#Conjunturas: Parlamentares discordam sobre privatizações anunciadas por Temer
DEBATE

#Conjunturas: Parlamentares discordam sobre privatizações anunciadas por Temer

Ao todo, 57 órgãos públicos estão cotados para serem vendidos

Por Tribuna do Ceará em Política

27 de setembro de 2017 às 14:57

Há 3 semanas
57 órgãos públicos estão cotados para ser vendidos (FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

57 órgãos públicos estão cotados para ser vendidos (FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

As privatizações anunciadas pelo atual presidente Michel Temer foram tema do Conjunturas desta quarta-feira (27). O quadro vai ao ar segunda, quarta e sexta, pela manhã, no Tribuna BandNews 1ª edição.

Ao todo, 57 órgãos públicos estão cotados para ser vendidos. O deputado federal Cabo Sabino (PR), o estadual Carlos Matos (PSDB) e o vereador de Fortaleza Guilherme Sampaio (PT) comentaram o assunto.

Carlos Matos analise que o “PT destruiu o país” e “esse é um governo de transição”. Para Carlos, o mais preocupante são alguns setores, como saúde. “Pra mim, não faz diferença se o Aeroporto de Congonhas não vai ser do governo, o avião vai continuar decolando”.

Cabo Sabino concorda em partes com Carlos Matos. “Mas um cidadão, quando começa a vender os bens, ou é pra pagar dívidas ou pra comprar um bem pra investir. No caso do Brasil é pra pagar dívidas. Não foi o governo Temer que colocou o país nessa situação”.

Já Guilherme considera que esse governo não tem legitimidade para decidir sobre esse assunto. “Não tem legitimidade pra vender patrimônio da União”.

Confira o debate completo sobre o tema entre o vereador Guilherme Sampaio, o deputado estadual Carlos Matos e o deputado federal Cabo Sabino:

Publicidade

Dê sua opinião

DEBATE

#Conjunturas: Parlamentares discordam sobre privatizações anunciadas por Temer

Ao todo, 57 órgãos públicos estão cotados para serem vendidos

Por Tribuna do Ceará em Política

27 de setembro de 2017 às 14:57

Há 3 semanas
57 órgãos públicos estão cotados para ser vendidos (FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

57 órgãos públicos estão cotados para ser vendidos (FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

As privatizações anunciadas pelo atual presidente Michel Temer foram tema do Conjunturas desta quarta-feira (27). O quadro vai ao ar segunda, quarta e sexta, pela manhã, no Tribuna BandNews 1ª edição.

Ao todo, 57 órgãos públicos estão cotados para ser vendidos. O deputado federal Cabo Sabino (PR), o estadual Carlos Matos (PSDB) e o vereador de Fortaleza Guilherme Sampaio (PT) comentaram o assunto.

Carlos Matos analise que o “PT destruiu o país” e “esse é um governo de transição”. Para Carlos, o mais preocupante são alguns setores, como saúde. “Pra mim, não faz diferença se o Aeroporto de Congonhas não vai ser do governo, o avião vai continuar decolando”.

Cabo Sabino concorda em partes com Carlos Matos. “Mas um cidadão, quando começa a vender os bens, ou é pra pagar dívidas ou pra comprar um bem pra investir. No caso do Brasil é pra pagar dívidas. Não foi o governo Temer que colocou o país nessa situação”.

Já Guilherme considera que esse governo não tem legitimidade para decidir sobre esse assunto. “Não tem legitimidade pra vender patrimônio da União”.

Confira o debate completo sobre o tema entre o vereador Guilherme Sampaio, o deputado estadual Carlos Matos e o deputado federal Cabo Sabino: