meses

Segundo empresário, o parlamentar pagou os serviços por meio de caixa 2 (Foto: Waldemir Barreto-Agência Senado)

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), foi acusado de ter pago prestações pendentes de serviços a sua campanha ao Governo do Ceará em 2014 por meio de caixa 2. As declarações de Paulo Roberto Alves dos Santos, proprietário do Instituto Campus, foram feitas em depoimento à Procuradoria-Geral da República (PGR). As informações são da revista Época.

De acordo com o empresário, ele recebeu orientações a procurar as empresas Hypermarcas e JBS para receber o valor referente às dívidas de Eunício.

No depoimento, Paulo Roberto afirmou que cada empresa participou com uma quantia de R$ 2 milhões, e que quem teria sugerido a buscar as empresas foi o sobrinho do presidente do Senado, Ricardo Lopes Augusto, após ter exigido pessoalmente o pagamento das dívidas.

Em relação a empresa JBS, o empresário alegou que houve contratos fictícios devido a outras demandas de serviços que não estavam sendo inclusas no contrato inicial. Portanto, para o pagamento das dívidas, um assessor de Eunício teria proposto a emissão de uma nota no valor de R$ 2 milhões com a JBS.

Procurada pelo Tribuna do Ceará para se posicionar sobre as acusações, a assessoria de comunicação do parlamentar cearense informou que “todos os esclarecimentos estão sendo prestados à Justiça, quando solicitados.”

Publicidade

Dê sua opinião

DENÚNCIA

Empresário acusa Eunício Oliveira de pagar serviços de campanha em 2014 com caixa 2

Paulo Roberto Alves dos Santos, proprietário do Instituto Campus, fez a acusação em depoimento para a PGR

Por Daniel Rocha em Política

9 de Janeiro de 2018 às 11:38

Há 4 meses

Segundo empresário, o parlamentar pagou os serviços por meio de caixa 2 (Foto: Waldemir Barreto-Agência Senado)

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), foi acusado de ter pago prestações pendentes de serviços a sua campanha ao Governo do Ceará em 2014 por meio de caixa 2. As declarações de Paulo Roberto Alves dos Santos, proprietário do Instituto Campus, foram feitas em depoimento à Procuradoria-Geral da República (PGR). As informações são da revista Época.

De acordo com o empresário, ele recebeu orientações a procurar as empresas Hypermarcas e JBS para receber o valor referente às dívidas de Eunício.

No depoimento, Paulo Roberto afirmou que cada empresa participou com uma quantia de R$ 2 milhões, e que quem teria sugerido a buscar as empresas foi o sobrinho do presidente do Senado, Ricardo Lopes Augusto, após ter exigido pessoalmente o pagamento das dívidas.

Em relação a empresa JBS, o empresário alegou que houve contratos fictícios devido a outras demandas de serviços que não estavam sendo inclusas no contrato inicial. Portanto, para o pagamento das dívidas, um assessor de Eunício teria proposto a emissão de uma nota no valor de R$ 2 milhões com a JBS.

Procurada pelo Tribuna do Ceará para se posicionar sobre as acusações, a assessoria de comunicação do parlamentar cearense informou que “todos os esclarecimentos estão sendo prestados à Justiça, quando solicitados.”