#Conjunturas: Parlamentares acreditam que Fundo Penitenciário não resolve crise nos presídios
DEBATE

#Conjunturas: Parlamentares acreditam que Fundo Penitenciário não resolve crise nos presídios

Confira o debate sobre o tema entre o vereador Guilherme Sampaio (PT), deputado estadual Carlos Matos (PSDB) e deputado federal Cabo Sabino (PR)

Por Tribuna do Ceará em Política

3 de março de 2017 às 11:05

Há 3 meses

O Conjunturas debateu, nesta sexta-feira (3), sobre o Fundo Penitenciário, e os parlamentares acreditam que apenas ele não será a solução para a crise nas unidades prisionais. O quadro vai ao ar segunda, quarta e sexta, pela manhã, no Tribuna BandNews 1ª Edição, com mediação do jornalista Nonato Albuquerque.

Para o deputado Carlos Matos (PSDB), a solução seria uma nova política e penas alternativas. “O Ceará está com 66,7% de unidades superlotadas. De 10 presos, 7 não sabem nem se estão presos e passam mais tempo em prisão temporária, se fossem julgados e condenados. Ao mesmo tempo tem gente que comete crime, que não tem lugar na prisão, porque está superlotada”, argumentou.

Próximos da linha de raciocínio, o vereador Guilherme Sampaio (PT) e o deputado federal Cabo Sabino também acreditam que uma mudança no sistema deve ser a melhor solução. “Não tem condição de trabalho humano digno, uma cela que cabe 5 e colocam 30. O que precisa ser discutido é essa política de encarceramento. Essa política apenas de prisão deve mudar, deixa preso quem ter que ser, mas esses meninos que são flagrados com 20 gramas de maconha, por exemplo, coloquem para realizar outras atividades”, acredita o vereador.

Já o deputado Cabo Sabino preocupa-se com a transferência de responsabilidade do Judiciário para o Executivo. “O STF tomou a decisão de que os presos que estão em unidades superlotadas podem ingressar com uma ação sobre danos para a cidade ou estado. O problema é que existem pessoas que estão presas há muito tempo como temporário e deveriam estar soltos”, destaca o deputado.

Ouça o debate completo:

Publicidade

Dê sua opinião

DEBATE

#Conjunturas: Parlamentares acreditam que Fundo Penitenciário não resolve crise nos presídios

Confira o debate sobre o tema entre o vereador Guilherme Sampaio (PT), deputado estadual Carlos Matos (PSDB) e deputado federal Cabo Sabino (PR)

Por Tribuna do Ceará em Política

3 de março de 2017 às 11:05

Há 3 meses

O Conjunturas debateu, nesta sexta-feira (3), sobre o Fundo Penitenciário, e os parlamentares acreditam que apenas ele não será a solução para a crise nas unidades prisionais. O quadro vai ao ar segunda, quarta e sexta, pela manhã, no Tribuna BandNews 1ª Edição, com mediação do jornalista Nonato Albuquerque.

Para o deputado Carlos Matos (PSDB), a solução seria uma nova política e penas alternativas. “O Ceará está com 66,7% de unidades superlotadas. De 10 presos, 7 não sabem nem se estão presos e passam mais tempo em prisão temporária, se fossem julgados e condenados. Ao mesmo tempo tem gente que comete crime, que não tem lugar na prisão, porque está superlotada”, argumentou.

Próximos da linha de raciocínio, o vereador Guilherme Sampaio (PT) e o deputado federal Cabo Sabino também acreditam que uma mudança no sistema deve ser a melhor solução. “Não tem condição de trabalho humano digno, uma cela que cabe 5 e colocam 30. O que precisa ser discutido é essa política de encarceramento. Essa política apenas de prisão deve mudar, deixa preso quem ter que ser, mas esses meninos que são flagrados com 20 gramas de maconha, por exemplo, coloquem para realizar outras atividades”, acredita o vereador.

Já o deputado Cabo Sabino preocupa-se com a transferência de responsabilidade do Judiciário para o Executivo. “O STF tomou a decisão de que os presos que estão em unidades superlotadas podem ingressar com uma ação sobre danos para a cidade ou estado. O problema é que existem pessoas que estão presas há muito tempo como temporário e deveriam estar soltos”, destaca o deputado.

Ouça o debate completo: