#Conjunturas: Parlamentares criticam escolha do novo ministro da Justiça
DEBATE

#Conjunturas: Parlamentares criticam escolha do novo ministro da Justiça

Confira o debate sobre o tema entre o vereador Guilherme Sampaio (PT), deputado estadual Carlos Matos (PSDB) e deputado federal Cabo Sabino (PR)

Por Lyvia Rocha em Política

1 de março de 2017 às 09:28

Há 7 meses

O Conjunturas debateu, nesta quarta-feira (1º), sobre a nomeação de Osmar Serraglio para o novo ministro da Justiça. O quadro vai ao ar segunda, quarta e sexta, pela manhã, no Tribuna BandNews 1ª Edição, com mediação do jornalista Nonato Albuquerque.

“Eu vejo como parte do roteiro do golpe. O golpe foi dado para livrar da cadeia a cúpula do PMDB e outros políticos que estavam as vias de serem delatados. O Osmar Serraglio é o mesmo que pediu a anistia de Eduardo Cunha”, afirma o vereador Guilherme Sampaio (PT) .

Já para o deputado Cabo Sabino (PR), tudo é ciúmes de bancada. “Minas Gerais simplesmente ficou com ciúme porque não alcançou mais um ministério. “Não é esse rompimento que fará com que a base seja destroçada”, disse.

O deputado Carlos Matos (PSDB) acredita que a nomeação do ministro foi um erro. “Eu acho que foi um erro, não deveria ter ido um político, muito menos do PMDB, muito menos aquele que presidiu a comissão de constituição e justiça que fez favorecimentos e que ficou questionamentos. Deveria ter sido uma pessoa isenta”, acredita.

Confira o debate em áudio

Publicidade

Dê sua opinião

DEBATE

#Conjunturas: Parlamentares criticam escolha do novo ministro da Justiça

Confira o debate sobre o tema entre o vereador Guilherme Sampaio (PT), deputado estadual Carlos Matos (PSDB) e deputado federal Cabo Sabino (PR)

Por Lyvia Rocha em Política

1 de março de 2017 às 09:28

Há 7 meses

O Conjunturas debateu, nesta quarta-feira (1º), sobre a nomeação de Osmar Serraglio para o novo ministro da Justiça. O quadro vai ao ar segunda, quarta e sexta, pela manhã, no Tribuna BandNews 1ª Edição, com mediação do jornalista Nonato Albuquerque.

“Eu vejo como parte do roteiro do golpe. O golpe foi dado para livrar da cadeia a cúpula do PMDB e outros políticos que estavam as vias de serem delatados. O Osmar Serraglio é o mesmo que pediu a anistia de Eduardo Cunha”, afirma o vereador Guilherme Sampaio (PT) .

Já para o deputado Cabo Sabino (PR), tudo é ciúmes de bancada. “Minas Gerais simplesmente ficou com ciúme porque não alcançou mais um ministério. “Não é esse rompimento que fará com que a base seja destroçada”, disse.

O deputado Carlos Matos (PSDB) acredita que a nomeação do ministro foi um erro. “Eu acho que foi um erro, não deveria ter ido um político, muito menos do PMDB, muito menos aquele que presidiu a comissão de constituição e justiça que fez favorecimentos e que ficou questionamentos. Deveria ter sido uma pessoa isenta”, acredita.

Confira o debate em áudio