Debate online: Tasso faz críticas através do hangout e Cid Gomes rebate no Facebook


Debate online: Tasso faz críticas através do hangout e Cid Gomes rebate no Facebook

A quatro meses de encerrar o mandato, o governador usou as redes sociais para responder críticas ao seu governo feitas pelo candidato do PSDB ao Senado

Por Pedro Alves em Política

7 de agosto de 2014 às 19:55

Há 5 anos
cid

Cid Gomes e Tasso Jereissati (Foto: divulgação)

A quatro meses de encerrar o mandato, o governador Cid Gomes (Pros) usou sua página no Facebook nesta quinta-feira para responder críticas ao seu governo feitas pelo candidato do PSDB ao Senado, Tasso Jereissati durante um hangout – bate-papo com internautas – na quarta-feira. Tasso disse que a segurança no estado estava “desmantelada” e andava na contramão da construção de uma polícia integrada.

Em resposta, o governador – que tem na segurança um dos principais gargalos de sua gestão, com índices crescentes de criminalidade – afirmou que no período do governo de Tasso Jereissati os homicídios eram crescentes. Sem apresentar números da violência em seu governo, Cid postou fotos. Duas delas da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops): uma da época em que foi criada por Tasso, na década de 1990, e outra já no atual governo, com computadores mais modernos.

ciops

Ciops (Foto: reprodução Facebook)

Cid respondeu ainda à crítica de que as obras da Transposição do Rio São Francisco estariam paradas e de que não haveria iniciativa do Governo do Estado e do Governo Federal para mudar a realidade da seca no Ceará. “Se não fosse o Castanhão (açude), Fortaleza estaria hoje sem água”, afirmou Tasso, no bate papo online com eleitores. Em resposta, Cid questionou: “será que ele (Tasso) está querendo assumir a paternidade do Castanhão?”. Em seguida, afirmou a obra não teve sua ordem de serviço dada pelo governador tucano e que foi o governo de Lula que concluiu a obra; e disse ainda que a Transposição está em andamento, com trabalhadores atuando nos canteiros de obras.

Cid também afirmou que as águas do Castanhão só chegam a Fortaleza por causa do projeto Eixão das Águas. O governador apresentou mapa mostrando o trecho da obra construído no governo de Tasso, foi bem menor do que o total concluído em seu governo. Sobre cobranças do tucano de políticas para atração de emprego qualificado, Cid respondeu mostrando imagem de uma das 102 escolas profissionalizantes construídas em sua gestão.

cids

CICCR – Centro Integrado de Comando e Controle Regional (foto: reprodução Facebook)

Alguns elogiaram o governador. Mas boa parte dos internautas aproveitou a presença de Cid no Facebook para comentar sobre outros temas diferentes do que estava sendo abordado e para cobrar medidas como convocação de aprovados em concurso.

A aliança entre Tasso e os irmãos Ferreira Gomes se desfez em 2010 quando o primeiro não teve o apoio de Cid e Ciro Gomes para a reeleição ao Senado. Cid e Ciro apoiaram o petista José Pimentel e Eunício Oliveira (PMDB), com quem também romperam nesta eleição após suposto descumprimento de acordo de apoio. Cid é o principal cabo eleitoral da candidatura de Camilo Santana, do PT, adversário de Eunício.

Publicidade

Dê sua opinião

Debate online: Tasso faz críticas através do hangout e Cid Gomes rebate no Facebook

A quatro meses de encerrar o mandato, o governador usou as redes sociais para responder críticas ao seu governo feitas pelo candidato do PSDB ao Senado

Por Pedro Alves em Política

7 de agosto de 2014 às 19:55

Há 5 anos
cid

Cid Gomes e Tasso Jereissati (Foto: divulgação)

A quatro meses de encerrar o mandato, o governador Cid Gomes (Pros) usou sua página no Facebook nesta quinta-feira para responder críticas ao seu governo feitas pelo candidato do PSDB ao Senado, Tasso Jereissati durante um hangout – bate-papo com internautas – na quarta-feira. Tasso disse que a segurança no estado estava “desmantelada” e andava na contramão da construção de uma polícia integrada.

Em resposta, o governador – que tem na segurança um dos principais gargalos de sua gestão, com índices crescentes de criminalidade – afirmou que no período do governo de Tasso Jereissati os homicídios eram crescentes. Sem apresentar números da violência em seu governo, Cid postou fotos. Duas delas da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops): uma da época em que foi criada por Tasso, na década de 1990, e outra já no atual governo, com computadores mais modernos.

ciops

Ciops (Foto: reprodução Facebook)

Cid respondeu ainda à crítica de que as obras da Transposição do Rio São Francisco estariam paradas e de que não haveria iniciativa do Governo do Estado e do Governo Federal para mudar a realidade da seca no Ceará. “Se não fosse o Castanhão (açude), Fortaleza estaria hoje sem água”, afirmou Tasso, no bate papo online com eleitores. Em resposta, Cid questionou: “será que ele (Tasso) está querendo assumir a paternidade do Castanhão?”. Em seguida, afirmou a obra não teve sua ordem de serviço dada pelo governador tucano e que foi o governo de Lula que concluiu a obra; e disse ainda que a Transposição está em andamento, com trabalhadores atuando nos canteiros de obras.

Cid também afirmou que as águas do Castanhão só chegam a Fortaleza por causa do projeto Eixão das Águas. O governador apresentou mapa mostrando o trecho da obra construído no governo de Tasso, foi bem menor do que o total concluído em seu governo. Sobre cobranças do tucano de políticas para atração de emprego qualificado, Cid respondeu mostrando imagem de uma das 102 escolas profissionalizantes construídas em sua gestão.

cids

CICCR – Centro Integrado de Comando e Controle Regional (foto: reprodução Facebook)

Alguns elogiaram o governador. Mas boa parte dos internautas aproveitou a presença de Cid no Facebook para comentar sobre outros temas diferentes do que estava sendo abordado e para cobrar medidas como convocação de aprovados em concurso.

A aliança entre Tasso e os irmãos Ferreira Gomes se desfez em 2010 quando o primeiro não teve o apoio de Cid e Ciro Gomes para a reeleição ao Senado. Cid e Ciro apoiaram o petista José Pimentel e Eunício Oliveira (PMDB), com quem também romperam nesta eleição após suposto descumprimento de acordo de apoio. Cid é o principal cabo eleitoral da candidatura de Camilo Santana, do PT, adversário de Eunício.