Deputado denuncia roubo de peças adquiridas para obras do metrô de Fortaleza
LINHA LESTE

Deputado denuncia roubo de peças adquiridas para obras do metrô de Fortaleza

O roubo aconteceu em 7 de fevereiro de 2016 e a liderança do Governo na Assembleia afirmou que algumas peças foram recuperadas

Por Deborah Tavares em Política

28 de março de 2017 às 16:53

Há 5 meses
metro-fortaleza

Peças fazem parte de equipamento para construção da Linha Leste (FOTO: Reprodução Governo do Estado)

O deputado estadual Heitor Férrer (PSB) denunciou, nesta terça-feira (28) na Assembleia Legislativa, o roubo de peças das tuneladoras adquiridas pelo Governo do Estado para a construção da Linha Leste do Metrô de Fortaleza. Segundo o Boletim de Ocorrências nº 134 – 11209/2016, que foi apresentado, foram roubados diversos metros de cabos elétricos, inclusive os de de cobre,  peças de um grupo gerador, peças e motores de equipamentos.

Segundo o deputado, as máquinas custaram aos cofres públicos US$ 66,706 milhões (dólares), cerca de R$ 220 milhões e estão desde 2015 sem manutenção. “Estavam paradas em suas caixas e foram furtadas. Os tatuzões estão encaixotados sob a tutela do Estado. A empresa, para vender os tatuzões, estabeleceu outro contrato de revisão periódica de US$ 1 milhão (dólares) por mês, mas o Estado não pagou essa revisão. Isso é patrimônio do povo do Ceará, mesmo encaixotado, mesmo sem utilização. É inaceitável que hoje o Estado passe por um constrangimento desses”, afirmou Heitor Férrer.

Heitor informou ainda que irá solicitar providências ao Ministério Público Federal, com o objetivo de apurar responsabilidades pelos prejuízos causados ao Erário. O roubo aconteceu em 7 de fevereiro de 2016 e a liderança do Governo na Assembleia afirmou que algumas peças foram recuperadas.

Em nota, a Secretaria de Infraestrutura do Estado do Ceará (Seinfra) ressaltou que o furto foi registrado em Boletim de Ocorrência em 2016 e que os responsáveis pelo crime foram presos na época, depois que parte do material furtado, “cabos e não motor como cita o deputado”, ter sido recuperado pela polícia.

A Seinfra disse, ainda, que “existe vigilância ostensiva no local e um trabalho de conservação que prevê o correto acondicionamento dos materiais, com substituição de lonas para cobertura de peças e contêineres para peças mais sensíveis. Porém, por se tratarem de equipamentos industriais projetados para trabalhar em condições adversas e, considerando todos os trabalhos para conservar durante um longo período de armazenagem entende-se que os serviços realizados até o momento são suficientes para manter os equipamentos em bom estado”.

Segundo a Seinfra, quando retornarem as obras, todos os equipamentos passarão por manutenções mais complexas.

Publicidade

Dê sua opinião

LINHA LESTE

Deputado denuncia roubo de peças adquiridas para obras do metrô de Fortaleza

O roubo aconteceu em 7 de fevereiro de 2016 e a liderança do Governo na Assembleia afirmou que algumas peças foram recuperadas

Por Deborah Tavares em Política

28 de março de 2017 às 16:53

Há 5 meses
metro-fortaleza

Peças fazem parte de equipamento para construção da Linha Leste (FOTO: Reprodução Governo do Estado)

O deputado estadual Heitor Férrer (PSB) denunciou, nesta terça-feira (28) na Assembleia Legislativa, o roubo de peças das tuneladoras adquiridas pelo Governo do Estado para a construção da Linha Leste do Metrô de Fortaleza. Segundo o Boletim de Ocorrências nº 134 – 11209/2016, que foi apresentado, foram roubados diversos metros de cabos elétricos, inclusive os de de cobre,  peças de um grupo gerador, peças e motores de equipamentos.

Segundo o deputado, as máquinas custaram aos cofres públicos US$ 66,706 milhões (dólares), cerca de R$ 220 milhões e estão desde 2015 sem manutenção. “Estavam paradas em suas caixas e foram furtadas. Os tatuzões estão encaixotados sob a tutela do Estado. A empresa, para vender os tatuzões, estabeleceu outro contrato de revisão periódica de US$ 1 milhão (dólares) por mês, mas o Estado não pagou essa revisão. Isso é patrimônio do povo do Ceará, mesmo encaixotado, mesmo sem utilização. É inaceitável que hoje o Estado passe por um constrangimento desses”, afirmou Heitor Férrer.

Heitor informou ainda que irá solicitar providências ao Ministério Público Federal, com o objetivo de apurar responsabilidades pelos prejuízos causados ao Erário. O roubo aconteceu em 7 de fevereiro de 2016 e a liderança do Governo na Assembleia afirmou que algumas peças foram recuperadas.

Em nota, a Secretaria de Infraestrutura do Estado do Ceará (Seinfra) ressaltou que o furto foi registrado em Boletim de Ocorrência em 2016 e que os responsáveis pelo crime foram presos na época, depois que parte do material furtado, “cabos e não motor como cita o deputado”, ter sido recuperado pela polícia.

A Seinfra disse, ainda, que “existe vigilância ostensiva no local e um trabalho de conservação que prevê o correto acondicionamento dos materiais, com substituição de lonas para cobertura de peças e contêineres para peças mais sensíveis. Porém, por se tratarem de equipamentos industriais projetados para trabalhar em condições adversas e, considerando todos os trabalhos para conservar durante um longo período de armazenagem entende-se que os serviços realizados até o momento são suficientes para manter os equipamentos em bom estado”.

Segundo a Seinfra, quando retornarem as obras, todos os equipamentos passarão por manutenções mais complexas.